Observações esparsas sobre discurso e texto (notas de trabalho)

Autores

  • Sírio Possenti Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v44i0.8637077

Palavras-chave:

Linguística.

Resumo

Considering some current theoretical discussions within the framework of french discourse analysis about the notions of “text” and “discourse”, this article asserts that the investigations about such relations should take into account the notion of “ethos” as it was developed by Maingueneau. In order to illustrate our position, we present some analysis Brazilian jokes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sírio Possenti, Universidade Estadual de Campinas

Atualmente, é professor titular no Departamento de Lingüística da Universidade Estadual de Campinas. 

Referências

COURTINE, J.-J. (1981). Analyse du discours politique: le discourse communiste adressé aux chrétiens. Langages, 62. Paris, Didier-Larousse.

DESCINI, N. (org.) Estilo nos textos. São Paulo, Contexto, 2003.

FERREIRA, N. C. (2002). Simulacros da criação: aspectos da polêmica evolucionismo versus criacionismo. Campinas, IEL/Unicamp. Dissertação de Mestrado.

GADET, F. e Hak, T. (orgs) (1990). Por uma análise automática do discurso; uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas, Editora da Unicamp.

HENRY, P. (1975). A ferramenta imperfeita. Campinaa, Editora da Unicamp.

KOCH, I. V. (2002). Desvendando os segredos do texto. S. Paulo, Cortez Editora.

MAINGUENEAU, D. (1976). Introducción a los métodos de análisis del discurso. Buenos Aires, Hachette.

MAINGUENEAU, D. (1984). Genèses du discours. Bruxelles, Pierre Margada, editeur.

MAINGUENEAU, D. (1996). “El ethos y la voz de lo escrito”. In: Versión, 6. México, Universidad Autonoma Metropolitana-Xochimilco. pp. 79-92.

MAINGUENEAU, D. 1998. Análise de textos de comunicação. S. Paulo, Cortez Editora.

MIQUELETTI, F. (2002). Discurso, tom e caráter: uma análise do ethos tucano. Campinas, IEL/Unicamp. Dissertação de Mestrado.

ORLANDI, E. (1987). “Nem escritor, nem sujeito: apenas autor”. In: Discurso e leitura. São Paulo/ Campinas, Cortez Editora/Editora da Unicamp. pp. 75-82.

ORLANDI, E. (2001). Discurso e texto; formulações e circulação dos sentidos. Campinas, Pontes Editores.

PÊCHEUX, M. (1969). “Análise automática do discurso”. In: Gadet, F. e Hak, T. (orgs). (1990). pp. 61-161.

PÊCHEUX, M. & FUCHS, C. (1975). “A propósito da análise automática do discurso: atualizações e perspectivas”. In: Gadet, F. e Hak, T. (orgs.) (1990).

POSSENTI, S. (1988). Discurso, estilo e subjetividade. S. Paulo, Martins Fontes.

POSSENTI, S. (2001). “Indícios de autoria”. In: Perspectiva, 20. Florianópolis, Editora da UFSC. pp. 103-124.

Downloads

Publicado

2011-08-24

Como Citar

POSSENTI, S. Observações esparsas sobre discurso e texto (notas de trabalho). Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 44, p. 211–222, 2011. DOI: 10.20396/cel.v44i0.8637077. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637077. Acesso em: 8 dez. 2022.