Educação e hegemonia na América Latina de hoje: projetos de sociedade e de educação nos anos 90: Brasil, Argentina, Chile e Venezuela

  • Adriana Almeida Sales de Melo Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Educação - planejamento. Projetos de sociedade e educação. América latina. Década de 90. Neoliberalismo e democracia.

Resumo

Iniciada em março de 1999, esta pesquisa está se desenvolvendo como elemento de meu doutorado em educação. Este trabalho também faz parte do Projeto CORI/MERCOSUL, área temática Educação, desde 1999. Esta investigação tem como tema central a relação entre os diversos projetos de sociedade e de educação dos principais sujeitos políticos coletivos que planejam e atuam na direção atual das políticas educacionais dos países da América Latina. Pretendemos analisar o processo de transição e consolidação democrática do Brasil, Argentina, Chile e Venezuela; bem como o redirecionamento das políticas educacionais nestes ambientes culturais, no sentido de esclarecer as contradições entre as demandas e objetivos dos sujeitos políticos coletivos locais e internacionais em seu movimento de construção de um projeto hegemônico de sociedade e de educação; ora neoliberal, ora democrático de massas. Este tipo de análise pode trazer contribuições reais no sentido da construção e sistematização de elementos de integração entre as diversas identidades históricas e culturais dos nossos países; interferindo sob a forma de novas categorias de investigação, no nosso planejamento e ação educacionais locais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Almeida Sales de Melo, Universidade Estadual de Campinas
Prof. Universidade Federal de Alagoas Doutoranda da Faculdade de Educação /UNICAMP Integrante do Grupo de Pesquisa GEPALC

Referências

AGUILAR, Luis Enrique. Estado desertor: Brasil-Argentina nos anos de 1982-1992. Campinas, SP, 1994. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação, UNICAMP.

BORJA, Jordi. Democracia. local: descentralización del Estado, políticas economico-sociales en la ciudad y participación popular. Barcelona: Ajuntament de Barcelona, 1988.

BRANDÃO, M. de Azevedo (Org.). América Latina: identidade e transformação. Salvador: OEA/UFBA, 1988.

BRASLAVSKY, Cecília et. al. Educación en la transición a la democracia. Casos de Argentina, Brasil y Uruguay. Santiago: UNESCO,/OREALC, 1989.

BRASLAVSKY, Cecília. Perspectivas de la educación y de la alfabetización en Argentina en el marco de la transición a la democracia. In Alternativas de alfabetización para América Latina y el Caribe. Brasília: INEP, 1988 (75-118).

BRESSER PEREIRA, Luis Carlos. Reformas econômicas em democracias novas: uma proposta social-democrata. São Paulo: Nobel, 1996.

CASTELLS, Manuel. Los movimentos sociales urbanos en la via democrática al socialismo - In Movimientos sociales urbanos. México: Siglo Veintiuno, 1977, p 117-129.

CASTRO, C. M. , CARNOY, M. (Org.). Como anda a reforma da educação na América Latina? Rio de Janeiro: FGV, 1997.

CEPAL/OREALC. Educación y conocimiento: eje de la transformación productiva com equidad. Santiago, 1992.

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia. 5. ed., São Paulo: Cortez, 1990. COUTINHO, Carlos Nelson. Marxismo e política. A dualidade de poderes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 1994.

CHAUÍ, Marilena. Democracia e socialismo: questões de princípio e contexto brasileiro. São Paulo: Cortez, 1992a.

CHAUÍ, Marilena. Gramsci: um estudo sobre o pensamento político. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

CHAUÍ, Marilena. A democracia como valor universal: notas sobre a questão democrática no Brasil. São Paulo: Livraria Educação e Ciências Humanas, 1980.

CUNHA, Luiz Antônio. Educação, Estado e Democracia no Brasil. São Paulo: Cortez; Niterói: UFF; Brasília: FLACSO do Brasil, 1991.

DEMANGE, Nilson Joseph. Transferência cultural : a educação num contexto de globalização. Pró-Prosições. Vol. 5 n.3 [15]. Novembro de 1994. (19-23)

DEMANGE, Nilson Joseph. Modernidade e educação na América Latina. Pró-Posições. vol. 2, n.3, dezembro de 1991 (21-30)

DEMANGE, Nilson Joseph. Burocracia de Estado e capitalismo no Brasil. Tese de doutorado em Ciências Sociais. FFLCH/USP, São Paulo, 1980.

DRAIBE, Sônia. Rumos e Metamorfoses: Estado e industrialização no Brasil. 1930-1960. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

DROULLES, Martine (Org.). Le Brésil: a l’aube du troisième milliéneire. Paris: IHEAL, 1990.

ENGUITA, Mariano F. Trabalho, escola e ideologia. Marx e a crítica da educação. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1993.

FIORI, José Luis. Ajuste, transição e governabilidade: o enigma brasileiro. In: TAVARES, M. Carmo , FIORI, J. Luis. (Des)ajuste global e modernização conservadora. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

FISCHER, Tânia (Org.). Gestão contemporânea. Cidades estratégicas e organizações locais. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1996.

FRANCO, M. A. Ciavatta (Org.). Estudos comparados e educação na América Latina. São Paulo: Livros do Tatu: Cortez, 1992.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e a Crise do Capitalismo Real. São Paulo: Cortez, 1995.

FRIGOTTO, Gaudêncio. O contexto sócio-político brasileiro e a educação nas décadas de 70/80. Contexto e Educação. Ijuí: Unijuí, v.6, n.24, out/dez, 1991

FRIGOTTO, Gaudêncio. Trabalho, conhecimento e consciência e a educação do trabalhador: impasses teóricos e práticos. In: GOMES, C. Mynaio et al. Trabalho e conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. São Paulo: Cortez: AA, 1987 (13-26)

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva. São Paulo: Cortez ; Autores Associados, 1984

GENTILI, Pablo, SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Neoliberalismo, qualidade total e educação. Petrópolis: Vozes, 1995

GERMANO, José Willington. Estado militar e educação no Brasil (1964-1985). São Paulo: Cortez, 1993.

GONZÁLEZ, Silvia Novick de Seném. Una nueva agenda para la descentralización educativa. Revista Iberoamericana de Educación, n.04, 1994 (11-27).

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, a política e o Estado moderno. 8.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

GRAMSCI, Antonio. A questão meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.

GRUPPI, Luciano. O conceito de hegemonia em Gramsci. 3.ed. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

GUIDUCCI, Roberto. A cidade dos cidadãos e a sociedade dos socialistas. In: BOBBIO, Norberto. O marxismo e o Estado. Rio de Janeiro: Graal, 1979, p 69-78.

HABERMAS, Jüergen. A nova intransparência. Novos Estudos. CEBRAP, n. 18, set/87, 77-102.

HARVEY, David. A Condição Pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

JESUS, Antonio Tavares. Educação e hegemonia no pensamento de Antonio Gramsci. São Paulo: Cortez, 1989.

KONDER, Leandro. O futuro da filosofia da práxis: o pensamento de Marx no século XXI. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

KURZ, Robert. O colapso da modernização. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

LENHARDT, Gero, OFFE, Claus. Problemas estruturais do estado capitalista. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

LINDINGER, Marília Miranda (Coord.). Políticas públicas de qualidade na educação básica. Brasília: CONSED; Unicef, 1996.

MADEIRA, Felícia (Coord.). Educação na América Latina. Os modelos teóricos e a realidade social. São Paulo: Cortez ; Autores Associados, 1985.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

MATUS, Carlos. Política, Planejamento e governo. Brasília: IPEA, 1993.

MELO, Adriana A. Sales. Educação e hegemonia no Brasil de hoje. Maceió: Editora da Universidade Federal de Alagoas, 1998.

MELO, Adriana A. Sales. Mudanças nas propostas educacionais no Estado estrito senso. In NEVES, L.M.W. (Org.). Política educacional nos anos 90. Determinantes e Propostas. Recife: Editora Universitária, 1995. p 47-74.

NASCIMENTO, Eliane Araújo. O ciclo de alfabetização e o conformismo científico-tecnológico das massas. O Governo Jarbas (1986-1988). Centro de Educação, Recife: UFPE, 1995a. Dissertação (Mestrado em Educação).

NASCIMENTO, Eliane Araújo. Mudanças nas propostas educacionais na sociedade civil; DNTE/CUT - CNTE; CNBB. In: NEVES, L.M.W. (Org.). Política educacional nos anos 90. Determinantes e Propostas. Recife: Editora Universitária, 1995b. p 123-143.

NEVES, Lúcia M. W. Brasil, ano 2000: uma nova divisão do trabalho na educação. Rio de Janeiro: Papéis e cópias de Botafogo, 1997.

NOGUEIRA, Maria Alice. Educação, Saber e Produção em Marx e Engels. 2.ed., São Paulo: Cortez, 1993.

OFFE, Claus. Trabalho e Sociedade: problemas estruturais e perspectivas do estado capitalista. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989, v.1.

OLIVEIRA, Francisco de. A metamorfose da Arribaçã: fundo público e regulação autoritária na expansão econômica do Nordeste. Novos Estudos CEBRAP. São Paulo: CEBRAP, no 27, julho de 1990, p 67-92.

OLIVEIRA, Francisco de. A economia da dependência imperfeita - 5.ed. Rio de Janeiro: Graal, 1989a.

OLIVEIRA, Francisco de. O surgimento do antivalor. Novos Estudos CEBRAP. São Paulo: CEBRAP, n. 22, outubro de 1988, p. 08-28.

OLIVEIRA, Francisco de. A economia brasileira: crítica à razão dualista. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n.2, 1972, p 03-82.

PAIVA, Vanilda (Org.). Catolicismo, educação e ciência. São Paulo: Loyola, 1991.

POULANTZAS, Nicos. O estado, o poder, o socialismo. Rio de Janeiro: Graal, 1980.

POULANTZAS, Nicos. As transformações atuais do Estado, A crise política e a crise do estado. In A crise do Estado - Lisboa: 1978, p 184-187.

PUIGGRÓS, Adriana. Historia y prospectiva de la educación popular latinoamericana. In: GADOTTI, M., TORRES, C. A. (Org.). Educação popular: utopia latino-americana. São Paulo: Cortez, Edusp, 1994.

PUIGGRÓS, Adriana. Três artigos sobre a educação socialista. In: FRANCO, M. A. Ciavatta (Org.). Estudos comparados e educação na América Latina. São Paulo: Livros do Tatu: Cortez, 1992.(91-136)

QUIJANO, Aníbal. Modernidad, identidad y utopia em América Latina. In: LANDER, Edgardo (Org.). Modernidad y universalismo. Caracas: Nueva Sociedad, . (27-42)

RAMA, Germán W. (Coord.). Mudanças educacionais na America Latina. Situações e condições. Fortaleza: UFCE, 1983.

RAMA, Germán W. desarollo y educación em America Latina.. Buenos Aires: Kapelusz: CEPAL/UNESCO/PNUD, 1987.

RIBEIRO, A. C. T. , CACCIA-BAVA, S. O poder local e ampliação da democracia no Brasil. In: LESBAUPIN, Ivo (Org.) Prefeituras do povo e para o povo. São Paulo: Loyola, 1996.(213-260)

RODRIGUES, José dos Santos. O moderno príncipe industrial: o pensamento pedagógico da CNI. Campinas: Autores Associados, 1998

SADER, Emir. O anjo torto: esquerda (e direita) no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1995.

VIANNA, Luís Werneck. Travessia: da abertura à constituinte de 86. Análise de conjuntura sobre a transição à democracia. Rio de Janeiro: Tauros, 1986, p 211-293.

Publicado
2009-01-08
Como Citar
Melo, A. A. S. de. (2009). Educação e hegemonia na América Latina de hoje: projetos de sociedade e de educação nos anos 90: Brasil, Argentina, Chile e Venezuela. ETD - Educação Temática Digital, 2(1), 89-100. https://doi.org/10.20396/etd.v2i1.563