Os cisnes cantam e a onda verde passa. Os congressos agrícolas de 1878 e a demanda da lavoura por capitais

Palavras-chave: Congressos Agrícolas de 1878, Política creditícia no II Reinado, Moeda e bancos no II Reinado, Economia açucareira, Economia cafeeira.

Resumo

Analisamos os Anais dos Congressos Agrícolas realizados em 1878: em julho no Rio de Janeiro e em outubro no Recife. Comparamos os distintos processos de convocação desses eventos. Depois, voltamos nossa atenção às discussões sobre a carência ou não de capitais disponíveis à grande lavoura, bem como acerca das sugestões no sentido de estimular a oferta de crédito aos lavradores. Por fim, retomamos a perspectiva comparativa, evidenciando semelhanças e diferenças de posicionamento entre os fazendeiros “do Sul” e “do Norte”, a exemplo da participação do Estado no atendimento às necessidades da lavoura. Entendida pela maioria como imprescindível, tal participação traduzia-se, quando mediada pelo ressentimento “do Norte”, no devido pagamento de uma dívida histórica; na visão “do Sul”, por seu turno, construída a partir do protagonismo cafeeiro, a lavoura seria “o doente à consulta do médico”, e o Governo “o médico que deve diagnosticar a moléstia e receitar o remédio”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Flávio Motta, Universidade de São Paulo

Professor Titular da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Doutorado em Economia pelo IPE-FEA/USP.

Luciana Suarez Lopes, Universidade de São Paulo

Professor Livre-Docente da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo.

Referências

BRASIL. Câmara dos Deputados. Decreto n. 1.237, de 24 de setembro de 1864. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-1237-24-setembro-1864-554789-publicacaooriginal-73725-pl.html. Acesso em: 19 maio 2016.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Decreto n. 2.687, de 6 de novembro de 1875. Disponível em: http://legis.senado.gov.br/legislacao/ListaTextoIntegral.action?id=54649&norma=70498. Acesso em: 19 maio 2016.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Lei n. 1.803, de 22 de agosto de 1860. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LIM/LIM1083.htm. Acesso em: 19 maio 2016.

CONGRESSO Agrícola do Recife, 1878. Trabalhos. Introdução de Gadiel Perruci. Recife: Fundação Estadual de Planejamento Agrícola de Pernambuco – CEPA-PE, 1978. (Edição facsimilar reproduzida do original publicado em 1879 pela Sociedade Auxiliadora da Agricultura de Pernambuco).

CONGRESSO Agrícola do Rio de Janeiro, 1878. Anais. Introdução e notas de José Murilo de Carvalho. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1988. (Edição fac-similar reproduzida do original publicado em 1878 pela Typographia Nacional).

EISENBERG, Peter. Modernização sem mudança: a indústria açucareira em Pernambuco, 1840-1910. Rio de Janeiro: Paz e Terra; Campinas, SP: Unicamp, 1977.

EISENBERG, Peter. A mentalidade dos fazendeiros no Congresso Agrícola de 1878. In: AMARAL LAPA, José Roberto do (Org.). Modos de produção e realidade brasileira. Petrópolis: Vozes, 1980. p. 167-194.

FERRAZ, Sérgio Eduardo. O Império Revisitado. Instabilidade Ministerial, Câmara dos Deputados e Poder Moderador (1840-1889). Tese (Doutorado em Ciência Política)–São Paulo: FFLCH/USP, 2012. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8131/tde20122012-122802/pt-br.php. Acesso em: 14 mar. 2016.

FONSECA, Pedro Cezar Dutra; MOLLO, Maria de Lourdes Rollemberg. Metalistas x papelistas: origens teóricas e antecedentes do debate entre monetaristas e desenvolvimentistas. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 203-233, maio/ago. 2012.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil: edição comemorativa, 50 anos. Organização Rosa Freire d’Aguiar Furtado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LOBATO, Monteiro. A onda verde. [recurso eletrônico] São Paulo: Editora Globo, 2009.

MELLO, Evaldo Cabral de. O Norte agrário e o Império: 1871-1889. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; Brasília: INL, 1984.

RODRIGUES, Pedro Parga. As frações da classe senhorial e a Lei Hipotecária de 1864. Niterói: Eduff, 2016.

SAES, Flávio Azevedo Marques de. A grande empresa de serviços públicos na economia cafeeira: 1850-1930. São Paulo: Hucitec, 1986.

SAES, Flávio Azevedo Marques de. Crédito e bancos no desenvolvimento da economia paulista: 1850-1930. São Paulo: IPE/USP, 1986b.

SILVA, Sergio. Expansão cafeeira e origens da indústria no Brasil. São Paulo: Alfa-Omega, 1976.
Publicado
2019-10-08
Como Citar
Motta, J. F., & Lopes, L. S. (2019). Os cisnes cantam e a onda verde passa. Os congressos agrícolas de 1878 e a demanda da lavoura por capitais. Economia E Sociedade, 28(2), 587-614. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8657013
Seção
Artigos