Banner Portal
Educação como canal de comunicação arqueológica/museológica
PDF

Palavras-chave

Arqueologia
Museologia
Educação
Educação patrimonial
Licenciamento ambiental

Como Citar

LASSANCE, J. Educação como canal de comunicação arqueológica/museológica: uma análise bibliográfica dos projetos de educação patrimonial no licenciamento ambiental no Rio Grande do Sul . Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 159–178, 2021. DOI: 10.20396/rap.v16i2.8667219. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8667219. Acesso em: 22 fev. 2024.

Resumo

Este artigo é resultado de uma pesquisa realizada no âmbito do Mestrado Profissional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) onde, por meio de uma análise bibliográfica, foram examinados os Projetos Integrados de Educação Patrimonial (PIEP) na alçada da Instrução Normativa IPHAN nº 001/2015. Este estudo teve como objetivo traçar um panorama conceitual dos PIEPs por meio das referências utilizadas pelos projetos, a fim de identificar potencialidades e fraquezas no desenvolvimento da Educação Patrimonial no contexto do Licenciamento Ambiental, mais especificamente no campo da Arqueologia, tendo como recorte projetos disponíveis na base de dados do SEI/IPHAN-RS. Desse modo, apontaremos durante o texto alguns dos problemas identificados e sugerimos uma maior aproximação entre as cadeias operatórias da Arqueologia e da Museologia, com foco nas atividades educativas, como metodologia para a comunicação dos conhecimentos gerados nas pesquisas.

https://doi.org/10.20396/rap.v16i2.8667219
PDF

Referências

ABREU, Regina et al. Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. DP & A, 2003.

ARENDT, Hannah. A crise na educação: entre o passado e o futuro. SP: Perspectiva, 1972.

AUGÉ, Marc. Não lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Papirus Editora, 2017.

BASTOS, Rossano Lopes & TEIXEIRA, Adriana. Normas e Gerenciamento do Patrimônio Arqueológico. IPHAN. São Paulo, 2010.

BAUMAN, Zygmunt. Tempos Líquidos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007.

BEZERRA, M. Nossa Herança Comum’: considerações sobre a Educação Patrimonial na Arqueologia Amazônica. Arqueologia Amazônica, v. 2, p. 1021-1036, 2010.

BEZERRA, Marcia. "As moedas dos índios": um estudo de caso sobre os significados do patrimônio arqueológico para os moradores da Vila de Joanes, ilha de Marajó, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 6, n. 1, p. 57-70, 2011. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3940/394034992005.pdf

BEZERRA, Marcia. Na beira da cava: arqueologia, educação patrimonial e direitos humanos em Serra Pelada, Pará, Amazônia. Revista de Arqueologia, v. 28, n. 2, p. 216-288, 2015. Disponível em: https://revista.sabnet.org/index.php/sab/article/view/437

BILHALVA, Liza; RODRIGUES, Marta Bonow. Etnografando patrimônios: os reflexos da formação em Antropologia e Arqueologia no processo do Inventário Nacional de Referências Culturais /INRC – lidas campeiras na região de Bagé/RS. In: Cadernos do Lepaarq, v. XVI, n.32., p. 7-27, Jul-Dez. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/lepaarq/article/view/16632

BIONDO, Fernanda Gabriela. Desafios da Educação no Campo do Patrimônio Cultural: Casas do Patrimônio e Redes de Ações Educativas. 2016. Dissertação (Mestrado em Preservação do Patrimônio Cultural) – Iphan, Rio de Janeiro. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1893

CARMO, Sura Souza; VIEIRA, Flávia Cristina Costa. RESSONÂNCIAS DA ARQUEOLOGIA PREVENTIVA NO RECONHECIMENTO DA PROFISSÃO DE ARQUEÓLOGO. Revista Habitus-Revista do Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia, v. 18, n. 1, p. 70-88, 2020. Disponível em: http://revistas.pucgoias.edu.br/index.php/habitus/article/view/8093

CARNEIRO, Carla Gilbertoni. Educação Patrimonial e Arqueologia: alguns aspectos desta interface. Amazônica-Revista de Antropologia, v. 6, n. 2, p. 442-458, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/amazonica/article/view/1876

CERQUEIRA, Fábio Vergara et al. Considerações conceituais e metodológicas sobre projetos de educação patrimonial. Revista Arqueologia Pública, v. 4, n. 1 [4], p. 20-31, 2011. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635778/0

CHAGAS, Mário. Diabruras do Saci: museu, memória, educação e patrimônio. MUSAS–Revista Brasileira de Museus e Museologia, v. 1, n. 1, p. 136-146, 2004.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. Cortez editora, 2018.

CURY, Marília Xavier. Comunicação museológica: uma perspectiva teórica e metodológica de recepção. São Paulo, 2005.

DE BRITO BAIMA, Carlúcio. A Educação Patrimonial nos projetos de Arqueologia de Contrato: reflexões e contribuições. Disponível em:

http://cmsportal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Dissertação Carlúcio de Brito Baima.pdf

DI BACO, Hiuri Marcel; FACCIO, Neide Barrocá. Tecnologia cerâmica Guarani e o estudo experimental da variabilidade cerâmica. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, n. 24, p. 53-75, 2014. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/109369

DOS SANTOS, Josiel; MILHEIRA, Rafael Guedes; CAMPOS, Juliano Bitencourt. Entre rios, dunas, lagoas e o mar: arqueologia Guarani no litoral sul de Santa Catarina. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 1, p. 28-55, 2017. Disponível em: https://www.revista.sabnet.org/index.php/SAB/article/view/501

FALK, John; STORKSDIECK, Martin. Using the contextual model of learning to understand visitor learning from a science center exhibition. Science education, v. 89, n. 5, p. 744-778, 2005. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/sce.20078

FERNANDES, Tatiana Costa; BROCHIER, Laercio Loiola. A educação patrimonial na avaliação de impacto ambiental: Possibilidades de aplicação de uma perspectiva de arqueologia pública. Revista Arqueologia Pública, v. 5, n. 1 [5], p. 32-43, 2012. Disponível em:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635749

FLORÊNCIO, Sônia Rampim et al. Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos. Brasília: Iphan, 2014. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/EduPat_EducacaoPatrimonial_m.pdf

FREIRE, P. Pedagogia da Autonimia: Saberes necessários à prática educativa, Paz e Terra, São Paulo, 2006.

FREITAS, O. Equipamentos e materiais didáticos: Universidade de Brasília – Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/profunc/equip_mat_dit.pdf.

GNECCO, Cristóbal; DIAS, Adriana Schmidt. Sobre arqueologia de contrato. Revista de Arqueologia, v. 28, n. 2, p. 03-19, 2015. Disponível em: https://www.revista.sabnet.org/index.php/sab/article/view/425

GRUNBERG, Evelina; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Manual de atividades práticas de educação patrimonial. IPHAN, 2007. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/EduPat_ManualAtividadesPraticas_m.pdf

GRUNBERG, E. Educação Patrimonial: Trajetórias. In: BARRETO, E.; BEZERRA, M; CAIXETA, M.J. (Org.). Patrimônio Cultural e Educação: artigos e resultados. Goiânia, 2008.

HOFFMANN, Katilene Godoy. Dilemas indenitários na educação patrimonial: entre orientações normativas e prática escolar. 2018. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/2401

HORTA, Maria de Lourdes Parreiras; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Guia básico de educação patrimonial. Brasília: Iphan, 1999.

IPHAN; Inventário Nacional de Referências Culturais: manual de aplicação. Brasília: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 2000.

LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. O que é patrimônio histórico. Brasiliense, 2017.

MAGALHÃES, Leandro Henrique; ZANON, Eliza; CASTELO BRANCO, Patrícia Martins. Educação Patrimonial: da teoria à prática. Londrina: Ed. UniFil, 2009.

MATOS, Alexandre Pena. Educação patrimonial nas escolas de Ensino Fundamental e Médio: a cultura material no bem cultural familiar. Métis: história & cultura, v. 8, n. 16, 2009. Disponível em: http://ucs.br/etc/revistas/index.php/metis/article/view/962

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Heredando el futuro: pensar la educación desde la comunicación. Culture and Education, Cultura y Educación, n. 9, p. 17-36, 1998.

MEC – SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Programa Mais Educação: Educação Patrimonial. Brasília, 2012.

MERRIMAN, Nick (Ed.). Public archaeology. Routledge, 2004.

MONTICELLI, G. Arqueologia em obras de Engenharia: uma crítica aos contextos.2005. 404 p. Tese (Doutorado Internacional em Arqueologia). Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

MORAES, Allana Pessanha. Educação patrimonial nas escolas: aprendendo a resgatar o patrimônio cultural. Disponível em: https://ensinodehistoriaepatrimonio.files.wordpress.com/2015/07/educac3a7c3a3o-patrimonial-nas-escolas-aprendendo-a-resgatar-o-patrimc3b4nio-cultural-e28093-allana-pessanha-de-moraes.pdf

MORIN, Edgar. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. 3. ed. São Paulo: Cortez, Brasília, 2001.

OLIVEIRA, Luciane Monteiro et al. Educação Patrimonial, Memória e saberes coletivos. Revista de Arqueologia, v. 17, n. 1, p. 75-84, 2004. Disponível em: https://www.revista.sabnet.org/index.php/SAB/article/view/193

PARELLADA, Claudia Inês, A arte rupestre no Paraná. Revista científica/ FAP, Curitiba, v.4, n.1, jan./jun. 2009. Disponível em: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/1592

PELEGRINI, Sandra C.A. Patrimônio Cultural: consciência e preservação. São Paulo: Brasiliense, 2009.

PILETTI, Nelson; ROSSATO, Solange Marques. Psicologia da aprendizagem: da teoria do condicionamento ao construtivismo, Contexto, 2008.

PRATS, Llorenç. El concepto de patrimonio cultural. Política y sociedad, v. 27, n. 1, p. 63-76, 1998.

RODRIGUES, Marta Bonow; SILVA, Liza Bilhalva Martins da; RIETH, Flávia Maria Silva. As lidas campeiras na região de Bagé/RS: sobre as relações entre homens, mulheres, animais e objetos na invenção da cultura campeira. 2014. Disponível em: http://www.repositorio.ufpel.edu.br/handle/prefix/7098

SANTOS José Luiz dos. O Que é Cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006.

SILVA, Fabíola Andréa. Arqueologia colaborativa com os Asurini do Xingu. Revista de Antropologia, v. 58, n. 2, p. 143-172, 2015. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/26605515

TOLENTINO, Átila Bezerra. Educação patrimonial: educação, memórias e identidades. João Pessoa: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 2013. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/caderno_tematico_de_educacao_patrimonial_nr_03.pdf

WITTMANN, Marcus AS. Arqueologia no licenciamento ambiental: uma etnografia de cientistas e suas burocracias. Anuário Antropológico, n. I, p. 217-252, 2019. Disponível em: https://journals.openedition.org/aa/3515

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Revista Arqueologia Pública

Downloads

Não há dados estatísticos.