La traduction au manifeste et double bind

Autores

  • Paulo Roberto Ottoni IEL/Unicamp

Resumo

A tradução da escrita de Jacques Derrida possibilita pensar, de uma maneira peculiar, a distinção entre língua materna e língua estrangeira. Esse acontecimento manifesta o double bind, uma espécie de tradução recíproca entre as línguas envolvidas na tradução. A partir do double bind podemos repensar a relação entre essas línguas e constatar, também, a relação entre tradução recíproca e tradução relevante. Duas manifestações da tradução na e da desconstrução. Analiso prefácios, posfácios e notas dos tradutores para o inglês de Derrida para refletir como os tradutores se apropriam da desconstrução quando explicam e justificam suas traduções. Parto da hipótese de que entre o francês de Jacques Derrida e o inglês dos tradutores haverá sempre contaminação e reciprocidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-07-06

Como Citar

OTTONI, P. R. La traduction au manifeste et double bind. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 36, 2012. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8639321. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos