RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci <p><strong>Escopo: </strong>A <strong><em>RDBCI - Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação</em></strong> / <em>RDBCI: Digital Journal of Library and Information Science</em> é uma publicação contínua vinculada ao Sistema de Bibliotecas da UNICAMP (SBU), tendo como foco divulgar trabalhos da área da Biblioteconomia e Ciência da Informação. Publica artigos inéditos, relatos de experiência, pesquisas em andamento e resenhas relacionados com a Ciência da informação ou que apresentem resultados de estudos e pesquisas sobre as atividades desta área. Adota em seu processo editorial a avaliação cega por pares, onde os trabalhos são encaminhados para especialistas para análise, atendendo aos critérios de sua política editorial. A revista compreende unicamente as áreas da Biblioteconomia e Ciência da Informação. <br /><strong>Qualis</strong>: A3<br /><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Humanas<br /><strong>Ano de fundação</strong>: 2003<br /><strong>E-ISSN</strong>: 1678-765X<br /><strong>Título abreviado</strong>: RDBCI: Rev. Digit. Bibliotecon. e Cienc. Inf.<br /><strong>E-mail</strong>: <a href="mailto:rdbci@unicamp.br">rdbci@unicamp.br</a><br /><strong>Unidade</strong>: <a href="http://www.sbu.unicamp.br" target="_blank" rel="noopener">SBU</a><br /><strong>Prefixo DOI</strong>: 10.20396<br /><a title="CC-BY" href="http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/" target="_blank" rel="noopener"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by/4.0/80x15.png" alt="Licença Creative Commons" /></a> </p> Universidade Estadual de Campinas pt-BR RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação 1678-765X <p>A <strong>Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação / Digital Journal of Library and Information Science</strong> utiliza a licença do <a title="Creative Cmmons" href="http://creativecommons.org/licenses/by/4.0" target="_blank" rel="noopener"><span style="color: #0000ff;">Creative Commons (CC)</span></a>, preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:</p> <ul> <li class="show">A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;</li> <li class="show">Os originais não serão devolvidos aos autores;</li> <li class="show">Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na <em>Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação / Digital Journal of Library and Information Science</em>, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/4.0" target="_blank" rel="noopener">CC-BY</a>;</li> <li class="show">Deve ser consignada a fonte de publicação original;</li> <li class="show">As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.</li> </ul> Desafios enfrentados pelas bibliotecas universitárias no contexto da pandemia da Covid-19 https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668168 <p><strong>Introdução. </strong>Assim como outras instituições, as bibliotecas também não estavam preparadas para dar respostas a tudo o que a pandemia da Covid-19 trouxe: isolamento social, trabalho remoto, suspensão de atividades acadêmicas, incertezas sobre a volta ao novo normal, etc. <strong>Objetivos:</strong> Este trabalho analisa informações de seis bibliotecas universitárias do Distrito Federal, descrevendo quais foram as primeiras medidas e passos que essas bibliotecas implementaram para seguir vigente na vida dos seus usuários. <strong>Métodos:</strong> Para a coleta de dados foram aplicadas entrevistas semiestruturadas e pesquisa documental com análise de conteúdo. <strong>Resultados e conclusões:</strong> Foram identificados os seguintes resultados: (1) Adoção de protocolos e guias para os usuários sobre medidas de segurança, sendo que as bibliotecas publicaram documentos com as medidas de segurança, baseados em informação de instituições internacionais e nacionais; (2) Uso de redes sociais para promoção dos serviços e comunicação com os usuários, sendo que o <em>Instagram</em> apresentou-se como o principal aliado para a difusão dos serviços e para entrar em contato com os usuários.</p> Flor de Maria Silvestre Murilo Bastos da Cunha Copyright (c) 2022 Flor de Maria Silvestre, Murilo Bastos da Cunha https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-03-13 2022-03-13 20 e022009 e022009 10.20396/rdbci.v20i00.8668168 Desafios para qualificação dos periódicos científicos digitais da Pós-Graduação na UNEB https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668003 <p><strong>Introdução</strong>: Os periódicos científicos digitais da Pós-Graduação Stricto Sensu são considerados de fundamental importância para difusão do conhecimento produzido por pesquisadores das diferentes áreas de atuação. <strong>Objetivo</strong>: Neste artigo objetiva-se descrever o acompanhamento de uma Revista enquanto periódico científico digital vinculado a um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, em busca de melhoria da sua qualificação durante o quadriênio 2018-2021. <strong>Método</strong>: Adota-se a perspectiva Quali-Quantitativa, considerando as ações desenvolvidas pela Equipe Editorial visando à melhoria de indicadores bibliométricos que, atualmente, se destacam no contexto da avaliação de periódicos como Volume de Acessos, Total Indexadores e Índice h de Citação do Google. <strong>Resultado/Conclusão</strong>: Os resultados apresentados demonstram um possível caminho que novos periódicos digitais da Área de Educação podem seguir para uma maior qualificação pautada na bibliometria.</p> Márcea Andrade Sales Gilvania Clemente Viana Copyright (c) 2022 Márcea Andrade Sales, Gilvania Clemente Viana https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-03-03 2022-03-03 20 e022006 e022006 10.20396/rdbci.v20i00.8668003 Epígrafes no sistema de recompensas da ciência https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8667926 <p><strong>Introdução: </strong>Epígrafes são fenômenos da linguagem que ocorrem em várias áreas do conhecimento e no campo científico são parte fundamental da língua e da cultura histórica da ciência. Baseado teoricamente na Ciência da Informação, Sociologia da Ciência, Literatura e Linguística esse artigo defende a ideia que as epígrafes em textos científicos podem integrar o sistema de recompensas da ciência pois, assim como as citações, sinalizam a importância e a contribuição dos autores epigrafados para o campo de conhecimento no qual se inserem. <strong>Objetivos</strong>: Perscrutar teorias e metodologias sobre o significado das epígrafes em textos científicos; elaborar e aplicar um modelo de análise de epígrafes inseridas em teses doutorais da área de Ciência da Informação. <strong>Método:</strong> Pesquisa exploratória e descritiva fundamentada nas análises bibliométrica e de conteúdo. <strong>Resultados</strong>: As notas teóricas abordaram a origem e funções das epígrafes; o modelo de análise incluiu informações relacionadas à epígrafe, ao epigrafado e ao epigrafador. Foram identificados os tipos (autêntica, inexata, apócrifa, autógrafa e anônima), gênero (prosa, poesia), funções (direta, oblíqua e efeito-epígrafe), discursos implícitos (científico, literário, religioso, político e institucional) das epígrafes e os autores mais epigrafados. <strong>Conclusão</strong>: A análise das epígrafes demonstrou estratégias de legitimação, filiação e influências intelectuais dos epigrafadores e o reconhecimento científico dos epigrafados para o campo de conhecimento no qual se inserem.</p> Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi Copyright (c) 2022 Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-01-31 2022-01-31 20 e022004 e022004 10.20396/rdbci.v20i00.8667926 A integração de dados culturais de repositórios digitais https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8666967 <p><strong>Introdução</strong>: A <em>Digital Public Library of America</em> (DPLA) é uma iniciativa que visa ampliar o alcance de seu conteúdo e as possibilidades de aprimoramento e utilização dos dados para a geração de novos conhecimentos a partir da a integração de dados. A busca pela integração, contudo, resulta em uma série de possibilidades e desafios para os quais os repositórios digitais, provedores e servidores de dados, precisam se adaptar. <strong>Objetivo</strong>: Apresentar um panorama das soluções tecnológicas subjacentes à coleta e disponibilização de dados dos repositórios parceiros da DPLA, denominados <em>Hubs</em>, de modo a pontuar aspectos das oportunidades e dos desafios de interoperabilidade que eles enfrentam na busca pelo acesso integrado. <strong>Metodologia: </strong>A pesquisa qualitativa e teórica, descritiva-exploratória, utilizando como método a Análise de Conteúdo. <strong>Resultados:</strong> Apresenta-se como resultados as soluções tecnológicas adotadas tanto pela DPLA, para coletar e agregar dados, como dos <em>Hubs,</em> provedores de dados, que utilizam diferentes soluções para agregar dados das diversas instituições culturais contribuintes e fornecê-los à DPLA. <strong>Conclusão</strong>: Conclui-se que apesar dos desafios técnicos, semânticos e gerenciais, existem grandes esforços para adotar soluções e melhores práticas visando principalmente o engajamento dos provedores de dados. Tanto os <em>Hubs</em> quanto suas instituições contribuintes apresentam programas de incentivo e auxílio à digitalização e à documentação, bem com diretrizes para garantir a qualidade e os direitos legais de acesso do conteúdo, o que é fundamental para melhorar a experiência dos usuários e multidimensionar as possibilidades de transformar informação em conhecimento.</p> Maria Lígia Triques Paula Regina Ventura Amorim Gonçalez Ana Cristina de Albuquerque Copyright (c) 2022 Maria Lígia Triques, Paula Regina Ventura Amorim Gonçalez, Ana Cristina de Albuquerque https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-03-06 2022-03-06 20 e022007 e022007 10.20396/rdbci.v20i00.8666967 As mudanças curriculares da Biblioteconomia brasileira e suas relações com a generificação da profissão bibliotecária https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668097 <p><strong>Introdução:</strong> Destaca como as relações de gênero se inserem na lógica do poder e se apoiam na produção de difusão de discursos para penetrar no cotidiano das pessoas e produzir indivíduos dóceis. <strong>Objetivo:</strong> Apresentar discussão teórica acerca de como as mudanças curriculares dos cursos de Biblioteconomia no Brasil – ora mais humanistas, ora mais técnicos – influenciaram no processo de feminização da profissão e de inserção da profissão no rol de profissões notadamente marcadas pela divisão sexual do trabalho. <strong>Método:</strong> revisão bibliográfica acerca do papel dos currículos enquanto disseminadores de discursos e de relações de poder e na generificação das profissões; percurso histórico dos currículos de Biblioteconomia no Brasil e sua inserção de discursos generificados na profissão bibliotecária. <strong>Resultados:</strong> Buscou-se evidenciar neste trabalho como o currículo foi utilizado como dispositivo para difusão de certos discursos em relação à profissão bibliotecária e como este colaborou para a feminização desta. <strong>Conclusão:</strong> Propõe-se que a profissão bibliotecária se tornou feminilizada ao longo do tempo e as mudanças de enfoque curricular colaboraram para tal movimento, onde a adoção de currículos mais técnicos colaborou na inserção da profissão no rol de profissões notadamente marcadas pela divisão sexual do trabalho. Aponta-se, finalmente, que, a partir dos anos 1980 uma tímida aproximação dos homens com a área também levou a uma mudança de enfoque curricular e no discurso em torno da profissão.</p> Hugo Avelar Cardoso Pires Claudio Paixão Anastácio de Paula Copyright (c) 2022 Hugo Avelar Cardoso Pires, Claudio Paixão Anastácio de Paula https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-03-12 2022-03-12 20 e022008 e022008 10.20396/rdbci.v20i00.8668097 Padrões de metadados no arquivamento da Web https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8666263 <p><strong>Introdução</strong>: A preservação digital no arquivamento da <em>Web</em> só será possível com o uso efetivo de padrões de metadados, pois são eles que determinaram a persistência, a coerência, a compreensibilidade, o acesso e a representação de <em>sites </em>selecionados, coletados e armazenados em arquivos da <em>Web</em>, além de definir a arquivabilidade de <em>sites</em> e a interoperabilidade entre sistemas. <strong>Objetivo</strong>: Neste contexto, foi objetivo do artigo identificar e definir quais padrões de metadados poderiam ser julgados por instituições de memória e universidades para que estas pudessem atender a preservação digital em arquivos da <em>Web</em>. <strong>Metodologia</strong>: Para isto, fez-se uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva, que usa o método bibliográfico a partir de levantamento assistemático e de revisão e análise de conteúdo da literatura. Foram selecionados e analisados os padrões <em>Dublin Core</em>, MODS, EAD, VRA <em>Core</em>, PREMIS e METS. <strong>Resultados e Conclusão</strong>: A análise dos resultados aponta que <em>Dublin Core</em>, MODS, EAD e VRA <em>Core</em> ampararam METS e PREMIS na descoberta e documentação de aspectos técnicos dos <em>sites</em> e na comprovação de sua autenticidade, contexto e proveniência. O METS pode gerir <em>sites</em> arquivados atuando como pacotes de informação OAIS, sendo que o <em>Dublin Core</em> mostrou ser um expoente para arquivamento <em>Web</em> por seu uso em iniciativas notáveis da área.</p> Danilo Formenton Luciana de Souza Gracioso Copyright (c) 2022 Danilo Formenton, Luciana de Souza Gracioso https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-01-11 2022-01-11 20 e022001 e022001 10.20396/rdbci.v20i00.8666263 Percepção sobre o compartilhamento de conhecimento entre avaliadores sob a ótica dos editores científicos https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8667456 <p><strong>Introdução/Objetivo</strong>: Visa analisar a percepção de editores sobre a contribuição do compartilhamento de conhecimento entre avaliadores de artigos científicos, visando o aperfeiçoamento da elaboração de pareceres. <strong>Métodos</strong>: O estudo é do tipo exploratório, realizado por meio de pesquisa bibliográfica, associada ao questionário como técnica de coleta de dados. Para análise dos dados obtidos aplicou-se a análise de conteúdo. <strong>Resultados</strong>: O instrumento foi enviado via correio eletrônico e obteve o retorno de 32 editores de diversas áreas do conhecimento, sendo a maioria da área de Ciências Sociais Aplicadas e mais da metade possuem seis ou mais anos de atuação. Identificou-se que a maior parte dos respondentes acreditam que o compartilhamento de conhecimento entre avaliadores contribui para o aperfeiçoamento dos mesmos e de seus pareceres, e apesar de reconhecerem tal contribuição, 87,5% afirmam não existir, no periódico em que atuam, iniciativas que proponham a troca de conhecimentos. Por fim, quando indagados sobre ter conhecimento a respeito de iniciativas semelhantes, mesmo que em outros âmbitos, alguns respondentes afirmam conhecer e citam: as práticas propostas por editoras internacionais, que realizam webinários e disponibilizam conteúdos em seus websites, os projetos e eventos da Associação Brasileira de Editores Científicos, grupos de <em>WhatsApp</em> e lista de <em>e-mails</em>, além da interação proposta pelas práticas da avaliação por pares aberta. <strong>Conclusão</strong>: A partir do exposto, compreende-se que os editores percebem a relevância do compartilhamento de conhecimento entre os avaliadores, no entanto, ainda não colocaram em prática tais iniciativas nos periódicos em que atuam.</p> Francisca Clotilde de Andrade Maia Gabriela Belmont de Farias Maria Giovanna Guedes Farias Copyright (c) 2022 Francisca Clotilde de Andrade Maia, Gabriela Belmont de Farias, Maria Giovanna Guedes Farias https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-01-16 2022-01-16 20 e022003 e022003 10.20396/rdbci.v20i00.8667456 Percurso editorial e a visibilidade das publicações científicas https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668225 <p><strong>Introdução:</strong> A produção científica na área das Ciências Rígidas no Brasil é predominantemente publicada em periódicos internacionais, dessa forma é compreensível que periódicos nacionais busquem relevância internacional a fim de atrair maior visibilidade e consequentemente garantir um maior número de publicações. Tradicionalmente, as Ciências Rígidas têm nos artigos de periódicos seu canal preferencial para disseminação dos resultados de pesquisa. Entretanto, no Brasil, essas disciplinas publicam predominantemente em periódicos internacionais. Assim, é compreensível que os periódicos nacionais vinculados às Ciências Rígidas busquem relevância internacional. <strong>Objetivo:</strong> Nesse sentido, o presente estudo tem por objetivo compreender quais são os problemas enfrentados por periódicos da área de Química, principalmente no que concerne à visibilidade. <strong>Metodologia e Resultados:</strong> Para tanto, optou-se por selecionar um único periódico e analisar seu percurso editorial, por meio do Journal Ranking, fornecido pelo Scimago Journal &amp; Country Rank (SJR) pertencente a Scopus. Como resultado foi escolhido o periódico Tchê Química e analisou-se seu percurso editorial, o periódico permaneceu indexado à base Scopus de 2011 a 2020. As análises incluíram os dados disponibilizados pelo próprio SJR e uma rede de citação construída no software VOSviewer a partir dos periódicos citantes do Tchê Química. <strong>Conclusão:</strong> Ao fim conclui-se que o periódico possui forte relacionamento com periódicos específicos e que seus resultados no ranking são vinculados às citações desses periódicos e às autocitações.</p> Bianca Savegnago de Mira Caroline Gomes de Oliveira Milton Shintaku Copyright (c) 2022 Bianca Savegnago de Mira, Caroline Gomes de Oliveira, Milton Shintaku https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-25 2022-04-25 20 e022011 e022011 10.20396/rdbci.v20i00.8668225 Práticas de gestão do conhecimento nas instituições do Sistema de Justiça brasileiro https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668083 <p><strong>Introdução/objetivo</strong>: O objetivo deste artigo é identificar como as práticas da Gestão do Conhecimento contribuem para a aprendizagem organizacional e inovação nas instituições do Sistema de Justiça brasileiro. <strong>Método</strong>: Como instrumento de pesquisa utilizou-se a Revisão Integrativa da Literatura. <strong>Resultados</strong>: Os principais resultados da pesquisa, apontam: (i) existem poucos estudos relacionados a aprendizagem organizacional no âmbito do Sistema de Justiça brasileiro; (ii) nos artigos encontrados foi possível verificar elementos importantes para o tópico de estudo; (iii) observou-se o esforço das instituições públicas em prover as rotinas de gestão e práticas de gestão de conhecimento para promover a inovação. <strong>Conclusão</strong>: Por fim, conclui-se que a pesquisa tem relevância acadêmica, pois apresenta lacunas para pesquisas acadêmicas futuras e relata importantes aspectos sobre o estudo da Aprendizagem Organizacional no âmbito das instituições públicas do sistema de justiça brasileiro.</p> Thais Carrier Mendonça Neri dos Santos Gregório Varvakis Copyright (c) 2022 Thais Carrier Mendonça, Neri dos Santos, Gregório Varvakis https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-02-07 2022-02-07 20 e022005 e022005 10.20396/rdbci.v20i00.8668083 Quadrinhos, cultura e sociedade https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8667789 <p><strong>Introdução:</strong> A discussão em torno das experiências de leitores com histórias em quadrinhos suscita vários apontamentos, desde relações de identificação, produção de sentidos e ressignificação até preconceitos contra este tipo de suporte midiático. <strong>Objetivo</strong>: Este artigo tem como objetivo averiguar as contribuições das narrativas sequenciais na formação do leitor, analisando como tal objeto de entretenimento é capaz de abranger conceitos e informações capazes de gerar impactos sociais relevantes, identificando e provocando reflexões sociais. <strong>Método</strong>: A metodologia utilizada foi de abordagem qualitativa a partir de uma revisão de literatura na qual se levantou artigos e trabalhos científicos acerca da contribuição dos quadrinhos para a formação do leitor e processo de ensino-aprendizagem. <strong>Resultados e conclusão:</strong> Os resultados indicaram que as interações com a histórias em quadrinhos despertou nos leitores novas formas de pensamento e ressignificação de seus papéis na sociedade, despertando novos sentidos ocasionados pelos impactos que tais histórias provocam. Os estudos também apontam para a capacidade de interpretação dos conteúdos presentes tanto nos textos quanto nas imagens dos quadrinhos; afinal, o cenário das narrativas sequenciais evoca questionamentos e fatos relevantes que ao serem narrados pelos leitores contribuem para a reflexão e introjeção de conhecimento.</p> Andrea Pereira dos Santos André Roberto Custódio Neves Copyright (c) 2022 Andrea Pereira dos Santos, André Roberto Custódio Neves https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-01-12 2022-01-12 20 e022002 e022002 10.20396/rdbci.v20i00.8667789 Uso do significado linguístico para suporte à comunicação da informação https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8668196 <p><strong>Introdução</strong>: Ferdinand Saussure, linguista, semiólogo, filósofo e um dos principais fundadores da semiótica afirma que o “Significado” é uma representação de algo criado na mente, uma associação que que está relacionada a um “Significante” que é a impressão psíquica do som. <strong>Objetivo</strong>: Nesse contexto, o objetivo dessa pesquisa é &nbsp;&nbsp;verificar a viabilidade de gerar comunicação baseada em imagens formadas na mente (Significado) e o que ela pode representar cognitivamente relacionado ao Significante utilizando uma interface cérebro-computador. &nbsp;<strong>Metodologia</strong>: Uma interface cérebro-computador foi desenvolvida e um usuário foi submetido a testes de modo que utilizou comandos neuromusculares e comandos mentais puros invocando Significados (associações na mente do usuário) que representam um propósito de se comunicar. <strong>Resultados</strong>: Os resultados permitiram avaliar a relação que une o significado ao significante extraindo informações do cérebro. Imagens psíquicas dotadas de intenção de comunicação foram vinculadas a imagens sonoras, que também são entidades mentais, e quando ativadas cerebralmente foram convertidas em “fala” (som físico) computacionalmente. <strong>Conclusão</strong>: Os resultados demonstram a viabilidade de comunicação nessa modalidade, o que poderia apoiar a necessidades básicas de comunicações de pessoas que não se comunicam oralmente.</p> Marcelo Alves dos Santos Cláudio Gottschalg Duque Copyright (c) 2022 Marcelo Alves dos Santos, Cláudio Gottschalg Duque https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-03-21 2022-03-21 20 e022010 e022010 10.20396/rdbci.v20i00.8668196