Sistematização de modelo de avaliação do controle de vocabulários em repositórios

relato de pesquisa com o Repositório Institucional Unesp

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v20i00.8668751

Palavras-chave:

Controle de vocabulário, Linguagens documentárias, Repositórios institucionais, Avaliação

Resumo

Introdução: O controle de vocabulário em sistemas de armazenamento, tratamento e recuperação de recursos de informação é necessário para se obter consistência entre a indexação e a recuperação de modo a evitar a dispersão informacional. Objetivo: Com o objetivo de sistematizar proposta para controle de vocabulário e uso de vocabulários controlados em repositórios universitários administrados por bibliotecas foi elaborado modelo de avaliação que se propõe a sistematizar métodos, procedimentos, recursos e técnicas. Metodologia: Para isso, o desenvolvimento da investigação realizou pesquisa exploratória com pesquisa bibliográfica e documental e pesquisa aplicada no Repositório Institucional Unesp. Resultados: Os resultados obtidos constituíram-se em um Plano de Ação, discutido e elaborado por Grupo de Estudos, composto de seis ações e nove estudos para avaliação e controle de vocabulário em repositórios universitários. Conclusão: Conclui-se que a sistematização das ações em modelo de avaliação é relevante para que repositórios universitários incorporem os avanços oferecidos pelo controle de vocabulário em suas rotinas e, principalmente, pela contribuição de novos termos oriundos da evolução científica e tecnológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mariângela Spotti Lopes Fujita, Universidade Estadual Paulista

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Docente permanente da pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista (Marília, SP - Brasil).

  • Reconhecimentos: Agradecimentos à Coordenadoria Geral de Bibliotecas da Unesp.
  • Financiamento: Este estudo foi financiado pela agência brasileira do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para a bolsa produtividade em pesquisa. Processo: 304760/2017-0
  • Conflitos de interesse: Os autores certificam que não têm interesse comercial ou associativo que represente um conflito de interesses em relação ao manuscrito.
  • Aprovação ética: Sim.
  • Disponibilidade de dados e material: Os conjuntos de dados gerados e/ou analisados durante o presente estudo estão disponíveis no https://dmptool.org/plans/60792
  • Contribuições dos autores: A autoria é única que realizou conceituação, análise formal, investigação, metodologia, supervisão, validação, redação -rascunho original: FUJITA, M. S. L.

Referências

AMERICAN NATIONAL STANDARDS INSTITUTE/NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION. Z39.19-2005. Guidelines for the construction, format, and management of monolingual controlled vocabularies. Bethesda, Maryland: NISO Press, 2005. Disponível em: http://www.niso.org/standards/resources/Z39-19-2005.pdf . Acesso em: 06 de março de 2022.

ASSUMPÇÃO, Fabrício Silva et al. A conversão de registros na implantação de repositórios institucionais: o caso do Repositório Institucional UNESP. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 18, 2014, Belo Horizonte. Anais [...] Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 1-16. Disponível em: http://repositorio.Unesp.br/handle/11449/123645

Acesso em: 06 de março de 2022.

BARRUONUEVO ALMUZARA, Leticia et al. A study of authority control in Spanish university repositories. Knowledge Organization, v.39, n.2, p. 95-103, 2012. Disponível em: http://www.ergon-verlag.de/isko_ko/downloads/ko_39_2012_2_e.pdf. Acesso em: 06 de março de 2022. DOI: https://doi.org/10.5771/0943-7444-2012-2-95-1

HJØRLAND, Birger. What is knowledge organization (KO)? Knowledge Organization, v.35, n.2/3, p.86-101, 2008. Disponível em: https://bit.ly/3a8YgCm. Acesso em: 30 de maio de 2022. DOI: https://doi.org/10.5771/0943-7444-2008-2-3-86

FUJITA, Mariângela Spotti Lopes; TOLARE, Jéssica Beatriz. Vocabulários controlados na representação e recuperação da informação em repositórios brasileiros. Informação & Informação (Online), v.24, p. 93 - 125, 2019. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/37985. Acesso em: 30 de maio de 2022. DOI: https://doi.org/10.5433/1981-8920.2019v24n2p93

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 25964-1:2011 Information and documentation -- Thesauri and interoperability with other vocabularies -- Part 1: Thesauri for information retrieval. Geneva: International Organization for Standardization, 2011.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 25964-1:2011 Information and documentation -- Thesauri and interoperability with other vocabularies -- Part 2: Interoperability with other vocabularies. Geneva: International Organization for Standardization, 2013.

LANCASTER, Frederick Wilfrid. Indexação e resumos: teoria e prática. 2.ed.rev.atual. Trad. de Antonio Agenor de Briquet de Lemos. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2004. 452p. (Título original: Indexing and abstracting in theory and practice)

LANCASTER, Frederick Wilfrid. El control del vocabulario en la recuperación de información. 2.ed. rev. Trad. de Alejandro de la Cueva Martín. València: Universitat de València, 2002. (Título original: Vocabulary control for information retrieval; Educació. Materials, 12)

LYNCH, Clifford A. Institutional repositories: essential infrastructure for scholarship in the digital age. Association of Research Libraries, Washington, DC., n.226, p. 1-7, fev. 2003. Disponível em: https://bit.ly/3NKVBx9. Acesso em: 06 de março de 2022.

MAIA, Graziela Zambão Abdian. Pesquisa etnográfica e estudo de caso. In: MACHADO, Lourdes Maria Machado; MAIA, Graziela Zambão Abdian; LABEGALINI, Andréia Cristina Fregate Baraldi. Pesquisa em educação: passo a passo. Marília: Edições MȝT, 2007. p.83-94.

MOREIRO GONZÁLEZ, José Antonio. El contenido de los documentos textuales: su análysis y representación mediante el lenguage natural. Gijón: Trea, 2004.

PANUTO, Jéssica Cristina A abordagem do controle de vocabulário nos repositórios institucionais e sua importância para a Arquivologia. Marília: Faculdade de Filosofia e Ciências, 2021. 63p. (Relatório final de pesquisa IC-CNPq)

SAYÃO, Luís Fernando. Repositórios digitais confiáveis: conceitos, tecnologias e padrões. In: FÓRUM DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA: REPOSITÓRIOS CONFIÁVEIS DE DOCUMENTOS ARQUIVÍSTICOS DIGITAIS, 2011.Tópico temático [...]. Campinas: Unicamp, 2011.

TARTAROTTI, Roberta Cristina. Dal´Evedove. Avaliação do processo de indexação de assuntos em repositórios institucionais pela abordagem da recuperação da informação. 2019. 370p. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Marília, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3wYVirU. Acesso em: 06 de março de 2022.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO”. Portaria Unesp nº 88, de 28 de fevereiro de 2013. Dispõe sobre a criação do Grupo Gestor da Política do Repositório Institucional UNESP (GRI-UNESP). São Paulo: Unesp, 2006. Disponível em: https://bit.ly/38EAfCQ. Acesso em: 22 de março de 2022.

WEBOMETRICS. Ranking web of repositories. Disponível em: https://docs.python.org/pt-br/3/library/json.html. Acesso em: 06 de março de 2022.

Publicado

2022-05-31

Como Citar

FUJITA, M. S. L. . Sistematização de modelo de avaliação do controle de vocabulários em repositórios: relato de pesquisa com o Repositório Institucional Unesp. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 20, n. 00, p. e022013, 2022. DOI: 10.20396/rdbci.v20i00.8668751. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668751. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Dados de financiamento