A tolerância à corrupção no Brasil: uma antinomia entre normas morais e prática social.

Autores

  • Fernando Filgueiras Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Corrupção. Democracia. Moralidade. Práticas sociaisA

Resumo

Este artigo aborda o tema da corrupção no Brasil e trata da antinomia existente, no âmbito da opinião pública brasileira, entre normas morais, que regulam os significados políticos da corrupção, e prática cotidiana na esfera pública. O artigo aborda o conceito de corrupção e o modo como ele é construído no Brasil, além de construir uma perspectiva teórica balizada em análise empírica. Está baseado nos resultados do survey sobre corrupção, realizado no ano de 2008.

 

Abstract:

This article addresses the issue of corruption in Brazil and comes from the contradiction, existing within the Brazilian public opinion, between moral obligations and the meanings of political corruption. The article discusses the concept of corruption and how it is built in Brazil, and also builds a theoretical perspective on corruption through empirical analysis. It is based on the results of the survey on corruption, conducted in year 2008.

Keywords: corruption, democracy, morality, social practices

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Filgueiras, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui doutorado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no Departamento de Ciência Política (DCP). Diretor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FAFICH), da UFMG. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em teoria política, políticas públicas e comportamento político, atuando principalmente nos seguintes temas: Estado e governo, teoria democrática, Direito e democracia, corrupção e bom governo. 

Referências

ABRAMO, C. W. “Percepções pantanosas. A dificuldade de medir a corrupção”. Novos Estudos – CEBRAP, nº 73, 2005.

ANECHIARICO, F. e JACOBS, J. The persuit of absolute integrity: How corruption control makes government ineffective. Chicago: The University of Chicago Press, 1996.

BANFIELD, E. The moral basis of backward society. Glencoe: Free Press; Chicago: The University of Chicago, Research Center in Economic Development and Cultural Change, 1958.

BONFIM, M. A América Latina. Coleção Intérpretes do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, v. II, 2002.

BONFIM, M. Razões práticas. Sobre a Teoria da Ação. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

CAMPANTE, R. G. “O patrimonialismo em Faoro e Weber e a sociologia brasileira”. Dados – Revista de Ciências Sociais, v.46, n°1, 2003.

CÂNDIDO, A. O significado de Raízes do Brasil. In: HOLLANDA, S. B. de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CARVALHO, J. M. de. “Mandonismo, coronelismo, clientelismo. Uma discussão conceitual”. Dados – Revista de Ciências Sociais, v. 40, nº 2, 1997.

CARVALHO, J. M. de. Passado, presente e futuro da corrupção brasileira, In: AVRITZER, L., et al. (orgs.). Corrupção: ensaios e crítica. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008.

DA MATTA, R. Carnavais, malandros e heróis. Uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1980.

DURKHEIM, E. As regras do método sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FAORO, R. Os donos do poder. Formação do patronato político brasileiro. São Paulo: Globo, 2000.

FILGUEIRAS, F. “A corrupção na política: perspectivas teóricas e metodológicas”. Cadernos Cedes , IUPERJ, nº 5, 2006.

FILGUEIRAS, F. Corrupção, democracia e legitimidade. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008a.

FILGUEIRAS, F. Marcos teóricos para o estudo da corrupção. In: AVRITZER, L., BIGNOTTO, N., et al. Corrupção: ensaios e crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008b.

HABERMAS, J. Correção versus verdade. O sentido da validade deontológica de juízos e normas morais. In: Verdade e justificação. Ensaios Filosóficos. São Paulo: Loyola, 2004.

HEIDENHEIMER, A. Perspectives on the perception of corruption. In: HEIDENHEIMER, A e JOHNSTON, M. (orgs.). Political corruption. Concepts and contexts. New Brunswick: Transactions Publishers, 2001.

HOLLANDA, S. B.e de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HUNTINGTON, S. P. A ordem política nas sociedades em mudança. São Paulo: EDUSP, Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1975.

JOHNSTON, M. Syndromes of corruption. Wealth, power, and democracy. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

KRUGER, A. O. “The political economy of rent-seeking”, American Economic Review, nº 64, 1974.

LEFF, N. H. “Economic development through bureaucratic corruption”. American Behavioral Scientist, v. 8, nº 3, 1964.

LIPSET, S. M. e LENZ, G. S. Corrupção, cultura e mercados, In: HUNTINGTON, S. e HARRINSON, L. (orgs.). A cultura importa: Os valores que definem o progresso humano. Rio de Janeiro: Record, 2002.

MERTON, R. K. Sociologia: teoria e estrutura. São Paulo: Mestre Jou, 1970.

MOISÉS, J. A. e CARNEIRO, G. P. “Democracia, desconfiança política e insatisfação com o regime: o caso do Brasil”. Opinião Pública, v. 14, nº 1, 2008.

ROSE-ACKERMAN, S. Corruption and government. Causes, consequences and reform.

Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

SCHWARTZMAN, S. Bases do autoritarismo brasileiro. Rio de Janeiro: Campus, 1982.

SOUZA, J. “A sociologia dual de Roberto Da Matta: descobrindo nossos mistérios ou sistematizando nossos auto-enganos?”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 16, nº 45, 2001.

SCOTT, J. “Corruption, machine politics, and political change”. American Political Science Review, v. 63, nº 4, 1969.

TAYLOR, C. Sources of the self. Harvard: Harvard University Press, 1992.

TULLOCK, G. “The welfare costs of tariffs, monopolies, and theft”. Western Economic Journal, nº 5, 1967.

VIANNA, L. W. “Weber e a interpretação do Brasil”. Novos Estudos, CEBRAP, nº 53, 1999.

WARREN, M. “What does corruption mean in a democracy?”. American Political Science Review, v. 48, nº 2, 2004.

Downloads

Publicado

2015-10-27

Como Citar

FILGUEIRAS, F. A tolerância à corrupção no Brasil: uma antinomia entre normas morais e prática social. Opinião Pública, Campinas, SP, v. 15, n. 2, p. 386–421, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641336. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos