Debates políticos na internet: a perspectiva da conversação civil

  • Francisco Paulo Jamil Almeida Marques Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Democracia. Esfera pública. Opinião pública. Internet. Comunicação política

Resumo

Este artigo examina teoricamente algumas das dimensões da interface entre democracia e novas tecnologias digitais de comunicação e informação. Começando por um reconhecimento do estado da arte acerca da categoria “esfera pública”, a proposta é avaliar as possibilidades de estabelecimento de uma versão virtual deste espaço discursivo. Para isso, procura-se apresentar os discursos a favor e os discursos contrários a plausibilidade do conceito de esfera pública virtual. Tais argumentos servem para fundamentar a proposta aqui defendida de esfera pública virtual enquanto conversação civil, ou seja, os debates desenvolvidos em listas de discussão e fóruns on-line abertos a qualquer usuário atuam de modo mais eficaz como espaço destinado à formação complementar de opiniões do que como um espaço decisório por excelência. A forma democrática de governo tem, assim, nas redes telemáticas, um canal alternativo para fomentar a participação dos cidadãos.

 

Abstract

This article examines specific questions about democracy and digital technologies of communication. The paper begins presenting the notion of public sphere as a guide to evaluate the possibilities of a virtual version of this discursive space. Then, it discusses certain arguments offered by authors for and against the notion of virtual public sphere. Such arguments give the necessary background to develop the proposal of virtual public sphere neither as a genuine discursive space nor as a space that refuses the requisites of a normative public sphere. In other words, this paper defends that most of the discursive spaces found in the internet act in a more efficient way as places dedicated to what is called civic conversation. Most of the debates in lists and online forums serve as a way to improve the given and take of opinions. The conclusion considers that democracy has through the internet an alternative way to foster citizen’s participation.

Key words: democracy, public sphere, public opinion, internet, political communication

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Paulo Jamil Almeida Marques, Universidade Federal da Bahia
Professor e Pesquisador da Universidade Federal do Paraná. Pesquisador da Universidade Federal do Ceará. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (PQ-2). Pós-Doutor em Comunicação Social (2009) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor (2008) e Mestre (2004) em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Possui Graduação em Jornalismo (2001) pela Universidade Federal do Ceará, com certificado "Magna Cum Laude". Em 2006, realizou Estágio de Doutorando no Exterior na St. Louis University, Missouri, Estados Unidos (Department of Philosophy). Líder do Grupo de Pesquisa em Política e Novas Tecnologias (PONTE). Foi Secretário-Executivo da COMPOLÍTICA (Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política - Mandato 2013-2015). É coordenador do GT de Comunicação e Política da COMPÓS (2014-2016).

Referências

ALLAN, S. Mediating citizenship: online journalism and the public sphere new voices. Development, v. 46, n. 1, p. 30–40, 2003.

ANTOUN, H. A multidão e o futuro da democracia na cibercultura. Apresentado no XI Encontro Anual da Compós, Rio de Janeiro, 2002.

BARBER, B. Strong democracy: participatory politics for a new age. Berkeley: University of California Press, 1984.

BOHMAN, J. Public deliberation: pluralism, complexity and democracy. Cambridge, Mass.: MIT press, 1996.

BOHMAN, J. Expanding dialogue: the internet, the public sphere and prospects for transnational democracy. The Sociological Review, v. 52, n. 1, p. 131-155, 2004.

BOUGNOUX, D. Introdução às ciências da comunicação. Bauru, SP: EDUSC, 1999.

BUCHSTEIN, H. Bytes that bite: the internet and deliberative democracy. Constellations, v. 4, n. 2, p. 248-263, 1997.

CALHOUN, C. (ed.). Habermas and the public sphere. Cambridge: The MIT Press, 1992.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CASTELLS, M. The internet galaxy. Oxford University Press, 2001.

CEBRIÁN, J. L. A rede. São Paulo: Summus, 1999.

DAHL, R. A. Sobre a democracia. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2001.

DEAN, J. Virtually citizens. Constellations, v. 4, n. 2, p. 264-282, 1997.

DEAN, J. Why the net is not a public sphere. Constellations, v. 10, n. 1, p. 95-112, 2003.

DOWNEY, J.; FENTON, N. New media, counter publicity and the public sphere. New Media & Society, v. 5, n. 2, p. 185-202, 2003.

ECO, U. Cinco escritos morais. Rio de Janeiro: Record, 1998.

FERGUSON, M. Estratégias de governo eletrônico: o cenário internacional em movimento. In: EISENBERG, J.; CEPIK, M. (ed.). Internet e política: teoria e prática da democracia eletrônica.

Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

GIMMLER, A. Deliberative democracy, the public sphere and the internet. Philosophy & Social Criticism, v. 27, n. 4, p.21–39, 2001.

GOMES, W. Esfera pública política e media: com Habermas, contra Habermas. In: RUBIM, A.; BENTZ, I.; PINTO, M. (ed.). Produção e recepção dos sentidos mediáticos. Petrópolis: Vozes, 1998, p. 155-185.

GOMES, W. Esfera pública política e media II. In: RUBIM, A.; BENTZ, I.; PINTO, M. (ed.). Práticas discursivas na cultura contemporânea. Porto Alegre: Unisinos, 1999, p. 203-231.

GOMES, W. Opinião pública política hoje: uma investigação preliminar. In: FAUSTO NETO, A. et al. (ed.) Práticas mediáticas e espaço público. Porto Alegre: Editora da PUC/RS, 2001a, v. 1, p. 61-82.

GOMES, W. Opinião política na internet: uma abordagem ética das questões relativas a censura e liberdade de expressão na comunicação em rede. Apresentado no X Encontro Anual da Compós, Brasília, 2001b.

GOMES, W. Comunicação e cidadania: possibilidades e limites da ciberdemocracia. In: II IBÉRICO, 2004, Covilhã. Anais dos Congressos de Ciência da Comunicação. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2004.

GUIDI, L. Democracia eletrônica em Bolonha: a rede Iperbole e a construção de uma comunidade participativa on-line. In: EISENBERG, J.; CEPIK, M. (ed.). Internet e política: teoria e prática da democracia eletrônica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

GUTMANN, A.; THOMPSON, D. Democracy and disagreement. Cambridge, Mass.: Belknap Press, 1996.

GUTMANN, A.; THOMPSON, D. Disagreeing about deliberative democracy: reply to the critics. In: MACEDO, S. (ed.). Deliberative politics: essays on democracy and disagreement. New York: Oxford University Press, 1999.

GUTMANN, A.; THOMPSON, D. Why deliberative democracy?. Princeton: Princeton University Press, 2004.

HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

HABERMAS, J. Direito e democracia: entre faticidade e validade. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

HILL, K. A.; HUGHES, J. E. Cyberpolitics: citizen activism in the age of the internet. New York: Rowman & Littlefield, 1998.

KAKABADSE, A.; KAKABADSE, N. K.; KOUZMIN, A. Reinventing the democratic governance project through information technology? A growing agenda for debate. Public Administration Review, v. 63, n. 1, p. 44-60, 2003.

KEANE, J. Transformações estruturais da esfera pública. Comunicação & Política, v. 3, n. 2, p. 6-29, 1996.

KINDER, T. Vote early, vote often? Tele-democracy in european cities. Public Administration, v. 80, n. 3, p. 557-582, 2002.

LÉVY, P. A inteligência coletiva. São Paulo: Edições Loyola, 1998.

LÉVY, P. Cyberdémocratie. Paris: Éditions Odile Jacob, 2002.

LÉVY, P. Pela ciberdemocracia. In: MORAES, D. (ed.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MAIA, R. Democracia e internet como esfera pública virtual: aproximando as condições do discurso e da deliberação. Apresentado no X Encontro Anual da Compós, Brasília, p. 46-60, 2001.

MAIA, R. Redes cívicas e internet: do ambiente informativo denso às condições da deliberação pública. In: EISENBERG, J.; CEPIK, M. (ed.). Internet e política: teoria e prática da democracia eletrônica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002a.

MAIA, R. Democracia e internet como esfera pública virtual: aproximando as condições do discurso e da deliberação. In: MOTTA, L. G. (ed.). Estratégias e culturas da comunicação. Brasília: Editora da UnB, 2002b, p. 107-128.

MARCONDES FILHO, C. Haverá vida após a internet?. Revista Famecos, Porto Alegre, n. 16, dez. 2001.

MIRANDA, J. B. Espaço público, política e mediação. Revista de Comunicação e Linguagens, v. 21-22, p. 129-148, 1995.

MITRA, A. Marginal voices in cyberspace. New Media & Society, v. 3, n. 1, p. 29–48, 2001.

MORAES, D. O concreto e o virtual. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

PAPACHARISSI, Z. The virtual sphere: the internet as a public sphere. New Media & Society, v. 4, n. 1, p. 9–27, 2002.

PATEMAN, C. Participation and democratic theory. Cambridge: Cambridge University Press, 1970.

POSTER, M. Cyberdemocracy: internet and the public sphere. In: PORTER, D. (ed.). Internet culture. New York: Routledge, 1997, p. 201-218.

POSTER, M. Cidadania, mídia digital e globalização. In: MORAES, D. (org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SALTER, L. Democracy, new social movements and the internet: a habermasian analysis. In: MCCAUGHEY, M.; AYERS, M. D. (ed.). Cyberactivism: online activism in theory and practice. New York, Routledge, 2003, p. 117-144.

SILVEIRA, S. A. O novo desafio da democracia na sociedade da informação. Anuário de Jornalismo, São Paulo, v. 1, n. 1, 2000.

WILHELM, A. Democracy in the digital age: challenges to political life in cyberspace. New York: Routledge, 2000.

WOLTON, D. E depois da internet? Para uma teoria crítica dos novos medias. Algés, Portugal: Difel, 2001.

Publicado
2015-10-22
Como Citar
Marques, F. P. J. A. (2015). Debates políticos na internet: a perspectiva da conversação civil. Opinião Pública, 12(1), 164-187. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641225
Seção
Artigos