[1]
C. Vianna e D. Finco, “Meninas e meninos na Educação Infantil: uma questão de gênero e poder”, Cad. Pagu, nº 33, p. 265-283, abr. 2016.