[1]
Rodrigues, G.B. e Fauth, G. 2015. Isótopos estáveis de carbono e oxigênio em ostracodes do Cretáceo: metodologias, aplicações e desafios. Terrae Didatica. 9, 1 (jun. 2015), 34-49. DOI:https://doi.org/10.20396/td.v9i1.8637408.