Voltar aos Detalhes do Artigo Celso Furtado, uma ausência nos discursos de arquitetura moderna (1949-1964) Baixar Baixar PDF