Cara, cor, corpo

especulação sobre a intuição feminina

Autores

  • Mariza Corrêa Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Estudo de gênero, Intuição feminina, Mariza Corrêa.

Resumo

O ditado popular "quem vê cara não vê coração" é uma sábia afirmativa: ao mesmo tempo que reconhece a cara como um elemento da definição social das pessoas, nega o sistema de classificações baseado nas aparências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariza Corrêa, Universidade Estadual de Campinas

Foi fundadora do Núcleo de Estudos de GêneroPagu e professora do departamento de antropologia, ambos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, Brasil.

Referências

BATESON, G. e MEAD, M. Balinese Character, a photographic analysis. N.Y., 1942.

BATESON, G. Steps to an ecology of mind. London, 1973.

BOLTANSKI, L. As classes sociais e o corpo. Graal. Rio, 1979.

BOURDIEU, P. Remarques provisoires sur la perception sociale du corps. Actes de La Recherche en Sciences Sociales (14), avril, 1977.

BOXER, C. R. Mary and Misogyny- women in Iberian expansion overseas, 1415-1815, some facts, fancies and personalities. London, 1975.

CORRÊA, M. Os atos e os autos, representações jurídicas de papéis sexuais. Mimeo, Campinas, 1975.

CLASTRES, P. "De la torture dans la sociétés primitives", L'Homme, XIII:31 (A Sociedade contra o Estado, Francisco Alves, Rio, 1978).

DELEUZE, G. Differénce et Répétition. Paris, 1972.

DUMONT, L. Homo Hierarchicus. Paris, 1967.

DUMONT, L. Homo Aequalius. Paris, 1977.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir, nascimento da prisão. Graal, Rio, 1977.

FOUCAULT, M. A vontade de saber. Cultrix, Rio, 1978.

FRIDAY, N. My secret garden- women’s sexual fantasies. N.Y., 1973.

FRY, P. As vantagens de ser bruxa. Boletim do Conjunto de Antropologia da ÜNICAMP (2), 1974.

GLUCKMAN, M. Gossip & Scandal. Current Anthropology, 4:3 junho de 1963.

GARFIHKEL, H. Studies_in_Ethnomethodology, N. J., 1967.

GOFFMAN, E. The Presentation of Self in Everyday Life, N.Y., 1959.

GOFFMAN, E. Interaction Ritual- essays on face-to-face behavior, N.Y., 1967.

LEACH, E. Virgin Birth in Gênesis as Myth and other essays, London, 1969.

LESSING, D. The Four-Gated City, N.Y., 1969.

MAUSS, M. As técnicas corporais. Sociologia e Antropologia, vol.II, ed. Pedagógica e Universitária/Edusp, SP, 1974.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

CORRÊA, M. . Cara, cor, corpo: especulação sobre a intuição feminina. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 54, p. e185409, 2018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8656283. Acesso em: 30 out. 2020.