Da usina à população na velocidade da luz: fios elétricos e desenvolvimento

Autores

  • Gildo Magalhães dos Santos Filho Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/lobore.v9i1.2090

Palavras-chave:

Eletrificação. São Paulo. Industrialização. Usinas hidrelétricas. Memória. Paisagem, Eletrificação, São Paulo, Industrialização, Usinas hidrelétricas, Memória, Paisagem

Resumo

O Projeto Eletromemória se destina ao estudo da história da eletri_icação no estado de São Paulo no período de 1890 a 2005. Sua primeira fase transcorreu entre 2007 e 2010, investigando as usinas, a documentação de arquivos e a cultura material das empresas CESP (rios Paraná, Grande e Paráiba do Sul), AES-Tietê (rio Tietê), Duke Energy (rio Paranapanema), bem como as subestações do sistema de transmissão da ISA-CTEEP no interior do estado e as da AES-Eletropaulo na Grande São Paulo. A segunda fase foi iniciada em 2013 e engloba as usinas da EMAE, da CPFL e de algumas pequenas concessionárias, construídas entre 1890 e 1960. O autor discorre também sobre as áreas de pesquisa abrangidas no Projeto - história da tecnologia, patrimônio industrial, museologia, geogra_ia, arquivologia e biblioteconomia - para depois esboçar um breve panorama histórico do processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gildo Magalhães dos Santos Filho, Universidade de São Paulo

Engenheiro eletrônico (USP) e Dr. Sc. em História Social (USP). Professor Livre-docente em História da Ciência e Tecnologia, Departamento de História, FFLCH/USP. Coordenador do Projeto Temático Eletromemória (FAPESP). São Paulo [SP] Brasil

Referências

CANO, Wilson. Raízes da concentração industrial em São Paulo. São Paulo: DIFEL, 1977.

CARONE, Edgard. A evolução industrial de São Paulo (1889-1930). São Paulo: Senac, 2001.

DEAN, Warren. A industrialização de São Paulo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

DE LORENZO, Helena Carvalho. Eletricidade e modernização em São Paulo na década de 1920, em DE LORENZO, Helena C. e COSTA, Wilma P. (orgs.). A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo; UNESP, 1997.

GUEDES, Manoel Vaz. “Arqueologia Industrial”. Electricidade, 372, dezembro, 1999.

LUZ, Nícia Vilela. A luta pela industrialização do Brasil. São Paulo: Alfa-Ômega, 1978.

MARANHÃO, Ricardo (org.). CPFL 90 anos. Campinas: CPFL, 2002.

MATOS, Odilon Nogueira de. Café e ferrovias. A evolução ferroviária de São Paulo e o desenvolvimento da cultura cafeeira. Campinas: Pontes, 1990.

MORTATI, Débora M. A. Nogueira. A implantação da hidroeletricidade e o processo de ocupação do território no interior paulista (1890-1930). Tese de doutorado apresentada à Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo. Campinas: UNICAMP, 2013.

NEGRI, Barjas. Concentração e desconcentração industrial em São Paulo (1880-1990). Campinas: UNICAMP, 1996.

PAULON, Vladimir P. Materiais de construção, em PRADO JR., Fernando A. A. e AMARAL, Cristiano A. (coord.), Pequenas Centrais Hidrelétricas no Estado de São Paulo, 2a ed. São Paulo: Páginas & Letras, 2004.

SILVA, Sérgio. Expansão cafeeira e origens da indústria no Brasil. São Paulo: Alfa-Ômega, 1986.

SOARES, Lindolfo. “Arranjo das estruturas”, em PRADO JR., Fernando A. A. e AMARAL, Cristiano A. (coord.), Pequenas Centrais Hidrelétricas no Estado de São Paulo, 2a ed. São Paulo: Páginas & Letras, 2004.

SOUZA, Edgard de. História da Light. Primeiros 50 anos. São Paulo: Eletropaulo, 1982.

VIANA, Augusto N. C. et al. Componentes hidromecânicos e mecânicos, em PRADO JR., Fernando A. A. e AMARAL, Cristiano A. (coord.), Pequenas Centrais Hidrelétricas no Estado de São Paulo, 2a ed. São Paulo: Páginas & Letras, 2004.

Downloads

Publicado

2015-03-09

Como Citar

SANTOS FILHO, G. M. dos. Da usina à população na velocidade da luz: fios elétricos e desenvolvimento. Labor e Engenho, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 6-18, 2015. DOI: 10.20396/lobore.v9i1.2090. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/2090. Acesso em: 27 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos