[1]
F. B. de Oliveira, “O Emílio de Rousseau: uma obra de Pedagogia?”, Filos. e Educ., vol. 4, nº 2, p. 7-33, nov. 2012.