Banner Portal
Qual foi o papel das variáveis midiáticas na eleição presidencial de 2010?
PDF

Palavras-chave

Meios de Comunicação de Massa. Efeitos da Mídia. Voto. Eleição Presidencial de 2010. CSES-ESEB 2010

Como Citar

Bezerra, H. D., & Mundim, P. S. (2015). Qual foi o papel das variáveis midiáticas na eleição presidencial de 2010?. Opinião Pública, 17(2), 452–476. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641388

Resumo

Neste artigo apresentamos os resultados de um estudo preliminar sobre os efeitos de variáveis midiáticas no processo de decisão do voto dos brasileiros para a eleição presidencial de 2010. Os resultados de modelos logísticos multinomiais estimados com os dados do ESEB 2010 sugerem que duas das cinco variáveis midiáticas utilizadas – debates e atenção política – influenciaram o voto dos eleitores a favor de Serra, e contra Dilma, respectivamente no 1º e no 2º turnos da eleição. Ao mesmo tempo, outras duas variáveis apresentaram resultados contra intuitivos: a maior exposição aos jornais impressos e ao programa Brasil Urgente aumentavam a probabilidade de o eleitor preferir abster-se, votar em branco ou nulo do que votar em Dilma. Ainda que esta seja uma análise inicial, esses resultados estão mais em sintonia com as visões que defendem um papel mais ativo da mídia durante as eleições do que com aquelas que defendem a sua irrelevância.

 

Abstract:

In this article we present the results of a preliminary study about the effects of media variables on the voting decision process at the 2010 presidential election. The results from logistic multinomial models estimated with ESEB 2010's data suggest that two of the five variable used here – debates and political awareness – influenced the voters' decision in favor of Serra and against Dilma respectively in the first and second rounds. At the same time two other variables presented counterintuitive results: a greater exposition to traditional press and to the program Brasil Urgente increased the probability on part of the electorate to defect or to cast blank and spoiled votes instead of voting on Dilma. Even though this is an initial analysis, the results are closer to the visions that defend a more active role for the media during the elections than with those visions that call for the media's irrelevance.

Keywords: Mass Media, Media Effects, Voting, Presidential Elections of 2010, CSES-ESEB 2010.

PDF

Referências

ABENSUR, T. C.; CRIBARI-NETO, F.; MENEZES, T. A. Impactos do Programa Bolsa Família nos resultados das eleições presidenciais no Brasil em 2006. In: XXXV Encontro Nacional de Economia (ANPEC), Recife (PE), 2007.

ALDÉ, A.; FIGUEIREDO, M. F.; MENDES, G. Imprensa e eleições presidenciais: natureza e consequências da cobertura das eleições de 2002 e 2006. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

AMARAL, R. “As Eleições de 2006 e a Emergência das grandes massas no processo político”. Comunicação e Política, vol. 24, nº 3, p. 7-17, 2006.

AZEVEDO, F. A. Imprensa, Campanha presidencial e agenda da mídia. In: RUBIM, A. (org.). Mídia e Eleições de 1998: João Pessoa/Salvador: Editora Universitária/UFPB, FACOM/UFBA, 2000.

BAUM, M. Soft News Goes to War. Princeton: Princeton University Press, 2003.

BEZERRA, H. Mídia e política. Goiânia: Editora da UFG, 2007.

BOHN, S. “Social Policy and vote in Brazil: Bohna Familia and the shifts in Lula’s electoral base”. Latin American Research Review, vol. 46, nº 1, p. 54-79, 2011.

CAMARGOS, M. B. Do bolso às urnas: a influência da economia na escolha entre Fernando Henrique e Lula nas eleições de 1998. Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado em Ciência Po CANÊDO–PINHEIRO, M. Bolsa Família ou desempenho da economia? Determinantes da reeleição de Lula em 2006: In: XXXVII Encontro Nacional da ANPEC, Foz do Iguaçu (PR), 2009.

CARRARO, A. et al. “É a economia, companheiro: uma análise empírica da reeleição de Lula com base em dados municipais”. IBMEC MG Working Paper, Belo Horizonte, 2007.

CARREIRÃO, Y. A Decisão do voto nas eleições presidenciais brasileiras. Rio de Janeiro/Florianópolis: Editora FGV/ Editora da UFSC, 2002.

COIMBRA, M. A mídia teve algum papel durante o processo eleitoral de 2006. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

CONVERSE, P. E.”Information flow and the stability of partisan attitudes”, Public Opinion Quarterly, vol.26, p. 578-599, 1962.

COSTA, C. T. “O papel da internet na conquista dos votos de Marina Silva”. Interesse Nacional, nº 13, p. 59-75, 2011.

CURRAN, J. Media and Democracy. In: ANDERSEN, M. B. (org.) Media and Democracy. Oslo: University of Oslo Press, 1996.

DOWNS, A. Uma Teoria Econômica de Democracia. São Paulo: EDUSP, 1999 [1957].

FIORINA, M. P. Retrospective Voting in American Nacional Elections. New Haven: Yale University Press, 1981.

HALLIN, D. La Nota Roja: Popular Journalism and the Transition to Democracy in Mexico. In: SPARK, C.; TULLOCH, J. (orgs.). Tabloid Tales: Global Debates Over Media Standards. New York: Roman and Littlefield Publishers, 2000.

HUNTER, W.; POWER, T. “Rewarding Lula: Executive Power, Social Policy, and the Brazilian Elections of 2006”. Latin American Politics and Society, vol. 49, nº 1, p. 1-30, 2007.

KAMEL, A. Rede Globo: os fatos. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

KEY, V. O. The Responsible Electorate. Cambridge: Harvard University Press, 1966.

KIEWIET, D. R. Macroeconomics and Micropolitics. Chicago: The University of Chicago Press, 1983.

KUCINSKI, B. O antilulismo na campanha de 2006 e suas raízes. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

LATTMAN-WELTMAN, F. et al. A imprensa faz e desfaz um presidente. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1994.

LAZARSFELD, P. F.; BERELSON, B. & GAUDET, H. The People's Choice. New York: Columbia University Press, 1948 [1944]. lítica, IUPERJ, 1999.

MAIER, J. “The impact of political scandals on political support: an experimental test of two theories”. International Political Science Review, vol. 32, nº 3, p. 283-302, 2011 MARQUES, R. M. et al. “Discutindo o papel do Programa Bolsa família na decisão das eleições presidenciais brasileiras de 2006”, Revista de Economia Política, vol. 29, nº 1, p. 14- 132, 2009.

MAIN, B. “As metamorfoses do governo representativo”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, nº 29, 1995 MUNDIM, P. S. “Imprensa e voto nas eleições presidenciais Brasileira”. 162 p. Rio de Janeiro. Tese de Doutorado em Ciência Política, IUPERJ, 2010.

MAIN, B. A cobertura da imprensa e o realinhamento eleitoral de 2006. Anais do IV Congresso Latino-americano da WAPOR, Belo Horizonte (MG), 2011.

NASSIF, L. A longa noite de São Bartolomeu. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

NICOLAU, J.; PEIXOTO, V. Uma disputa em três tempos: uma análise das bases municipais das Eleições Presidenciais de 2006. XXXI Encontro Anual da ANPOCS, Caxambu, 2007.

PAGE, B.; SHAPIRO, R.; DEMPSEY, G. “What moves public opinion”. American Political Science Review, vol. 81, nº 1, p. 24-43, 1987.

PATTERSON, T. E. The Mass media election. New York: Preager Publishers, 1980.

PATTERSON, T. E. Out of Order. New York: Vintage Books, 1994.

PATTERSON, T. E. Doing well and doing good: how soft news and critical journalism are shrinking the news audience and weakening democracy - And what news outlets Can Do About It, John F. Kennedy School of Government Faculty Research Working Papers Series, p. 1-28, 2000.

POPKIN, S. L. The reasoning voter. Chicago: The Chicago University Press, 1994.

POPKIN, S. L. “Changing media, changing politics”. Perspectives on politics, vol. 4, p. 327-341, 2006.

PRIOR, M. “Improving media effects research through better measurement of news exposure”. The Journal of Politics, vol. 71, nº 3, p. 893-908, 2009a.

PRIOR, M. The immensebly inflated news audience: assessing bias in self-reported news exposure, Public Opinion Quarterly, vol. 73, nº 1, p. 130-143, 2009b.

RENNÓ, L. “Escândalos e Voto: as eleições presidenciais brasileiras de 2006”. Opinião Pública, Campinas, vol. 13, nº 2, p. 260-282, 2007.

RESENDE, J. F.; CHAGAS, J. S. C. Eleições no Brasil em 2010: comparando indicadores político-eleitorais em surveys e na internet. Anais do IV Congresso Latino-americano da WAPOR, Belo Horizonte, 2011.

RUBIM, A. Ética da política e ética na política nas eleições de 2006. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

SCHUDSON, M. The power of news. Cambridge: Harvard University Press, 1995.

SILVEIRA, S A. Combates na fronteira eletrônica: A internet nas eleições de 2006. In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

VIANNA, R. Lealdade (carta do repórter). In: LIMA, V. (org.). A Mídia nas Eleições de 2006. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007.

ZALLER, J. R. The Nature and Origins of Mass Opinion. Cambridge: University Press, 1992.

ZALLER, J. R.; PRICE, V. “Who Gets the News? Alternative Measures of News Reception and Their Implications For Research”. Public Opinion Quarterly, vol. 57, p. 133-164, 1993.

ZUCCO, C. “The President's 'New' Constituency: Lula and the Pragmatic Vote in Brazil's 2006 Presidential Election”. Journal of Latin American Studies, vol. 40, p. 29-49, 2008.

A Opinião Pública utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.