Repasse cambial na indústria de transformação brasileira: uma análise para preços de importações e ao atacado – 1999 a 2012

Autores

  • Sérgio Kannebley Júnior Universidade de São Paulo
  • Guilherme Henrique Albertin Reis Universidade de São Paulo
  • Rudinei Toneto Junior Universidade de Campinas

Palavras-chave:

Taxa de câmbio. Repasse cambial. Preços industriais. Preços de importação. Cointegração.

Resumo

A mensuração do efeito das variações cambiais para os preços é o objetivo da literatura de repasse cambial, sendo este tema de interesse tanto acadêmico quanto dos formuladores de política econômica. Este trabalho produz estimativas do repasse cambial para os preços de importação e para os preços no atacado da produção dos diferentes setores da indústria de transformação brasileira em um contexto de equações simultâneas baseado em uma amostra para o período de 1999 a 2012. Os resultados aqui obtidos indicam a superioridade da estimação em sistema, demonstrada por meio de sua adequação à teoria, bem como pelos valores obtidos. O grau de repasse cambial médio aos preços de importação foi de 0,633, enquanto o grau de repasse cambial aos preços ao atacado estimado foi de 0,181. Os resultados setoriais demonstram também que os setores com maior repasse cambial são aqueles produtores de bens de capital e de bens intermediários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Kannebley Júnior, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994) e doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo (1999). Atualmente é professor titular da Faculdade de Economia Administração e Contabilidade Campus de Ribeirão Preto. Seus trabalhos são aplicações empíricas nas áreas de Economia Internacional, Industrial e de Tecnologia. É pesquisador nível 2 do CNPQ, estando atualmente vinculado a projetos de pesquisa relacionados ao estudo de indicadores de Ciência e Tecnologia e Comércio Exterior.

Guilherme Henrique Albertin Reis, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo (2011) e mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (2014). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Métodos Quantitativos em Economia, atuando principalmente no seguinte tema: Macroeconomia e Economia internacional.

Rudinei Toneto Junior, Universidade de Campinas

Professor Titular do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, onde atua como docente na graduação e pós-graduação. Possui graduação (1988), mestrado (1992), doutorado (1997) e Livre-Docência (2004) em Economia pela Universidade de São Paulo. Atuou como Chefe do Departamento de Economia da FEARP-USP (2002-2004) e como Diretor da FEARP-USP (2006-2010). Pesquisador Visitante no Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Illinois - Urbana/Champaign em 2006 e 2010. Atualmente é Coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Economia de Baixo Carbono da Universidade de São Paulo. Possui diversos trabalhos sobre Economia Brasileira, Economia Monetária e Fiscal, Desenvolvimento Econômico e Economia Agrária e Recursos Naturais. Os trabalhos recentes concentram-se na avaliação dos impactos da expansão da bioenergia; na evolução do déficit de acesso aos serviços de saneamento básico e nos determinantes do investimento do setor O foco dos trabalhos refere-se a análise de mecanismos de financiamento e o impacto sobre o desenvolvimento econômico

Referências

ALBUQUERQUE, C. R.; PORTUGAL, M. S. Pass-through from exchange rate to prices in Brazil: an analysis using time-varying parameters for the 1980-2002 period. Revista de Economía, Montevideo, v. 12, n. 1, p. 17-73, 2005.

BAILLIU, J.; FUJII, E. Exchange rate pass-through and the inflation environment in industrialized countries: an empirical investigation. Bank of Canada. Seminar Series, Dec. 2003.

BARROSO, J. B. R. B. Pricing to market by Brazilian exporters: a panel cointegration approach. Banco Central do Brasil, mar. 2012. (Working Paper Series, n. 270).

BELAISCH, A. Exchange rate pass-through in Brazil. International Monetary Fund, Jul. 2003. (Working Paper, n. 3/141).

BILLMEIER, A.; BONATO, L. Exchange rate pass-through and monetary policy in Croatia. Journal of Comparative Economics, v. 32, n. 3, p. 426-444, 2004.

CAMPA, J. M.; GOLDBERG, L. S. Exchange rate pass-through to import prices. The Review of Economics and Statistics. Cambridge, v. 87, n. 4, p. 679-690, Nov. 2005.

CAMPA, J. M.; GOLDBERG, L. S. The sensitivity of the CPI to exchange rates: distribution margins, imported inputs, and trade exposure. The Review of Economics and Statistics. Cambridge, v. 92, n. 2, p. 392-407, May 2010.

CORREA, A. L. Taxa de câmbio e preços de exportação no Brasil: avaliação empírica dos coeficientes de pass-through setoriais. Economia e Sociedade, Campinas, v. 21, n. 1 p. 29-61, abr. 2012.

DEVEREUX, M. B.; YETMAN, J. Price setting and exchange rate pass-through: theory and evidence. Bank of Canada, 2002.

DORNBUSCH, R. Exchange rates and prices. American Economic Review, Pittsburgh, v. 77, n. 1, p. 93-106, Mar. 1987.

ENGLE, R. F.; GRANGER, C. W. J. Co-integration and error correction: representation, estimation and testing. Econometrica, Econometric Society, v. 55, n. 2, p. 251-276, 1987.

FARUQEE, H. Exchange rate pass-through in the euro area: the role of asymmetric pricing behavior. International Monetary Fund, 2004. (IMF Working Papers, n. 04/14).

FEENSTRA, R. C. Symmetric pass through of tariffs and exchange rates under imperfect competition. Journal of International Economics, North-Holland, v. 27, p. 25-45, 1989.

FERREIRA, A.; SANSÓ, A. Exchange rate pass-through: the case of Brazilian exports of manufactures. In: WORLD CONGRESS OF THE INTERNATIONAL ECONOMIC ASSOCIATION, 2, Buenos Aires, ago. 1999.

FROOT, K. A.; KLEMPERER, P. D. Exchange rate pass-through when market share matters. The American Economic Review, Pittsburgh, v. 79, n. 4, p. 637-654, Sept. 1989.

GOLDBERG, L. S.; DILLON, E. D. Why a dollar depreciation may not close the U.S. trade deficit. Current Issues in Economics and Finance, Federal Reserve Bank of New York, v. 13, n. 5, Jun. 2007.

GOLDBERG, L. S; KNETTER, M. Goods prices and exchange rates: what have we learned? Journal of Economic Literature. Pittsburgh, v. 35, n. 3, p. 1243-1272, 1997.

HOOPER, P.; MANN, C. L. Exchange rates pass-through in the 1980s: the case of U.S. imports of manufactures. Brookings Papers on Economic Activity, Washington, D.C., v. 20, n. 1, p. 297-337, 1989.

IHRIG, J. E.; MARAZZI, M.; ROTHENBERG, A. D. Exchange-rate pass-through in the G-7 countries. Board of Governors of the Federal Reserve System International Finance, Jan. 2006. (Discussion Papers, n. 851).

JOHANSEN, S. Statistical analysis of cointegration vectors. Journal of Economic Dynamics And Control, v. 12, p. 231-254, Jun./Sept. 1988.

JOHANSEN, S.; JUSELIUS, K. Maximum likelihood estimation and inference on cointegration with applications to the demand for money. Oxford Bulletin of Economics and Statistics, v. 52, p. 169-209, 1990.

JOHANSEN, S. Interpretation of cointegrating coefficients in the cointegrated vector autoregressive model. Oxford Bulletin of Economics and Statistics, v. 67, n. 1, p. 93-104, Feb. 2005.

JUSELIUS, K. The cointegrated VAR model: methodology and applications. Oxford University Press, 2006.

KANNEBLEY JÚNIOR, S. Exchange rate pass-through: uma análise setorial para as exportações brasileiras. Revista de Economia Aplicada, São Paulo, v. 4, p. 435-463, 2000.

NOGUEIRA JÚNIOR, R. P. Inflation environment and lower exchange rate pass-through in Brazil: is there a relationship? Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 64, n. 1, p. 49-56, mar. 2010.

NOGUEIRA, V. A.; MORI, R.; MARÇAL, E. F. Transmissão da variação cambial para as taxas de inflação no Brasil: estimação do pass-through através de modelos de vetores autoregressivos estruturais com correção de erros. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 40, Anpec, 2012. Anais... PHILLIPS, C. B. P. Optimal inference in cointegrated systems. Econometrica, Econometric Society, v. 59, n. 2, p. 283-306, Mar. 1991.

NOGUEIRA, V. A. Fully modified least squares and vector autoregression. Econometrica. Econometric Society, v. 63, n. 5, p. 1023-1078, Sept. 1995.

NOGUEIRA, V. A.; HANSEN, B. E. Statistical inference in instrumental variables regression with I(1) processes. Review of Economic Studies, Stockholm, n. 57, p. 99-125, 1990.

PRINCE, D.; KANNEBLEY, S. K. J. Strong hysteresis in Brazilian imports: a panel cointegration approach. Journal of Economic Studies, Emerald, v. 40, n. 4, 2013.

TAYLOR, J. B. Low inflation, pass-through and the pricing power of firms. European Economic Review, n. 44, p. 1389-1408, 2000.

TULK, D. Exchange rate pass-through: theory and evidence. Queens Economic Department Working Papers, Jan. 2004.

YANG, J. Exchange rate pass-through in US manufacturing industries. The Review of Economics and Statistics, Cambridge, n. 79 p. 95-105, 1997.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

KANNEBLEY JÚNIOR, S.; REIS, G. H. A.; TONETO JUNIOR, R. Repasse cambial na indústria de transformação brasileira: uma análise para preços de importações e ao atacado – 1999 a 2012. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 25, n. 1, p. 25–50, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8647316. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos