Banner Portal
Os partidos brasileiros na perspectiva dos eleitores: mudanças e continuidades na identificação partidária e na avaliação das principais legendas após 2002
PDF

Palavras-chave

Identidade partidária. Avaliação dos partidos. Perfil dos eleitores. Avaliação do governo

Como Citar

VEIGA, Luciana Fernandes. Os partidos brasileiros na perspectiva dos eleitores: mudanças e continuidades na identificação partidária e na avaliação das principais legendas após 2002. Opinião Pública, Campinas, SP, v. 13, n. 2, p. 340–365, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641260. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O artigo analisa as mudanças e continuidades na identidade partidária e na avaliação pelos eleitores dos quatro grandes partidos brasileiros: PT, PMDB, PSDB e PFL/DEM, entre 2002 e 2006. Os dados mostram uma redução no número de eleitores com identificação partidária no período e o PT como a agremiação com a maior perda. Não obstante, nenhum dos três outros partidos foi diretamente beneficiado com a perda petista. Quanto aos perfis dos eleitores de cada partido, a comparação entre os dois pleitos mostra que o PT e o PMDB apresentaram as mudanças mais significativas. A análise final mostra que a avaliação positiva do governo vigente e a avaliação positiva do partido situacionista são as variáveis mais associadas à avaliação dos partidos

 

Abstract

The article analyses the changes and continuities related to the party identification and the party evaluation of the main four Brazilian parties: PT, PMDB,PSDB and PFL/DEM in 2002 and 2006. Data show a reduction in the party identification and the Worker’s Party as the one with the main reduction, although none of the other 3 parties have benefited of the reduction. The PMDB and the PT show the most significant changes in the voter’s social and demographic characteristics between elections. Finally, the analysis shows that the positive evaluation of the current government and the positive evaluation of the government party are variables strongly associated to the party evaluation.

Key words: Party identification; party evaluation; voter’s characteristics; government evaluation

PDF

Referências

CARREIRÃO, Y. e KINZO, M.D. “Partidos Políticos, Preferência Partidária e Decisão Eleitoral no Brasil (1989/2002).” Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol.47, nº.1, p.131 a 168, 2004.

CAMPBELL, A. et al. The American Voter. New York: Wiley, 1960.

DALTON, R. The decline of party identifications. In: DALTON, R. e WALLTENBERG, M. Parties without partisans: political change in advanced industrial democracies. Oxford University Press, 2002.

DALTON, R. e WATTENBERG, M. Parties without partisans: political change in advanced industrial democracies. Oxford University Press, 2002.

DOWNS, A. An economic theory of democracy. New York: Harper Row Publishers, 1957.

FIORINA, M. Retrospective voting in American national elections. New Haven: Yale University Press, 1981.

KEY, V.O. Politics, Parties and Pressure Groups. New York: Crowell, 1964.

NICOLAU, J. e PEIXOTO, V. “Uma disputa em três tempos: uma análise das bases municipais das eleições presidenciais de 2006.” Anais do 31º Encontro da Anpocs, Caxambu-MG, 2007.

SILVA, C. A. A lógica da análise de correspondência, 2003. Disponível em: <http://evunix.uevora.pt/~casilva/txt/cs_cor.html> VEIGA, L. F. et al. “As estratégias de retórica na disputa pela Prefeitura de São Paulo em 2004: PT, mandatário, versus PSDB, desafiante.” Revista Opinião Pública, Campinas, vol.13, nº.1, p.51-73, jun. 2007.

A Opinião Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.