A noção de silêncio e os sem-teto no discurso jornalístico

  • Clarinda Rodrigues Lucas Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Discurso jornalístico. Sem-teto - reportagens

Resumo

A partir da noção de silêncio como fato de linguagem inscrito na política da palavra, observamos como as diferentes formas de silêncio trabalham os processos de produção de sentidos no discurso jornalístico, mais especificamente quando trata dos sem-teto. corpus de análise é constíituído por reportagens publicadas em jornal. Percebemos que o sentido da palavra sem-teto, por consenso, por cristalização, produz efeitos de sentido que instauram uma realidade específica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarinda Rodrigues Lucas, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em Biblioteconomia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1979), mestrado em Ciência da Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1986) e doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1996). Atualmente é bibliógrafa na biblioteca do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, biblioteca que dirigiu no período de 1998-2005.
Publicado
2015-10-07
Como Citar
Lucas, C. R. (2015). A noção de silêncio e os sem-teto no discurso jornalístico. RUA, 4(1), 111-126. https://doi.org/10.20396/rua.v4i1.8640632
Seção
Estudos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)