https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/issue/feed ETD - Educação Temática Digital 2022-09-05T18:30:37+00:00 Antonio Carlos Dias Júnior acdiasjr@gmail.com Open Journal Systems <p><strong>Escopo: </strong>A <em>ETD – Educação Temática Digital</em> é uma publicação eletrônica multidisciplinar que se dedica à publicação de artigos da comunidade científica nacional e internacional que investiguem questões de interesse do campo educacional e áreas afins, tendo como objetivo a contribuição para a formação do pesquisador e da pesquisadora da área de Educação por meio da divulgação e disseminação de pesquisas e estudos realizados por educadores e educadoras vinculados/as a instituições nacionais e estrangeiras.</p> <p>O propósito da revista reside em seu escopo multidisciplinar que atenda a todas as áreas que permeiam a Educação. Por esta razão, ela é temática e funciona somente no ambiente digital (tipo de suporte), que pode ser traduzido para eletrônico ou <em>on-line</em>, ou seja, é exclusivamente digital e praticante do acesso aberto, desde a sua fundação.<br /><strong>Quali</strong><strong>s</strong>: A1 <br /><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Humanas<br /><strong>Ano de fundação</strong>: 1999<br /><strong>E-ISSN</strong>: 1676-2592<br /><strong>Título abreviado</strong>: ETD - Educ. Temat. Digit.<br /><strong>E-mail</strong>: <a href="https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/management/settings/context/mailto:etd@unicamp.br">etd@unicamp.br</a><br /><strong>Unidade</strong>: <a href="http://www.fe.unicamp.br" target="_blank" rel="noopener">FE</a><br /><strong>Prefixo DOI</strong>: 10.20396<br /><a title="CC-BY-NC-ND" href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/" target="_blank" rel="noopener"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/4.0/80x15.png" alt="Licença Creative Commons" /></a></p> https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8660504 Panorama das instituições de educação superior brasileira 2022-09-05T18:30:37+00:00 Luiz Renato Martins da Rocha luizrenatomr@gmail.com Cristina Broglia Feitosa de Lacerda cbflacerda@gmail.com Elisângela Aparecida da Silva Lizzi elisangelalizzi@utfpr.edu.br <p>As instituições de educação superior (IES) brasileiras, públicas e privadas, são formadas enquanto categoria administrativa por faculdades, centros universitários, universidades, institutos federais e Cefets, que somaram, em 2015, 8.027.297 matrículas, das quais 34.927 eram de estudantes público-alvo da educação especial (PAEE). Diante disso, objetivamos descrever o cenário das IES no ano de 2015, anterior à Lei de Reserva de Vagas para Pessoas com Deficiência, de 2016, caracterizando-as por meio dos microdados do Censo da Educação Superior, adotando a abordagem quantitativa e o método de base populacional. Com os resultados, foi possível traçar um perfil das IES frequentadas por estudantes PAEE no que diz respeito à organização acadêmica, à categoria administrativa e à mobilidade acadêmica e indicar as 10 IES (que oferecem cursos presenciais e/ou a distância) mais frequentadas&nbsp;pelos estudantes PAEE, gerando um “retrato” anterior à lei de reserva de vagas. Este estudo poderá servir como parâmetro para avaliações futuras que pretendam conhecer o impacto da referida lei nas matrículas de estudantes PAEE, bem como, por meio dos números/estatística, será possível conhecer melhor as características das IES brasileiras e, com isso, traçar políticas públicas para a efetivação do direito ao ingresso e permanência na Educação Superior de estudantes PAEE.&nbsp;&nbsp;&nbsp;</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8661108 Uma análise de teses e dissertações sobre o programa especial de formação docente 2022-09-05T18:30:35+00:00 Ivan Fortunato ivanfrt@yahoo.com.br Osmar Hélio Alves Araújo osmarhelio@hotmail.com Liliana Soares Ferreira anaililferreira@yahoo.com.br <p>Este artigo apresenta um estado do conhecimento das teses e dissertações defendidas a respeito do Programa Especial de Formação Pedagógica. Apresenta-se um inventário como resultado de um mapeamento realizado no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES, no qual foram localizadas oito dissertações a respeito do curso entre 2013 e 2018. De modo geral, as dissertações apresentando os pontos de vistas de estudantes de cursos de Formação Pedagógica, além de docentes e coordenadores de cursos e até mesmo diretores e supervisores escolares. Como resultado, vimos que a percepção das pessoas envolvidas contrariam as críticas produzidas pela academia de que este tipo de formação docente é aligeirada, portanto sem qualidade. Ao final, espera-se que os aspectos positivos ressaltados pelo inventário ajudem o fortalecimento dos Programas Especiais de Formação Pedagógica a se consolidarem como um meio efetivo de formação docente, inicial e/ou continuada.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8661742 Práticas de organização científica na Escola Superior de Agricultura de Lavras, Minas Gerais (1969-1975) 2022-09-05T18:30:30+00:00 Kleber Tüxen Carneiro kleber2910@gmail.com Bruno Adriano Rodrigues da Silva b.adriano_rs@yahoo.com.br <p>Trata-se de um artigo cujo teor descreve analiticamente as práticas de organização científicas da Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL) entre os anos de 1969 e 1975, observando as implicações do contexto de implantação da Lei 5.540/1968, a qual fomenta a reforma do ensino superior brasileiro. Metodologicamente a pesquisa de natureza historiográfica emprega: i) entrevistas (com base em questionários semiestruturado) com dois professores da ESAL partícipes da organização à época; ii) coteja livros de atas relativos ao período histórico do Conselho Departamental e do Conselho Editorial, órgãos de administração educacional da instituição examinada; iii) imagens (fotografias) que traduzam e retratem a Instituição e o seu <em>modus operandi</em>. Em linhas gerais, concluí-se que a ESAL alinhou suas práticas de organização aos ditames da política educacional em curso, ao passo de empreender e difundir uma revista científica e atender um modelo de pós-graduação sob o escopo da formação docente e das demandas relativas à produção científica, sendo esta, portanto, uma narrativa possível para compreender a história da Instituição e da circularidade científica.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8661696 Influência da inclusão digital na alfabetização em saúde de idosos 2022-09-05T18:30:32+00:00 Tiana Costa Polonski tianaodonto@yahoo.com.br Luciane Zanin zaninsouza@yahoo.com.br Arlete Maria Gomes Oliveira arlete.maria@yahoo.com.br Emiliane Rodrigues Dutra emilianedutranut@gmail.com David Antonio da Silva Filho davidfilho31@gmail.com Flávia Martão Flório flaviaflorio@yahoo.com <p>A alfabetização em saúde representa as habilidades dos indivíduos para obterem acesso, compreenderem e usarem informações para promover uma boa saúde. Em paralelo, a inclusão digital favorece o conhecimento de novas tecnologias e a integração entre comunidades, facilitando o aprendizado e a melhora da qualidade de vida. O objetivo desse estudo foi avaliar se a inclusão digital e fatores sociodemográficos favorecem a alfabetização em saúde de idosos. Estudo epidemiológico observacional transversal realizado nas cidades de Campinas-SP e Juiz de Fora-MG, considerando uma amostra probabilística de idosos. Foram aplicados três questionários: sociodemográfico, <em>Health Literacy Scale-14 </em>(HSL-14) e o NIDI (Nível de Inclusão Digital Individual). Após análise exploratória, as associações entre as variáveis e o desfecho, nível de alfabetização, foram analisadas por modelos de regressão logística simples, estimando-se os odds ratio brutos com os respectivos intervalos de 95% de confiança. A idade média da amostra de 291 idosos é de 68,2 anos com 50,5% com escolaridade até o fundamental completo, 72,5% com renda de até dois salários-mínimos, 49,8% com baixo nível de inclusão digital e 47,44% com baixo nível de literacia em saúde.&nbsp; Idosos com menor escolaridade (OR=6,74; IC95%: 2,48-18,32) que moram acompanhados (OR=2,12; IC95%:1,22-3,68), que não possuem celular (OR=2,98; IC95%: 1,66-5,38) e que tem baixo nível de inclusão digital (OR=2,17; IC95%: 1,21-3,88) tem mais chance de apresentar menor nível de alfabetização (p&lt;0,05). Conclui-se que a baixa inclusão digital, menor escolaridade, não possuir celular e morar acompanhado associam-se à menor alfabetização em saúde.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8663476 A formação do turismólogo no Instituto Federal Farroupilha na perspectiva do currículo integrado e da verticalização 2022-09-05T18:30:04+00:00 Fabrício Silva Barbosa fabricio.barbosa@iffarroupilha.edu.br Taniamara Vizzotto Chaves taniamara.chaves@iffarroupilha.edu.br Jairo de Oliveira jairo.oliveira@iffarroupilha.edu.br <p>O crescimento da atividade turística em diversas localidades impulsiona a busca pela formação com foco na atuação nos diversos setores oferecidos no mercado de trabalho. Nesse sentido, no campo dos estudos formais, o Brasil, atualmente, possui uma grande oferta de cursos de nível superior que contribuem para a formação de turismólogos, incluindo aqueles ofertados nos Institutos Federais de Educação. Entende-se que o ensino no espaço dos Institutos Federais de Educação, pautada nos princípios da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), possibilita a formação de um egresso cujo perfil profissional tenha presente também elementos da EPT. Assim, este artigo tem por objetivo identificar as concepções de currículo integrado presentes no Projeto Pedagógico do Curso (PPC) Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto Federal Farroupilha, documento este que norteia a estrutura e as práticas pedagógicas desenvolvidas. Trata-se de uma pesquisa exploratória de cunho qualitativo. Os resultados da análise sinalizam que na estrutura do PPC o discurso apresentado mostra consonância e aproximação com os princípios da EPT. Entretanto, ao buscarmos os objetivos do curso e o perfil profissional do egresso dispostos no mesmo documento, os elementos encontrados foram considerados insignificantes mediante ao proposto. Também fica evidente a maior preocupação com as questões relacionadas com a proposição de metodologias com vistas ao desenvolvimento da integração curricular do que propriamente a reflexão sobre o que é a integração curricular. Ou seja, a dualidade entre a educação para o fazer e a educação para o pensar.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8663707 Os sistemas tutores inteligentes e a adaptação do ensino aos perfis de aprendizagem do usuário 2022-09-05T18:30:01+00:00 Afonso Barbosa de Lima Júnior afonso.ufpb.ppge@gmail.com Lebiam Tamar Gomes Silva lebiamsilva@ce.ufpb.br <p>No Século XXI, cresceu a demanda por ensino e aprendizagem mediados por tecnologia digital, especialmente ajustados aos perfis de aprendizagem de cada pessoa e às habilidades e às competências necessárias nas relações sociais contemporâneas. Assim, considerando que é necessário refletir sobre esse imperativo, este artigo tem o objetivo de descrever o processo de evolução e os requisitos básicos de funcionamento dos Sistemas Tutores Inteligentes (STI). Para alcançá-lo, empregou-se o método de pesquisa bibliográfica, tendo como principais bases de dados o Banco de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e as plataformas do Google Acadêmico e da <em>Scientific Electronic Library Online</em> (SCIELO). As fontes selecionadas para este estudo foram publicadas entre os anos de 1988 e 2017, nos idiomas português e espanhol, totalizando duas teses, dois capítulos de livros, três artigos, três dissertações e uma monografia. Como resultado, o texto apresenta um conjunto de informações explicitadoras sobre a evolução dos STI, com destaque para a arquitetura e o funcionamento básico desses sistemas informáticos. No final, apresenta-se o conceito de educação personalizada de Hoz (1988) e discute-se sobre seis princípios fundantes, que podem ampliar a capacidade de personalizar o ensino por sistemas tutores inteligentes.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8663714 Possíveis aproximações sobre o conceito de trabalho coletivo em Freinet e Freire 2022-09-05T18:29:58+00:00 Adriana Varani avarani@unicamp.br Adriana Alves Fernandes Costa profa.adriana@hotmail.com <p>Os movimentos de revisita e análise dos/nos escritos de Freire, em “Pedagogia do Oprimido” e “Pedagogia da Esperança”, e de Freinet, em “Para uma Escola do Povo” e “Educação para o Trabalho”, sobre a existência do conceito de trabalho coletivo desvelam palavras que dialogam sobre os seus fundamentos e nos levam a compreender princípios fundantes de uma educação outra. Os textos, apesar de não mencionarem <em>ipsis litteris</em> tal expressão em sua forma composta, se revelam como leituras íntimas em relação ao tema. Freire discute os conceitos de solidariedade, dialogicidade/diálogo, reflexão, libertação, colaboração, comunhão e trabalho como ideias que corroboram outras leituras balizadoras do processo de compreensão sobre o trabalho coletivo. Freinet explora princípios que o cotejam por intermédio dos seguintes temas: educação pelo trabalho, cooperação, auto-organização. Ambos os teóricos remetem a leituras que lançam a concepção de trabalho coletivo em consonância com um projeto de educação que se faz para e com o povo. Enquanto Freire se detém aos processos de educação mais amplos e o coletivo se projeta no processo de humanização, Freinet trabalha com esses conceitos no campo da organização do trabalho escolar, nos levando a refletir e a estabelecer uma proposta concreta de trabalho cooperativo com estudantes e professores. São leituras que se constituem como dissonantes, uma vez que recuperam obras de autores e as aproximam de uma necessária educação para os excluídos, para e com as vozes dissonantes da sociedade, as quais, ao mesmo tempo, fazem parte da composição social.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8663778 Infraestrutura escolar 2022-09-05T18:29:55+00:00 Jauri dos Santos Sá jauri.sa@univates.br Flavia Obino Corrêa Werle flavia2015@gmail.com <p>Discussão sobre infraestrutura escolar e desempenho dos alunos em exames padronizados. O objetivo é analisar as interdependências entre as condições materiais das escolas municipais do ensino fundamental, da região do Vale do Rio dos Sinos (RS), e os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB. A metodologia utilizada é de cunho exploratório com coleta de dados através de questionário estruturado e visitas técnicas. O referencial teórico tem apoio nas discussões de Casassus (2003), Certeau (2012), Mainardes (2006), Santos (1988), entre outros. No contexto analisado os dados evidenciam que aprender em um ambiente acolhedor e agradável é importante e estimulante para o aluno.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8666606 A didática em um novo tempo 2022-09-05T18:29:49+00:00 Alessandra Maieski alemaieski86@gmail.com Ana Lara Casagrande analaracg@gmail.com Katia Morosov Alonso katia.ufmt@gmail.com <p>Neste texto, cujo objeto de investigação são as estratégias de ensino-aprendizagem envolvendo tecnologias digitais na Educação Superior, apresenta-se um estudo qualitativo por meio de uma pesquisa Survey, da qual participaram estudantes da disciplina Didática, desenvolvida no ano de 2020, primeiro semestre, no âmbito de uma universidade pública federal. Ao abordar tal objeto, as discussões envolvem a tecitura de análises sobre a cultura digital, hiperconectividade, sociedade da informação e constituída em rede. Problematiza-se o potencial das tecnologias digitais para a educação, mas também a necessidade de reconhecer seus limites, evidenciados numa sociedade desigual, como a brasileira. Ademais, são apresentados os resultados obtidos junto ao referido questionário, o qual é entremeado pelas reflexões sobre o processo de ensino-aprendizagem, considerando as especificidades da suspensão das atividades presenciais. Os resultados indicam um retorno positivo sobre a disciplina ministrada por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem e sua contribuição para a formação dos estudantes como licenciandos. A proposta que se realiza é de construção de um novo paradigma educacional, com base em Moreira e Schlemmer (2020), bastante apropriado no sentido de transcender a presencialidade e resgatar uma formação alinhada com o atual tempo histórico, cultural e social.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8670740 Fazer e pensar a educação 2022-09-05T18:29:36+00:00 Antonio Carlos Dias Júnior acdiasjr@gmail.com Aryane Santos Nogueira aryane@unicamp.br <p>Este novo número da Revista ETD - Educação Temática Digital - o terceiro de 2022 - traz, para as leitoras e os leitores da Revista, um conjunto de textos que refletem o papel do periódico na circulação da produção científica no campo educacional em sua gama ampla de formas de fazer e de pensar a educação.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8664299 Os planos nacionais de educação (2001-2010 e 2014-2024) no campo da educação 2022-09-05T18:29:52+00:00 Silvia Regina Canan bcrevisoes@gmail.com Fernando de Cristo fernando.cristo@iffar.edu.br <p>Trata-se de uma resenha crítica do livro “Os Planos Nacionais de Educação (2001-2010 e 2014-2024) no Campo da Educação Superior”, de autoria de Talita Zanferari e Maria de Lourdes Pinto de Almeida.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8667005 Educação do campo 2022-09-05T18:29:46+00:00 Charles Moreto charlesmoreto@gmail.com Ana Carla Loss Furlan Gerke anacarlalf@hotmail.com <p>Trata-se de resenha elaborada a partir do livro de Mônica Nickel, sob o título "Educação do Campo: formação continuada de professores na prática". A obra discute o processo de formação continuada de professores do campo no município de Domingos Martins e sua contribuição na práxis docente. Destaca a importância de se estabelecer parcerias entre a Secretaria de Educação e a Universidade, com vistas ao fortalecimento da formação continuada no município. A formação continuada de professores do campo constituiu-se processual e historicamente, contribuindo para o fortalecimento da identidade étnica e cultural dos povos do território, para a mudança da prática pedagógica, configurando-se como política pública no município.</p> <p> </p> <p> </p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8667174 Celebração de um percurso no campo psicanálise e educação 2022-09-05T18:29:42+00:00 Monica Maria Farid Rahme monicarahme@hotmail.com Marcelo Ricardo Pereira marcelorip@hotmail.com <p>Este texto apresenta uma análise crítica do livro “As abelhas não fazem fofoca: estudos psicanalíticos no campo da educação”.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8667680 Dos saberes que queremos (des)construir 2022-09-05T18:29:39+00:00 Eleonora das Neves Simões nora_simoes@hotmail.com Ana Lúcia Goulard Faria cripeq@unicamp.br <p>Trata-se de uma resenha crítica do livro “Casa dos saberes ancestrais: diálogos com sabedorias indígenas”.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8661964 Narrativas de professores de uma escola democrática 2022-09-05T18:30:27+00:00 Beatris Cristina Possato biapossato@hotmail.com Maria Aparecida Guedes Monção maguedes@unicamp.br <p>Este relato de experiência apresenta parte de uma pesquisa de pós-doutorado realizada no Instituto Pandavas, escola comunitária de ensino fundamental que iniciou seu trabalho na década de 1970, baseada na antroposofia. Em 2013, passou a ser uma das escolas democráticas brasileiras, utilizando a pedagogia de projetos, na tentativa de diluir a separação dos alunos por séries/idades, bem como os horários fixos das aulas. Para isso, a escola delineou uma organização pedagógica em que os alunos definem os rumos de seu desenvolvimento, com base na autonomia, na emancipação de cada indivíduo e na gestão democrática. Para compreender esse contexto, realizou-se uma pesquisa narrativa com os professores e a coordenadora pedagógica dessa instituição. O objetivo deste relato é compreender as percepções de professores e coordenadora pedagógica sobre suas experiências na escola comunitária Pandavas. As narrativas mostraram que, por meio das assembleias, do diálogo, da “Educação para pensar, sentir e agir” e das práticas participativas, é possível aos alunos assumir seu papel de sujeitos sociais, coletivos, expandindo sua capacidade de ler o mundo, problematizando-o por meio de uma práxis transformadora. O relato dos professores foi possível permitiu observar que a educação para a humanização não é algo somente para os alunos, pois os professores igualmente são formados nessa perspectiva e podem se autorrealizar, expressando seus sentimentos, ao mesmo tempo em que consideram o lado emocional dos alunos no cotidiano escolar, em um processo dialógico que vislumbra uma educação para a transformação social.</p> 2022-08-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital