Entre feminino e masculino: a identidade política de Carlota Pereira de Queiroz

Autores

  • Mônica Raisa Schpun École des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS

Palavras-chave:

Literatura. Misoginia. Feminismo. Política

Resumo

O texto trata da primeira fase da carreira política de Carlota Pereira de Queiroz (1932-1937), período em que se lança candidata à Assembléia Constituinte e exerce seu mandato como primeira Deputada Federal do país. Duas questões principais são examinadas: as relações de Carlota com seus colegas homens, na política, e suas relações com as feministas, especialmente Bertha Lutz e a FBPF.

Abstract


This paper deals with the beginning of Carlota Pereira de Queiroz's political career (1932-1937). During this period, Pereira de Queiroz becomes a candidate for the Constituent Assembly and exercises her mandate as the first female Federal Representative in Brazil. Two main questions are examined: the relationships between Carlota and her male colleagues in the political arena, and her relationship with other feminists, such as Bertha Lutz and the FBPF.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Raisa Schpun, École des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS

Pesquisadora - CRBC-EHESS Docente - EHESS Diretora editorial da revista Brésil(s). Sciences humaines et sociales

Referências

“Carlota Pereira de Queiroz: uma mulher na política”. Revista Brasileira de História – Biografia, biografias, vol. 17, n° 33, Associação Nacional dos Professores Universitários de História (ANPUH)/Editora UNIJUÍ, 1997, pp.167-200.

A Gazeta, São Paulo, 09.08.1935.

A Noite, Rio de Janeiro, 13.04.1933.

BORGES, Vavy Pacheco. Tenentismo e revolução brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1992.

CARDOSO, Irene de Arruda Ribeiro. A Universidade da Comunhão Paulista (o projeto de criação da Universidade de São Paulo). São Paulo, Editora Autores Associados/Cortez Editora, 1982.

Carlota Pereira de Queiroz, entrevista, manuscrito, s/d.

Carta datilografada, 30.01.1933.

Carta de 04.03.1933.

Carta de 05.04.1933.

Carta de 24.03.1933.

Carta de 30.01.1933.

Carta de 31.10.1933.

Cartas de 15 e 19 de fevereiro de 1933.

Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, Assembléia Nacional Constituinte, Rio de Janeiro, Imprensa Oficial, 1934, Título III – “da Declaração dos Direitos” –, Capítulo I – “dos Direitos Políticos”–, artigos 108 e 109.

Diário da Noite, Rio de Janeiro, 12.04.1933.

Diário da Noite, São Paulo, 11.04.1933, “A Candidatura da dra. Carlota Pereira de Queiroz à Constituinte”.

Diário da Noite, São Paulo, quinta-feira, 30.03.1933, “A Campanha pelo Voto”.

Diário da Noite, São Paulo, segunda-feira, 03.04.1933, primeira página, “Dra. Carlota Pereira de Queiroz”.

Diário de Notícias, São Paulo, s/d, “A Mulher na Constituinte”.

Diário de viagem ao Rio Grande do Sul, outubro de 1935, manuscrito.

Discurso de D. Maria Eugênia Celso”, Almoço oferecido pelas Associações Feminina do Rio à Primeira Deputada Brasileira Dra. Carlota Pereira de Queiroz, Rio de Janeiro, Oficinas Gráficas do Jornal do Brasil, 1934, pp.4-6

Discurso pronunciado na Câmara dos deputados pela Dra. Carlota Pereira de Queiroz (da Bancada Paulista) em 8 de agosto de 1935, Rio de Janeiro, Oficinas Gráficas do Jornal do Brasil, 1936.

Entrevista, 31.03.1996.

Folha da Noite, São Paulo, 12.04.1933, “Declarações da Dra. Carlota Pereira de Queiroz, a representante da mulher paulista na Chapa Única”.

GOMES, Angela Maria de Castro, LAHMEYER, Lúcia e COELHO, Rodrigo Bellingrodt Marques. Revolução e restauração: a experiência paulista no período da constitucionalização. In:

GOMES, Angela Maria de Castro (coord.) Regionalismo e centralização política: partidos e constituinte nos anos 30. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1980, p.273.

HELLSTEDT, Leone McGregor. (org.) Women physicians of the world – autobiographies of medical pioneers. Washington/Londres, Hemisphere Publishing Corporation, 1977, pp.85-90.

Homenagem a Doutora Carlota Pereira de Queiroz – 1ª Deputada Brasileira, São Paulo, São Paulo Editora Ltda, s/d.

KELLY, Octavio. Código Eleitoral Anotado. Decreto n° 21.076, de 24 de fevereiro de 1932, Iª Parte, artigo 2 e Vª Parte, artigo 121, Rio de Janeiro, Oficinas Gráficas Alba, de Moreira e Cardoso, 1932, pp.14-17 e 112-113.

O Estado de S.Paulo, 08.04.1933, “A Situação”, “Mensagem da Mulher Paulista”

O Estado de S.Paulo, 09.08.1935, “As Conquistas Femininas Asseguradas pela Constituição”.

QUEIROZ, Carlota Pereira de. Entrevista. Manuscrito, s/d, p.3.

SCHPUN, Mônica Raisa. “Entre privé et public: partage de genres à São Paulo dans les années vingt”. Histoire et Sociétés de l'Amérique Latine, Paris VII/CNRS, n° 3, pp.137-159 maio de 1995.

SCHPUN, Mônica Raisa. Carlota Pereira de Queiroz: entre representativa e singular. Cuadernos de Historia Latinoamericana, Associação dos Historiadores Latino-Americanistas Europeus (AHILA), n° 4, 1997, pp.153-173.

SCHPUN, Mônica Raisa. Espaço urbano e relações de gênero em São Paulo nos anos 20. Revista de Cultura Vozes, vol. 89, n° 2, maio-junho de 1995, pp.16-29.

SCHPUN, Mônica Raisa. Les Années folles à São Paulo: hommes et femmes au temps de l’explosion urbaine (1920-1929). Paris, l'Harmattan/IHEAL, 1997, pp.101-142.

Telegrama, 25.03.1933.

Downloads

Publicado

2015-05-20

Como Citar

RAISA SCHPUN, M. Entre feminino e masculino: a identidade política de Carlota Pereira de Queiroz. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 12, p. 331–377, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8634924. Acesso em: 11 maio. 2021.