[1]
M. B. . Marcato, “O Made in China 2025 em meio à hiperglobalização: upgrading, ativos intangíveis e estratégias de internacionalização”, Econ. Soc., vol. 31, nº 2, p. 355–384, ago. 2022.