[1]
M. Vasconcelos e A. Bolzon, “Trabalho forçado, tráfico de pessoas e gênero: algumas reflexões”, Cad. Pagu, nº 31, p. 65-87, abr. 2016.