[1]
J. V. Studart, “Livro, ficção e ordem provisória”, Remate de Males, vol. 39, nº 1, p. 219-227, jul. 2019.