AS LEIS DA NATUREZA E OS CASOS DE TOOLEY

Autores

  • Rodrigo Reis Lastra Cid Departamento de Filosofia/Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Filosofia. Metafísica. Metafísica das Leis Naturais. Leis Não Instanciadas

Resumo

Os objetivos deste artigo são: (1) apresentar quatro teorias com relação à natureza das leis naturais, (2) mostrar que apenas uma delas é capaz de responder satisfatoriamente aos Casos de Tooley e (3) indicar por que tais casos são relevantes para a nossa ontologia. Estes objetivos são importantes, pois o conceito de “lei natural” é utilizado em muitos, se não todos, os domínios das ciências e em muitos domínios da filosofia; e, se tais casos forem possíveis, eles serão situações que precisariam ser adequadamente descritas. Se uma e apenas uma teoria puder descrever tais casos adequadamente, haverá fortes razões para preferir tal teoria frente às outras.

 

Abstract:

The purposes of this paper are: (1) to present four theories of the nature of natural laws, (2) to show that only one of them is capable of adequately answering to Tooley’s Cases, and (3) indicate why these cases are relevant for our ontology. These purposes are important since the concept of “natural law” is used in many (if not all) realms of natural science and in many branches of philosophy; if Tooley’s cases are possible, they represent situations that must be adequately described. If there is only one theory that can adequately describe such cases, there are strong reasons to prefer this theory over the other ones.

Keywords: Philosophy. Mataphysics. Metaphysics of Natural Laws. Non-Instantiated Laws

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Reis Lastra Cid, Departamento de Filosofia/Universidade Federal do Rio de Janeiro

Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal em Ouro Preto. Mestre e Doutorando em Lógica e Metafísica pelo PPGLM da UFRJ. Doutorando sanduíche pela Université Catholique de Louvain. Interessado no estatuto metafísico e modal das leis da natureza, tal como também na essência das relações internacionais.

Referências

ARMSTRONG, D. What is a law of nature?. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.

BEROFSKY, B. “The Regularity Theory”. Nôus: 2/4, pp. 315-340, 1968.

BIRD, A. “Necessarily, salt dissolves in water”. Analysis: vol. 61, n. 4, 2001.

BIRD, A. Nature's Metaphysics. New York: Oxford University Press, 2007.

BLACKBURN, S. Essays in Quasi-Realism. Oxford: Oxford University Press,1993.

CID, R. “O Dilema da Continuidade da Matéria”. Revista do Seminário dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Lógica e Metafísica da UFRJ: vol. 2, 2011.

ELLIS, B. The Metaphysics of Scientific Realism. Wiltshire: Cromwell Press Group, 2009.

HUME, D. (1777). Enquiries Concerning Human Understanding and Concerning the Principles of Morals; L. A. Selby-Bigge (introduction). 2a ed. Oxford: Clarendon Press, 1902.

LANGE, M. Laws and Lawmakers. Oxford: Oxford University Press, 2009.

LEWIS, D. Counterfactuals. Oxford: Blackwell, 1973.

LEWIS, D. On the plurality of worlds. Oxford: Basil Blackwell, 1986.

MUMFORD, S. Laws in Nature, London: Routledge, 2004.

TOOLEY, M. “The Nature of Laws”. Canadian Journal of Philosophy: 7/4, 1977.

SWARTZ, N. “Laws of Nature”. Internet Encyclopedia of Philosophy, 2001. Disponível em http://www.iep.utm.edu/lawofnat/ e acessado em 12/03/2011.

Downloads

Publicado

2015-11-29

Como Citar

CID, R. R. L. AS LEIS DA NATUREZA E OS CASOS DE TOOLEY. Manuscrito: Revista Internacional de Filosofia, Campinas, SP, v. 36, n. 1, p. 67–102, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/manuscrito/article/view/8641981. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos