Banner Portal
As estratégias de retórica na disputa pela Prefeitura de São Paulo em 2004: PT, mandatário, versus PSDB, desafiante
PDF

Palavras-chave

Discurso partidário. Partido dos Trabalhadores. Eleições municipais. São Paulo

Como Citar

VEIGA, Luciana Fernandes; SOUZA, Nelson Rosário; CERVI, Emerson Urizzi. As estratégias de retórica na disputa pela Prefeitura de São Paulo em 2004: PT, mandatário, versus PSDB, desafiante. Opinião Pública, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 51–73, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641239. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

A experiência do PT no governo (nos âmbitos nacional e local) suscitou a curiosidade sobre possíveis alterações no seu discurso eleitoral na disputa pela Prefeitura de São Paulo. O foco desta análise está nas continuidades e rupturas das estratégias retóricas elaboradas a partir dos eixos ideológico (esquerda e direita) e pragmático (mandatário e desafiante). A preocupação central é o discurso do PT, e a análise da comunicação apresentada pelo PSDB tem um caráter complementar. Todos os programas e spots veiculados pelas campanhas do PT e do PSDB em São Paulo foram analisados a partir de métodos qualitativos e quantitativos.

 

 

Abstract

The experience of the Worker's Party at the Brazilian national and local governments has estimuladted the curiosity about changings in its electoral discourse at the elections for the São Paulo Mayor. This article focuses on the changes and continuities of rethorical strategieand the analysis is based on campaign 'spots' veiculated by the Worker's Party and the Brazilian Social Democratic Party.

Key words: party discourse, Worker’s Party, local elections, São Paulo

PDF

Referências

ALBUQUERQUE, A. Aqui você vê a verdade na tevê: a propaganda política na televisão. Niterói: Universidade Federal Fluminense, Mestrado em Comunicação, Imagem e Informação, 1999.

AMARAL, R. Em busca do significado das eleições de 1994 (reflexões sujeitas a chuvas e trovoadas). Comunicação & Política. Nova série, v. 1, n.3, abr-jun, 1995.

BOBBIO, N. Direita e esquerda: razões e significados de uma distinção política. São Paulo: Unesp, 1995.

CHAIA, V.; MENEGUELLO, R.; AZEVEDO, F. e SCHMITT, R. São Paulo: embate partidário, mídia e comportamento eleitoral. In: SILVEIRA, E. (Org) Estratégia, Mídia e Voto. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.

FIGUEIREDO, M.; ALDE, A.; DIAS, H. e JORGE, V. Estratégias de Persuasão nas Eleições Majoritárias: Uma proposta metodológica para o estudo da propaganda política. In: FIGUEIREDO, R. (Org.) Marketing Político e Persuasão Eleitoral. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer, 2000.

OLIVEIRA, L. A. As estratégias retóricas na construção dos mundos de natureza ficcional da política: um estudo comparativo das campanhas de Belo Horizonte e Salvador na eleição municipal de 2000. Tese de doutorado, Rio de Janeiro, IUPERJ, 2005.

RUBIM, A. Mídia e Política no Brasil. João Pessoa: Editora UFPB, 1999.

SINGER, A. Esquerda e Direita no Eleitorado Brasileiro. São Paulo: Edusp, 2002.

VEIGA, L.F.; SOUZA, N. R. e CERVI, E. Da expectativa de vitória à derrota: as estratégias de retórica do PT em Curitiba e Porto Alegre. In: XXIX Encontro da Anpocs, Caxambu, 2005.

VENTURI, G. Imagem Pública, propaganda eleitoral e reeleição na disputa presidencial de 1998. In: Comunicação & Política, Vol.V, n.3, nova série, set-dez, 1998.

A Opinião Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.