Banner Portal
A revista O Ensino (Paraná, 1922-1924)
Créditos da imagem: Pixabay
PDF

Palavras-chave

História da educação
Imprensa
Formação de professores
Fontes
Paraná

Como Citar

SILVA, J. R. S. da; SCHELBAUER, A. R.; MACHADO, M. C. G. A revista O Ensino (Paraná, 1922-1924): possibilidades interpretativas da história da educação por meio da imprensa. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022008, 2022. DOI: 10.20396/rho.v22i00.8660008. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660008. Acesso em: 3 mar. 2024.

Resumo

Este artigo tem como temática a imprensa pedagógica como fonte de pesquisa. Centramos nossa atenção por meio da seguinte investigação: Quais são as possibilidades que a imprensa pedagógica como fonte nos permite pesquisar a fim de elaborarmos possíveis interpretações da história da educação? Objetivamos investigar a revista O Ensino (PARANÁ, 1922-1924). Trata-se de uma publicação oficial da inspetoria geral do ensino no Paraná. A pesquisa situa-se no campo da história e historiografia da educação e corrobora os esforços empreendidos pelos integrantes do Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação, Intelectuais e Instituições Escolares. A metodologia utilizada é a pesquisa bibliográfica e documental baseado no materialismo histórico. Como resultados, evidenciamos a revista como um meio de comunicação utilizado pelo governo para direcionar a prática dos professores e para solucionar os problemas que impediam o avanço e desenvolvimento do capital. Dentre as temáticas predominantes, destacamos os métodos de ensino, saúde e higiene, nacionalização e história pátria/cívica, ensino moral, trabalho e progresso.

https://doi.org/10.20396/rho.v22i00.8660008
PDF

Referências

CARVALHO, M. C. C. Molde Nacional e Fôrma cívica: higiene, moral e trabalho no projeto da Associação Brasileira de Educação (1924-1931). 1. ed. Bragança Paulista: EDUSF, 1998. v. 1. 505p.

CARVALHO, M. M. C. A caixa de utensílios e o tratado: modelos pedagógicos, Manuais de Pedagogia e práticas de leitura de professores. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 4., 2006, Goiânia. Anais [...]. Goiânia: Editora da UCG/Ed. Vieira, 2006. p. 81-82.

CARVALHO, M. M. C. A Escola e A República. São Paulo: Brasiliense, 1989.

CARVALHO, M. M. C. Modernidade pedagógica e modelos de formação docente. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 111-120, 2000.

CATANI, D. B. A imprensa periódica educacional e o estudo do campo educacional. Educação e Filosofia, Minas Gerais, v. 10, n. 20, p. 115-130, 1996.

GONDRA, J. G. Artes de civilizar: medicina, higiene e educação escolar na Corte Imperial. 1. ed. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2004. v. 1. 567p.

MACHADO, M. C. G.; RODRIGUES, E. Conversas sobre fontes. In: GONDRA, J. G.; MACHADO, M. C. G.; SIMÕES, R. H. S. (org.). História da educação, matrizes interpretativas e internacionalização. 1. ed. Vitória: EDUFES, 2017. p. 253-274.

MARACH, C. B. Inquietações modernas: discurso educacional e civilizacional no periódico a escola (1906-1910). 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

MARTINEZ, C. P. Departamento estadual de arquivo público do Paraná. Relatório da Inspetoria Geral de Ensino para o Secretário Geral do Estado do Paraná. Curitiba, 1922.

MARTINEZ, C. P. Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná. Relatório da Inspetoria Geral de Ensino para o Secretário Geral do Estado do Paraná. Curitiba, 1924.

MIGUEL, M. E. B. A reforma da escola nova no Paraná: as atuações de Lysímaco Ferreira da Costa e de Erasmo Pilotto. In: MIGUEL, M. E. B.; VIDAL, D. G.; ARAÚJO, J. C. S. (org.). Reformas educacionais: as manifestações da escola nova no Brasil (1920 a 1946). Campinas, SP: Autores Associados; Uberlândia: Ed. da EDUFU, 2011. p. 121-137.

NETTO, J. P. Relendo a teoria marxista da história. In: SAVIANI, D.; LOMBARDI, J. C.; SANFELICE, J. L. (Org.). História e história da educação: o debate teórico-metodológico atual. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR, 2010, p. 55-69.

O ENSINO. Biblioteca Pública do Estado do Paraná. O ensino: publicação da Inspectoria Geral do Ensino do Paraná. Curitiba, 1922. ano I, v. 1.

O ENSINO. Biblioteca Pública do Estado do Paraná. O ensino: publicação da Inspectoria Geral do Ensino do Paraná. Curitiba, 1923a. ano II, v. 1.

O ENSINO. Biblioteca Pública do Estado do Paraná. O ensino: publicação da Inspectoria Geral do Ensino do Paraná. Curitiba, 1923b. ano II, v. 2.

O ENSINO. Biblioteca Pública do Estado do Paraná. O ensino: publicação da Inspectoria Geral do Ensino do Paraná. Curitiba, 1924a. ano III, v. 1.

O ENSINO. Biblioteca Pública do Estado do Paraná. O ensino: publicação da Inspectoria Geral do Ensino do Paraná. Curitiba, 1924b. ano III, v. 2.

PARANÁ. Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná. Decreto nº 17 de 09 de jan. de 1917. Código de Ensino. Diário Official, Curitiba, 1917. Curitiba, 1917.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SCHELBAUER, A. R. O Método intuitivo e lições de coisas no Brasil do século XIX. In: STEPHANOU, M.; BASTOS, M. H. C. (Org.). Histórias e memórias da educação no Brasil. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005. v. II, Século XIX, p. 132-149.

SILVA, J. R. S. A revista O Ensino e Manifestações Tayloristas nas propostas da reforma educacional de César Prieto Martinez (Paraná, 1920-1924). 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2019.

VALDEMARIN, V. T. O método intuitivo: os sentidos como janelas e portas que se abrem para um mundo interpretado. In: SAVIANI, D. et al. (Org.). O legado educacional do século XIX. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2014. v. 1, p. 81-126.

ZANLORENZI, C. M. P. A expressão do liberalismo na revista A Escola (1906-1910), no Paraná. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2014.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 José Ricardo Skolmovski da Silva, Analete Regina Schelbauer, Maria Cristina Gomes Machado

Downloads

Não há dados estatísticos.