https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/issue/feed Serviço Social e Saúde 2022-09-24T20:58:56+00:00 Edna Maria Goulart Joazeiro sssaude@hc.unicamp.br Open Journal Systems <p><strong>Escopo</strong>: Serviço Social &amp; Saúde é um periódico especializado, aberto à contribuições da comunidade científica nacional e internacional, arbitrado e distribuído a leitores do Brasil e de vários outros países. Os trabalhos submetidos são avaliados por pelo menos dois revisores pertencentes ao quadro de colaboradores da revista em procedimento sigiloso quanto à identidade tanto do(s) autor(es) quanto dos revisores. Os autores são responsáveis pelas informações contidas nos trabalhos, bem como pela devida permissão ao uso de figuras ou tabelas publicadas em outras fontes.<br /><strong>Quali</strong><strong>s</strong>: B3<br /><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Humanas<br /><strong>Ano de fundação</strong>: 2002<br /><strong>E-ISSN</strong>: 2446-5992<br /><strong>Título abreviado</strong>: Serv. Soc. &amp; Saúde<br /><strong>E-mail</strong>: <a href="https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/management/settings/context/mailto:sss@hc.unicamp.br" target="_blank" rel="noopener">sss@hc.unicamp.br</a><br /><strong>Unidade</strong>: <a href="http://www.hc.unicamp.br/?q=taxonomy/term/116" target="_blank" rel="noopener">HC /SS</a><br /><strong>Prefixo DOI</strong>: 10.20396<br /><a title="CC-BY-NC-SA" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/" target="_blank" rel="noopener"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-sa/4.0/80x15.png" alt="Licença Creative Commons" /></a></p> https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665372 Residência multiprofissional, atenção primária à saúde e Serviço Social 2021-04-30T17:15:51+00:00 Amanda Campos Bergamasquini amandabergamasquini@gmail.com Camila Martins da Silva cms.ufjf@gmail.com Marina Monteiro de Castro e Castro marinamcastro@gmail.com <p>O presente artigo objetiva discutir as potencialidades das Residências Multiprofissionais e da Atenção Primária à Saúde na construção do trabalho interprofissional em saúde. Parte da compreensão de que o trabalho em saúde está situado na esfera dos serviços e que se efetiva na relação entre trabalhador/ usuário e que a atenção primária à saúde tem potencialidades para o desenvolvimento de habilidades do trabalho interprofissional por ser a porta de entrada dos Serviços de Saúde e ser uma estratégia de organização do Sistema de Saúde.&nbsp; O artigo traz ainda, apontamentos sobre a contribuição do Serviço Social dentro das equipes interprofissionais a partir do desvelamento das expressões da questão social que envolvem o processo saúde-doença dos usuários e o fomento a uma atuação voltada para a defesa dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS).</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665391 Limites e contradições do uso de tecnologias digitais em saúde no contexto da pandemia da COVID-19 no Brasil 2021-04-21T15:48:25+00:00 Marcilio Sandro de Medeiros marcilio.medeiros@fiocruz.br Lauro Borges laurojovem90@gmail.com José Evangelista Torres Filho zecatorres1955@gmail.com Regina Célia Borges de Lucena regina.lucena@anvisa.gov.br <p>As narrativas e formas de comunicação virtual durante a pandemia de COVID-19 expressam, em grande medida, os conflitos políticos e sociais que permeiam o sistema de saúde brasileiro e a própria estrutura econômica e social do país. Logo, os recursos para o enfrentamento da pandemia devem também contemplar os impasses oriundos desses conflitos e suas formas de expressão pela sociedade. Este ensaio objetiva discutir limites e contradições entre exposição e privacidade no uso de tecnologias digitais de informação e comunicação em saúde na esfera pública, no contexto da pandemia de COVID-19 no Brasil. Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória pautada em revisão de literatura, bem como na consulta a notícias e documentos legais relacionados com a temática. Os resultados mostraram que as questões relacionadas à informação e comunicação em saúde têm influenciado comportamentos sociais, com manifestações contraditórias sobre a doença nas redes sociais, de medo e de negação, que geram narrativas capazes de potencializar vulnerabilidades e com impactos negativos sobre os serviços de saúde. Por outro lado, há controvérsias sobre o uso de dados em tecnologias digitais para o combate à pandemia, quanto a questões éticas e legais relacionadas a esse processo. Tais questões apontam para a importância de estabelecer políticas de informação e comunicação, na perspectiva de vigilância em saúde, que possibilitem a construção de uma participação que esteja assentada na solidariedade e em contribuições efetivas para a solução dos problemas coletivos.</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social & Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665426 A escuta dos silêncios 2021-04-23T23:04:45+00:00 Daniel Péricles Arruda pericles.daniel@unifesp.br <p>Este artigo contém reflexões acerca do atendimento em situação de violências contra crianças e adolescentes. Sob uma perspectiva interdisciplinar e com apoio na experiência profissional em serviços de atenção a esse público – vivência profissional constituída na relação entre teoria, mediação e prática –, problematiza-se e reflete-se sobre os sentidos e as complexidades no tratamento das violências em suas diversas expressões e linguagens (como de abuso sexual); os desafios e as possibilidades do trabalho sociofamiliar; o atendimento voltado para a pessoa que praticou a violência; o trabalho em equipes multi e interdisciplinar; e a articulação com o Sistema de Garantia de Direitos (SGD). Dentre as várias considerações apresentadas, destaca-se a importância de os serviços de atendimento, bem como a rede interinstitucional, serem compostos por profissionais identificados com essa modalidade de atuação e qualificados para desenvolver ações éticas, reflexivas e criativas e, ainda, que os serviços/profissionais tenham as condições adequadas a esse tipo de trabalho. Considera-se também primordial a “escuta das linguagens”, ou seja, dos silêncios, gestos e das palavras dos sujeitos atendidos, para identificar e respeitar a sua singularidade.</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social & Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665397 Serviço Social e defesa de direitos na atenção primária à saúde 2021-04-21T18:51:20+00:00 Luciana Gonçalves Pereira de Paula lugppaula@gmail.com Karolina Adrienne Silva Oliveira karolasoliveira@hotmail.com <p>O presente artigo propõe refletir acerca dos limites e das possibilidades que perpassam a garantia de direitos no trabalho dos assistentes sociais inseridos na Atenção Primária à Saúde, tendo por base a realidade do munícipio de Juiz de Fora – MG. O caminho metodológico utilizado compreendeu a realização de uma pesquisa empírica, de caráter qualitativo, obtendo dados coletados por meio de entrevistas semiestruturadas que foram posteriormente organizados, analisados e relacionados com o arcabouço teórico pesquisado e estudado. A partir da reflexão sobre as respostas apresentadas, em vários momentos, surgem características do capitalismo contemporâneo, perpassado pelo ideário neoliberal, o qual estimula a expropriação de direitos, a atrofia do Estado e das políticas sociais. No Entanto, embora os assistentes sociais encontrem limites que rebatem em sua autonomia profissional é possível estabelecer estratégias – profissionais e políticas – pautadas na perspectiva da garantia de direitos dos usuários do SUS.</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social & Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665458 Residência multiprofissional em urgência e emergência 2021-04-27T03:31:30+00:00 Kleber José Vieira klebervieiraseso@gmail.com Pâmela Migliorini Claudino da Silva pamelamigliorini@yahoo.com.br Kelly Paula do Amaral Brito kellypamaral@gmail.com <p>O presente estudo objetivou investigar a atuação sócio-ocupacional do(a) assistente social em uma Unidade de Emergência. Trata-se de um estudo exploratório e qualitativo, desenvolvido na Enfermaria de Neurologia em um Hospital Ensino do interior paulista, cuja abordagem metodológica incorporou a triangulação de fonte de dados, a partir da análise documental, de um questionário semiestruturado e, por fim, do relato de experiência do pesquisador. Os resultados demonstraram que as assistentes sociais investigadas no presente estudo desenvolvem, em seu cotidiano, atributos essenciais para a qualidade da atenção à saúde, sendo eles o trabalho multiprofissional, a observância aos preceitos éticos políticos da classe profissional, atendimento humanizado, articulação com a Rede de Atenção à Saúde, autonomia e busca por capacitação/aprimoramento profissional.</p> 2021-04-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social & Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668103 Afirmação do projeto ético-político na formação e trabalho profissional 2022-01-13T13:15:46+00:00 Márcia de Barros Lima marciambl313@gmail.com Francisca Rodrigues de Oliveira Pini francisca.pini@unifesp.br Heloise Helena Pereira Nunes heloise.nunes@unifesp.br Aurora Fernandez fr.aurora@gmail.com Ayesha Gabriela Porto ayesha.gabi16@gmail.com <p>A pandemia de coronavírus impôs inúmeros desafios às Universidades para a organização dos processos de ensino, pesquisa e extensão. Este artigo refletirá as condições do estágio supervisionado, desenvolvido no primeiro semestre de 2021, no Curso de Serviço Social da Unifesp – <em>Campus</em> Baixada Santista, a partir da contribuição dos três sujeitos envolvidos: discentes, supervisoras de campo e acadêmico, durante o percurso formativo, no contexto da pandemia de Covid-19. Os dados refletem como foi trilhado o processo de estágio supervisionado, sua particularidade na formação profissional, as respostas coletivas encontradas para os desafios e sobretudo, a defesa intransigente do ensino público, presencial e socialmente referenciado.</p> 2022-01-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668155 Vie et travail 2022-01-18T23:32:09+00:00 Ingrid Dromard ingrid.dromard@gmail.com <p>Le travail, tel que le conçoit la démarche ergologique, est une mobilisation de soi. Le travail est donc à la fois subjectif et en même temps il permet à chacun de s’individualiser. Mais travailler c’est aussi faire avec les autres. Travailler en santé c’est réussir à faire avec ce que l’on est, ce que l’on a et faire avec ceux qui nous entourent. Lorsque l’on subit notre travail comme quelque chose &nbsp;qui s’impose à soi, sans trouver l’équilibre entre nos propres normes et celles qui proviennent de l’environnement physique et social dans lequel nous nous inscrivons, alors il y a un risque pour notre santé. La qualité de vie au travail relève nécessairement d’un compromis équilibré entre plusieurs logiques qu’il faudrait réussir à faire dialoguer dans des espaces dédiés, tels que les Groupes de Rencontres du Travail (GRT).</p> 2021-12-31T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8665231 A extensão universitária e a importância de processos participativos em saúde mental 2022-01-21T19:09:12+00:00 Andreia Oliveira andreiaoliveirasus@gmail.com Maria Aparecida Gussi mariagussi@gmail.com Muna Muhammad Odeh modeh@unb.br Fernanda Scalzavara fernanda.scalzavara@gmail.com Ioneide de Oliveira Campos ioncampos2016@gmail.com Maria da Glória Lima limamgbs@gmail.com <p>Este estudo de abordagem qualitativa, elaborado com recursos metodológicos das pesquisas bibliográfica e documental, contempla os resultados de um projeto de extensão universitária empreendido no âmbito da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) no Distrito Federal, Brasil, no período de agosto de 2018 a dezembro de 2019. Nesse projeto, adotou-se o suporte conceitual da pesquisa-ação, a perspectiva metodológica compartilhada de atuação, composta por interação social e colaboração entre os distintos sujeitos envolvidos na ação extensionista, com ênfase no protagonismo e participação social de usuários da RAPS, seus familiares e profissionais de saúde. Na interpretação dos resultados da ação extensionista, foram realçados os significados políticos identificados na relação entre a atuação dos sujeitos envolvidos e suas vivências da vida cotidiana. Dessa maneira, a prática da extensão universitária pôde propiciar aos acadêmicos e profissionais de saúde, mobilizados pelo contato real com expressões da questão social e pela reflexão teórica, a democratização do saber e a formação com senso crítico e ético, com o objetivo de contribuir de modo mais qualificado para o fazer dos serviços de atenção em saúde mental. Aos usuários e familiares, a aproximação da prática da extensão se mostrou um importante incentivo para fortalecer o protagonismo nos espaços de atenção, cuidado e participação social na política pública de saúde mental.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668170 Desafíos y tensiones del trabajo social en la educación superior en Chile en el contexto Covid-19 2022-01-21T22:11:28+00:00 Lorena Valencia-Gálvez lvalencia@utem.cl Juan Carlos Ruiz-Flores j.ruizf@utem.cl Julia Cerda -Carvajal jcerda@utem.cl <p>Este artículo es una reflexión basada en una revisión documental sobre el rol de los y las trabajadores sociales dentro de las universidades públicas de Chile. El objetivo de este trabajo es ofrecer un análisis de cómo la Universidad (estudiantes, profesores y personal administrativo) está siendo afectada por la pandemia del Covid-19 y, específicamente, responder a la siguiente pregunta ¿Cuáles son los nuevos retos y tensiones para la intervención social en la educación superior en el contexto de la pandemia por Covid 19? El método utilizado es una revisión documental de la literatura disponible. Se utilizan como marco teórico las experiencias psicosociales y educativas, así como los conocimientos sobre el trabajo social en el ámbito de la educación. Como conclusiones surgen algunos retos y sugerencias para la intervención social en el contexto de la educación superior en emergencia por pandemia Covid-19.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668113 Remotamente perto 2022-01-23T21:55:56+00:00 Thais Felipe Silva dos Santos thaislipe@gmail.com Vanessa Meirelles daloggos@gmail.com <p>Instadas pela conjuntura da pandemia da Covid-19 que assola o mundo, apresenta-se o presente artigo, que é fruto de pesquisa bibliográfica e reflexões realizadas no Núcleo de Estudos e Pesquisa em Identidade Metamorfose (NEPIM) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), nos momentos iniciais da doença, quando o surto adquiria importância, no Brasil, no idos de 2020. O trabalho foi construído sob a ótica da Psicologia Social e Psicopedagogia, bem como do Serviço Social e ao congregar diferentes áreas do saber, são preservadas as vertentes teórico-metodológicas que balizam as áreas de conhecimentos mencionadas. O objetivo, neste artigo, é problematizar o <em>home office</em> incorporado, de forma abrupta, à vida do conjunto da classe trabalhadora e fornecer pressupostos para o debate acerca do <em>home office</em>, na crise cíclica capitalista, que se agudiza com a pandemia. Como resultados, emergiu a perda dos direitos dos/as trabalhadores/as, na medida em que a prática invade o mundo privado, e a possibilidade de essas rupturas trazerem em seu bojo alternativas com sentido emancipatório, que antes não existiam.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668206 Saudade e gratidão à Dirce Koga 2022-01-26T14:23:17+00:00 Edna Maria Goulart Joazeiro emgoulart@uol.com.br Dalva Rossi dalva.r@terra.com.br <p><strong><em>E</em></strong>m nome da Equipe Editorial e do Corpo Editorial Científico da Serviço Social &amp; Saúde, expressamos a saudade e a tristeza pela perda da assistente social, professora e pesquisadora Dirce Koga, no dia 29 de outubro de 2021. Nesse difícil momento de despedida, é fundamental poder expressar a profunda gratidão e o reconhecimento pela importância de sua vida e obra, cujo legado segue vivo pela imprescindível contribuição para a ciência, para a política social e para a formação profissional <strong><em>do </em></strong>e <strong><em>no</em></strong> Serviço Social e das diversas profissões que se desafiam, ao longo da história, a decifrar as expressões da questão social para compreender sua multiplicidade de dimensões, visando transformar as múltiplas formas de desigualdades sócio territoriais no Brasil e para além dele.</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8667831 Vivir en tiempos convulsionados 2021-12-08T21:08:15+00:00 Johanna Madrigal Calderón johanna.madrigal@uaysen.cl <p>Vivir en tiempos convulsionados. Reflexiones sociocríticas para propuestas de intervención social emerge del trabajo del “Núcleo de investigación sobre las profesiones en las sociedades contemporáneas” de la Pontificia Universidad Católica de Valparaíso. Bajo la dirección y coordinación de la Dra. Sandra Iturrieta Olivares, el libro es publicado por Ariadna Ediciones en 2021. En él, las reflexiones presentes demuestran el interés de sus autores por desarrollar propuestas sobre y para las y los profesionales que confluyen en espacios de intervención social, siendo esta última el principal foco de la obra.</p> 2021-12-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8668180 Micropolítica e saúde 2022-01-24T19:07:42+00:00 Francisca Maria Carvalho Cardoso franciscamariacardoso@gmail.com <p>A obra <strong>Micropolítica e saúde</strong>: produção do cuidado, gestão e formação (2014) de autoria de Laura Camargo Macruz Feuerwerker apresenta a produção acadêmica da autora, na perspectiva analítica de Gilles Deleuze, Félix Guattari e Michel Foucault, onde traz o conceito de micropolítica como um processo de produção de subjetividades a partir das relações de poder, para pensarmos a produção do cuidado, a gestão e a formação em saúde.&nbsp;</p> 2021-12-30T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social e Saúde https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8671087 Defesa da vida e políticas públicas em tempos de crises 2022-09-24T20:58:56+00:00 Edna Maria Goulart Joazeiro emgoulart@uol.com.br <p><strong>T</strong>odo periódico científico tem a responsabilidade e o desafio de contribuir no processo de divulgação e de fortalecimento do conhecimento proveniente de diferentes campos conceituais. Nesta perspectiva de análise, situar os desafios postos à defesa da vida nos diversos territórios no ano de 2021 constitui uma tarefa difícil, à medida que o tempo presente esteve marcado por múltiplas dimensões de riscos à vida, diante do enfrentamento da pandemia da Covid-19, no entrecruzamento entre as vulnerabilidades e fragilidades do presente, que são herdeiras de desigualdades históricas e se inserem em um contexto marcado pela confluência de crises.</p> 2022-09-24T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Serviço Social & Saúde