Avaliação da capacidade esportiva de atletas com paralisia cerebral

salto em distância F36-F37/38

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8657810

Palavras-chave:

Atletismo adaptado, Paralise cerebral, Cinemática do salto em distância

Resumo

Objetivo: O objetivo do presente estudo foi investigar as capacidades desenvolvidas por pessoas com paralisia cerebral através de um estudo da atividade que realizam no salto em distância paraolímpico. Método: Analisamos 20 atletas finalistas dos Jogos Paraolímpicos de Londres no salto em distância das categorias F36 e F37 / 38. A coleta de dados foi realizada por meio de 4 câmeras de alta velocidade, na frequência de 300 Hz e as variáveis analisadas nos três últimos passos da corrida de abordagem foram: velocidade do passo, frequência do passo, duração do passo, tempo de contato, tempo de voo e duração do batedor. Resultados: Observou-se que não há perda de velocidade no último passo anterior à tábua de impulsão, o que contrasta com atletas sem deficiência. Diferenças significativas são detectadas entre os atletas F36 e F37 / 38 nos tempos de contato das três últimas etapas, com exceção do tempo contato (TC0). Conclusão: O nível de deficiência tem a ver com o desempenho atlético, mostrando dados inferiores na corrida de aproximação ao batedor, de acordo com o nível de deficiência e a categoria do atleta, mas executando um padrão semelhante aos atletas sem deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Ángel Torralba Jordán, Universitat de Barcelona

Profesor titular (Didáctica de la Expresión Musical y Corporal).

José María Padullés Riu, Institut Nacional d'Educacio Fisica de Catalunya

Profesor Titular (Rendiment).

Marcelo Braz Vieira, Universitat Pompeu Fabra Escola Universitária del Maresme

Doutor em Atividade Física, Educação Física e Esporte pela Universidade de Barcelona (UB). Treinador de Atletismo Nivel I pela International Association of Athletics Federations (IAAF), Arbitro de atletismo da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e Real Federación Española de Atletismo (RFEA). 

Martina Kieling Sebold Barros Rolim, Universitat de Barcelona

Professora na Universidade de Barcelona (ESP) e Universidade Pompeu i Fabra (ESP). Atualmente é doutoranda na Escola de Doutorado da Universidade de Barcelona, na Faculdade de Educação. 

Referências

BALSALOBRE-FERNÁNDEZ, Carlos; TEJERO-GONZÁLEZ, Carlos; CAMPO-VECINO, Juan del; BAVARESCO, Nicolás. The concurrent validity and reliability of a low-cost, high-speed camera-based method for measuring the flight time of vertical jumps. J Strength Cond Res, v. 28, n. 2, p. 528-533, Feb 2014. En: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23689339.

BRIDGETT, Lisa A.; LINTHORNE, Nicholas P. Changes in long jump take-off technique with increasing run-up speed. J Sports Sci, v. 24, n. 8, p. 889-897, Aug 2006. En: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16815784.

HAY, James G. The biomechanics of the long jump. Exerc Sport Sci Rev, v. 14, p. 401-446, 1986. En: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3525191.

INTERNATIONAL PARALYMPIC COMMITTEE. Research Report - IPC Athletics Classification Project for Physical Impairment. 2019.

MARTINEZ FERRER, Jose Oriol. Estudio y protocolización del proceso de inclusión del deporte de competición de las personas con discapacidad en las federaciones deportivas convencionales en el Estado Español. 2016. 267 f. (Tesis de doctorado) - Ciències de l'Activitat Física i l'Esport, Universitat Ramon Llull. En: http://hdl.handle.net/10803/351962.

MENDOZA, Luis; NIXDORF, Eberhard. Biomechanical Analysis of the Horizontal Jumping Events at the 2009 IAAF World Championships in Athletics. New Studies in Athletics, v. 26, n. 3/4, p. 25-60, 2011. En: https://www.coachnicknewman.com/uploads/7/1/8/5/7185558/biomechanical-analysis-of-the-horizontal-jumps_-_iaaf.pdf.

NIXDORF, Eberhard; BRÜGGEMANN, Gert-Peter. Biomechanical analysis of the long jump. In: BRÜGGEMANN, G.-P. e GLAD, B. (Ed.). Scientific Research Project at the Games of the XXIVth Olympiad - Seoul 1988. Italy: IAAF, 1990. p. 263-301.

RICHARDS, Carol L; MALOUIN, Francine. Cerebral palsy: definition, assessment and rehabilitation. Handb Clin Neurol, v. 111, p. 183-195, 2013. En: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/B978044452891900018X?via%3Dihub.

SCHIFFER, Jürgen. The horizontal jumps. New Studies in Athletics, v. 26, n. 3/4, p. 139-164, 2011.

TORRALBA JORDÁN, Miguel Angel; PADULLÉS RIU, José María; LOSADA LÓPEZ, José Luis; LÓPEZ DEL AMO, José Luis. Alternativa ecológica en la evaluación del salto de longitud de atletas paralímpicos. Cuadernos de Psicología del Deporte, v. 16, n. 1, p. 69-76, 2016. En: https://revistas.um.es/cpd/article/view/254301

Publicado

2020-03-13

Como Citar

JORDÁN, M. Ángel T. .; RIU, J. M. P.; VIEIRA, M. B. .; FUENTES, M. de F. de .; ROLIM, M. K. S. B. .; FRESNEDA, A. G. Avaliação da capacidade esportiva de atletas com paralisia cerebral: salto em distância F36-F37/38. Conexões, Campinas, SP, v. 17, p. e019038, 2020. DOI: 10.20396/conex.v17i0.8657810. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8657810. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigo Original