Percepção de tempo e necessidade de atividade na sociedade do excesso: educação no contexto das tecnologias digitais

Hamilton Viana Chaves, Osterne Nonato Maia Filho

Resumo


O contexto educativo promovido pelas tecnologias digitais tem sido objeto de investigação de inúmeros pesquisadores. Abordam o tempo diminuto com que as informações circulam e a quantidade expressiva de atividades humanas supostamente facilitadas pelas tecnologias digitais. Como se daria, então, a relação entre percepção temporal e necessidade de atividade no processo educativo face à sociedade do excesso? Este artigo tem por objetivo discutir esta questão uma vez que se trata de um fato por vezes minimizado pelas pesquisas que abordam o uso das tecnologias de informação e comunicação na educação. Foi feita uma revisão narrativa da literatura e seu cotejo com nossa prática educativa nas condições de psicólogos de uma instituição de educação profissional e tecnológica e professores do magistério superior. Consumo de marcas, formação continuada, produtivismo no trabalho e redução da experiência subjetiva são formas de lidar com a emergente necessidade de atividade na sociedade do excesso. Nossas análises indicam que existe uma percepção de tempo comprimida, o que deporia contra uma urgente e ampliada necessidade de atividade fruto de uma sociedade do excesso. Tal situação exigiria dos profissionais da educação uma revisão de suas práticas pedagógicas no sentido minimizarem os efeitos da compressão temporal.

Palavras-chave


Percepção de tempo. Educação. Tecnologias digitais

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. O ensaio como forma. In: COHN, Gabriel (Org.). Theodor W. Adorno: sociologia. 2 ed. São Paulo: Ática, 1994. p. 167-187.

BUETI, Domenica; BAHRAMI, Bahador; WALSH, Vincent. Sensory and association cortex in time perception. Journal of Cognitive Neuroscience, Massachusetts, v. 20, n. 6. 2008. Disponível em < http://goo.gl/dJonlS> Acesso em: 07 mai. 2014. ISSN 1530-8898.

BRUSS, Franz Thomas; RÜSCHENDORF, Ludger. On the perception of time. Gerontology, Basel, v. 56, n. 4. 2010. Disponível em < http://goo.gl/3XXhYf> Acesso em: 08 mai. 2015. ISSN 0323-0003.

CASTORIADIS, Cornelius. As encruzilhadas do labirinto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

p.

CHAVES, Hamilton Viana; MEDEIROS, Márcia Duarte. O pensamento na era das tecnologias digitais, Conexões: Ciência e Tecnologia, Fortaleza, CE, v. 10, n. 1. 2010. Disponível em Acesso em: 08 mai. 2015. ISSN 2176-0144.

CORDEIRO, Alexandre Magno; OLIVEIRA, Glória Maria de; RENTERÍA, Juan Miguel; GUIMARÃES, Carlos Alberto. Revisão sistemática: uma revisão narrativa, Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, RJ, v. 34, n. 6. 2007. Disponível em: Acesso em: 11 jan. 2015. ISSN 1809-4546.

COREN, Stanley; WARD, Lawrence; ENNS, James. Sensation and perception. New Jersey: Wiley, 2004. 613 p.

FARR, Robert. As raízes da psicologia social moderna: 1872-1954. Petrópolis: Vozes, 2004.

p.

FLUSSER, Vilém. A escrita: há futuro para a escrita? São Paulo: Annablume, 2010. 180 p.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 2000. 349 p.

MACHADO, Ana Maria Netto; BIANCHETTI, Lucídio. (Des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador. RAE – Revista de Administração de Empresas, São Paulo, SP, v. 51, n. 3. mai./jun. 2011. Disponível em Acesso em: 10 jul 2015. ISSN 2178-938X.

MAIA FILHO, Osterne Nonato; CHAVES, Hamilton Viana; RIBEIRO, Luís Távora Furtado; SOUSA, Natália Dias de. O impacto da aceleração tempo-espaço nos modos de produção. Cadernos de Pesquisa, São Luiz, MA, v. 21, n. 2. 2014. Disponível em Acesso em: 03 fev 2015. ISSN 2178-2229.

MARX, Karl. O capital. vol. 1. Tomo 1. 25. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008. 579 p.

MOURA, Diego Luz; SOUSA, Clayton Batista. A utilização de novas tecnologias em uma escola experimental do Rio de Janeiro. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 16, n. 2. mai./ago. 2014. Disponível em Acesso em: 07 mai. 2015. ISSN 1676-2592.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica. 3 ed. São Paulo: Perspectiva, 2005. 337 p.

PERROTA, Carlo. Do school-level factors influence the educational benefits of digital technology? A critical analysis of teachers’ perceptions. British Journal of Educational Technology, London, v. 44, n. 2. 2014. Disponível em Acesso em: 07 mai. 2015. ISSN 1467-8535.

POZO, Juan Ignácio. Aquisição de conhecimento: quando a carne se faz verbo. Porto Alegre: Artmed, 2005. 239 p.

REY, Fernando Luís González. Pesquisa qualitativa em psicologia: caminhos e desafios. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2002. 188 p.

SCHAFF, Adam. A sociedade informática: as consequências sociais da segunda revolução industrial. São Paulo: UNESP, 1990. 157 p.

SCHIFFMAN, Harvey Richard. Sensação e percepção. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2005. 419 p.

SEVERIANO, Maria de Fátima Vieira. Narcisismo e publicidade: uma análise psicossocial dos ideais do consumo na contemporaneidade. São Paulo: Annablume, 2007. 377 p.

TRIGANO, Philippe. Self-regulated learning in a TELE at the Université de Technologie de Compiègne: an analysis from multiple perspectives. European Journal of Education, Paris, v. 41, n. 3/4. 2006. Disponível em Acesso em: 23 set. 2013. ISSN 1465-3435.

TSATSOU, Panayiota. Reconceptualising ‘time’ and ‘space’ in the era of electronic media and communications. Journal of Media and Communication, Melbourne, v. 1, s/n. 2009. Disponível em Acesso em: 07 mai. 2015. ISSN 2141-8545.

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Campinas: Editora da Unicamp, 2014. 323 p.

VEEN, Win; VRAKKING, Ben. Homo Zappiens: growing up in a digital age. London: Network Continuum Education, 2006. 160 p.

VYGOTSKI, Lev Semionovich. Obras escogidas, problemas del desarrollo de la psique. 2 ed. Tomo III. Madrid: Visor, 2000. 381 p.

WALLON, Henri. Do ato ao pensamento. Petrópolis: Vozes, 2008. 224 p.

ZIMMERMAN, Barry. Self-regulated learning and academic achievement: an overview. Educational Psychologist, London, v. 25, n. 1. 1990. Disponível em: Acesso em: 03 mar. 2013. ISSN 1532-6985.




DOI: http://dx.doi.org/10.20396/etd.v18i1.8635719

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ETD - Educação Temática Digital

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) ETD - Educ. Temat. Digit., Campinas (SP) - ISSN 1676-2592.