Mídia e democracia no Brasil: relações entre o sistema de mídia e o sistema político

  • Fernando Antônio Azevedo Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Mídia de massa. Imprensa. Monopólio. Democracia

Resumo

Utilizando os modelos de análise propostos por Hallim e Mancini para comparar sistemas de mídia e sistemas políticos, o artigo descreve, classifica e discute o sistema de mídia brasileiro e sua relação com o sistema político no atual período democrático tendo como foco o comportamento do jornalismo político. São enfatizadas na análise as coberturas eleitorais da chamada grande imprensa durante as eleições presidenciais (1989, 1994, 1998 e 2002) e as mudanças operadas do ponto de vista da diversidade externa e interna do sistema de mídia, bem como da sua capacidade de promover o debate pluralista.

 

Abstract

Using Hallim and Mancini’s models of analysis to compare media and political systems, the article describes, classifies and discusses the brazilian case in the recent democratic period, having as focus the political jornalism behaviour. The electoral press coverage during the presidential elections (1989, 1994, 1998 and 2002) and the changes in regard to external and internal diversity of the media system are emphasized, as well as its capacity to promote a pluralist debate.

Key words: mass media, press, monopoly, democracy.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Antônio Azevedo, Universidade Federal de São Carlos
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Católica de Pernambuco (1973), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1980) e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1987). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) onde atua no Departamento de Ciências Sociais e no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPG-Pol). É também pesquisador associado do NEAMP/PUC-SP - Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política e pesquisador associado do CESOP/UNICAMP - Centro de Estudos de Opinião Pública.

Referências

ABREU, A. A. A modernização da imprensa (1970-2000). Rio de janeiro: Jorge Zahar, 2002.

AGUIAR, C. B. A imprensa e as eleições de 1989: imagens e atores da política. Comunicação & Política, Rio de Janeiro, v. 1, n. 3, p. 179-194, abril/julho 1995.

ALBUQUERQUE, A. A campanha presidencial no Jornal Nacional: observações preliminares. Comunicação & Política, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 23-40, agosto/novembro 1994.

ALDÉ, A. As eleições presidenciais de 2002 nos jornais. Alceu – Revista de Comunicação, Cultura e Política, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, p. 23-45, 2003.

AZEVEDO, F. A. Imprensa, campanha presidencial e agenda da mídia. In: RUBIM, A. A. C. (ed.). Mídia e eleições 98. Salvador: Edições Facom, 2000, p. 31-56.

AZEVEDO, F. Agendamento da política. In: RUBIM, A. A. C. Comunicação e política: conceitos e abordagens. São Paulo: Editora Unesp, 2004a, p. 41-71.

AZEVEDO, F. As revistas semanais e a cobertura das eleições presidenciais de 2002. Apresentado no VII BRASA – Brazilian Studies Association, Rio de Janeiro, 2004b. 25 p.

AZEVEDO, F. A.; RUBIM, A. A. C.Mídia e política no Brasil. Lua Nova – Revista de Cultura e Política, São Paulo, n. 43, p. 189-216, 1998.

CHAIA, V. Eleições no Brasil: o medo como estratégia política. In: RUBIM, A. A. C. (org.). Eleições presidenciais em 2002 no Brasil: ensaios sobre mídia, cultura e política. São Paulo: Hacker, 2004, p. 29-52.

DAHL, R. Polyarchy: participation and opposition. New Haven: Yale University Press, 1971.

FIGUEIREDO, R. R. Mídia e eleições: cobertura jornalística da campanha presidencial de 1994. Opinião Pública, Campinas, v. 5, n. 1, p. 44-53, 1998.

FRASER, N. Rethinking the public sphere: a contribution to the critique of actually existing democracy. In: CALHOUN, C. (ed.). Habermas and the public sphere. Cambridge, MA: MIT Press, 1992, p. 109-142.

GUIMARÃES, C.; VIEIRA, R. A. A. Meios de comunicação de massa e eleições: um experimento brasileiro. Comunicação & Política, Rio de Janeiro, v. 1, n. 9, p. 147-158, 1989.

GUNTHER, R.; MUGHAN, A. Democracy and the media: a comparative perspective. New York: Cambridge University Press, 2000.

HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública. São Paulo: Tempo Brasileiro, 1984.

HALLIM, D. C.; MANCINI, P. Comparing media systems: three models of media and politics. New York: Cambridge University Press, 2004.

JORGE, V. L. Os meios de comunicação de massa nas campanhas eleitorais. Comunicação & Política, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 126-133, janeiro/abril 1997.

LIMA, V. A. Televisão e política: hipótese sobre a eleição presidencial de 1989. Comunicação & Política, São Paulo, v. 9, n. 11, p. 29-54, abril/junho 1990.

LIMA, V. A. Mídia, teoria e política. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

LUSTOSA, I. O nascimento da imprensa brasileira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

MAIA, R. C. M. Mídia e deliberação pública: mediações possíveis. 2002. Apresentado no XI Encontro Anual da Compós, Rio de Janeiro, 2002. 16 p.

MAIA, R. C. M. Dos dilemas da visibilidade midiática para a deliberação pública. 2003. Apresentado no XII Encontro Anual da Compós, Recife, 2003. 23 p.

MATTOS, S. Mídia controlada: a história da censura no Brasil e no mundo. São Paulo: Paulus, 2005.

MIGUEL, L. F. Mídia e eleições: a campanha de 1998 na Rede Globo. Dados, v. 42, n. 2, p. 253-276, 1999.

MIGUEL, L. F. Política e mídia no Brasil: episódios da história recente. Brasília: Plano, 2002.

MIGUEL, L. F. Discursos cruzados: telenoticiários, HPEG e a construção da agenda eleitoral. 2003. Apresentado no XII Encontro Anual da Compós, Recife, 2003.

MIGUEL, L. F. A descoberta da política: a campanha de 2002 na Rede Globo. In: RUBIM, A. A. C. (org.). Eleições presidenciais em 2002 no Brasil: ensaios sobre mídia, cultura e política. São Paulo: Hacker, 2004, p. 91-105.

MIGUEL, L. F. Televisão e construção da agenda eleitoral no Brasil. Diálogos Latinoamericanos, Aarhus, v. 10, p. 142-156, 2005.

PORTO, M.; BASTOS, B.; VASCONCELOS, R. A televisão e o 1º turno das eleições presidenciais de 2002: análise do JN e do horário eleitoral. In: RUBIM, A. A. C. (org.). Eleições presidenciais em 2002 no Brasil: ensaios sobre mídia, cultura e política. São Paulo: Hacker, 2004, p. 68-90.

RUBIM, A. A. C. Medios, política y elecciones brasileñas de 1989 y 1994. Dialogos de la Comunicación, Lima, v. 1, n. 42, p. 18-24, 1995.

RUBIM, A. A. C; COLLING, L. 2004. Mídia e eleições presidenciais no Brasil pós-ditadura. Comunicação e Política, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, p. 169-189.

SARTORI, G. Partidos e sistemas partidários. Brasília: Ed. Universidade de Brasília; Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

SOARES, M. Construindo o significado do voto: retórica da propaganda política pela televisão. Tese de Doutoramento. Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

SODRÉ, N. W. História da imprensa no Brasil. 4ª ed. Rio de Janeiro: Mauad, 1999.

THOMPSON, J. B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

Publicado
2015-10-22
Como Citar
Azevedo, F. A. (2015). Mídia e democracia no Brasil: relações entre o sistema de mídia e o sistema político. Opinião Pública, 12(1), 88-113. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641221
Seção
Artigos