Esferas da insurreição

notas para uma vida não cafetinada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v12i1.8658022

Palavras-chave:

Filosofia, Educação, Capitalismo, Subjetividade

Resumo

A obra de Suely Rolnik traz para o debate filosófico contemporâneo a possibilidade de pensar os dias de hoje (desde os nossos modos de vida até a atual conjuntura política) a partir de conceitos psicanalíticos e filosóficos. O livro em si não trata especificamente a área da educação, mas o fio condutor criado pela autora, o que ela denomina de descolonização do inconsciente, bem como a prática micropolítica que se dá sobre os processos de subjetivação e os demais conceitos apresentados: pulsão, linguagem, desejo, imaginação, criação, afetos e outros; são absolutamente relevantes para a propositura de uma educação revolucionária e contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Xavier Russo Bonetto, Universidade de São Paulo

Doutorado em andamento em  Educação pela Universidade de São Paulo. Professor da Faculdade Flamingo e da Rede Municipal de São Paulo (SME-SP). 

Alessandra Aparecida Dias Aguiar, Secretaria Municipal da Educação de Jandira

Mestrado  em  Educação pela  Universidade  Nove  de  Julho  (UNINOVE).  Professora Coordenadora de Educação Física da Secretaria Municipal da Educação de Jandira - SP.

Referências

ROLNIK, Suely. Esferas da Insurreição: Notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1 edições, 2019. 208p.

Downloads

Publicado

2020-06-23

Como Citar

BONETTO, P. X. R.; AGUIAR, A. A. D. . Esferas da insurreição : notas para uma vida não cafetinada. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 12, n. 2, 2020. DOI: 10.20396/rfe.v12i1.8658022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8658022. Acesso em: 30 nov. 2020.