Terrorismo e estados falidos: uma análise de discurso crítica

  • Aureo de Toledo Gomes Universidade Federal de Uberlândia
  • Rossana Rocha Reis Universidade de São Paulo
  • Tainah Espíndola Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Terrorismo, estados falidos. Política externa dos EUA. Democracia. Análise de discurso crítica

Resumo

Mediante aportes conceituais da Análise de Discurso Crítica de Norman Fairclough, o artigo analisa a política externa norte-americana durante o governo George W. Bush (2001-2008). De forma mais precisa, a partir da leitura de documentos oficiais selecionados, objetiva-se averiguar a construção discursiva das ameaças aos EUA, com ênfase em três pontos: a construção de identidades em torno do terrorismo transnacional e dos chamados Estados Falidos; a recepção e a reprodução do discurso e como estes sentidos influenciariam a ação política norte-americana; e como tais elementos contribuem para justificar a atuação internacional dos EUA. Ademais, em termos teóricos e metodológicos, espera-se contribuir ao demonstrar os potenciais da Análise de Discurso Crítica para o estudo das Relações Internacionais.

 

Abstract:

Using Norman Fairclough´s Critical Discourse Analysis, this article aims at analyzing U.S. foreign policy under George W. Bush (2001-2008). Therefore, after the reading of official documents, we intend to study the discursive construction of new threats against the United States, with particular focus on three issues: first, the construction of identities around transnational terrorism and the so-called failed states; secondly, the reception and reproduction of this discourse and how these specific meanings affected U.S. political action; and how these elements are connected to the strategies of U.S foreign policy in the postCold War era. Finally, concerning theoretical and methodological issues, we expect to underline the potential of Critical Discourse Analysis to the study of International Relations.

Keywords: terrorism; failed states; U.S. foreign policy; democracy; critical discourse analysis

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aureo de Toledo Gomes, Universidade Federal de Uberlândia
Professor Adjunto II do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia. Possui graduação em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004), mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2008), doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2012) e estágio pós-doutoral pela The University of Manchester, Humanitarian and Conflict Response Institute (2014-2015).
Rossana Rocha Reis, Universidade de São Paulo
É professora do departamento de ciência política e do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo desde 2004. Também é pesquisadora do Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC). Atua principalmente nos seguintes temas: teoria política, direitos humanos, migrações internacionais, identidade nacional e relações centro-periferia.
Tainah Espíndola, Universidade Federal de Uberlândia
Graduanda em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente pesquisa a política externa dos Estados Unidos à partir da perspectiva de segurança do governo Bush, com ênfase em Estados Falidos.

Referências

BERBER SARDINHA, T. Linguística de Corpus. Barueri: Manole, 2004.

BROWN, M.; LYNN-JONES, S.; MILLER, S. (org.). Debating the Democratic Peace. Cambridge: MIT Press, 1996.

BUSH, G. W. The National Security Strategy of the United States of America. White House: Washington D.C, 2002.

BUSH, G. W. National Strategy for Combating Terrorism. White House: Washington D.C., 2003.

CASTRO SANTOS, M. H.“Exportação da democracia na política externa norte-americana: doutrina e uso da força”. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, vol. 53, n°1, p.157-191, 2010.

CHAPAUX, V. “Imposición de un Modelo Universal del Estado Exitoso? Estudio de la noción de Estado Fallido”. Cuadernos sobre Relaciones Internacionales, Regionalismo y Dessarollo, Mérida, vol. 4, n° 7, p.117-144, 2009.

CHOULIARAKI, L.; FAIRCLOUGH, N. Discourse in Late Modernity. Edinburgh: Edinburgh University Press, 1999.

DAALDER, I.; LINDSAY, J. America Unbound: the Bush revolution in foreign policy. New Jersey: John Wiley and Sons, Inc., 2004.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e Mudança Social. Brasília: Editora UnB, 2001.

FAIRCLOUGH, N. Analysing Discourse: textual analysis for social research. London: Routledge, 2003 FOUCAULT, M. Sobre a Arqueologia das Ciências. Resposta ao Círculo da Epistemologia. In: FOUCAULT, M. Ditos e Escritos II: Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas de Pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

GOLDSTONE, J.; HAUGHTON, J.; SOLTAN, K.; ZINNES, C. A Strategy Framework for the Assessment and Treatment of Fragile States. Washington: PPC IDEAS, 2004.

GOMES, A.T. “Questionando o fracasso estatal: um balanço da literatura crítica”. BIB: Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo, n°71, p.69-94, 2011.

GOMES, A.T. “O Colapso e a Reconstrução: uma análise do discurso sobre Estados Falidos e Reconstrução de Estados”. São Paulo. 249 p. Tese (Doutorado). USP, 2012.

HEHIR, A. “The Myth of the Failed State and the War on Terror: a challenge to conventional wisdom”. Journal of Intervention and Peacebuilding, Londres, vol.1, n°3, p.307-333, 2007.

HODGES, A. The War on Terror Narrative: Discourse and Intertextuality in the Construction and Contestation of Sociopolitical Reality. New York: OUP, 2011.

JACKSON, R. Writing the War on Terrorism: language, politics and counter-terrorism. Manchester: Manchester University Press, 2005.

JARVIS, L. Times of Terror: discourse, temporality and the War on Terror. New York: Palgrave, 2009.

LANCASTER, C. George Bush’s Foreign Aid: Transformation or Chaos? Washington D.C: Brookings Institution Press, 2008.

LITWAK, R. Rogue States and U.S. Foreign Policy: Containment after the Cold War. Washington D.C: Woodrow Wilson Center Press, 2000.

LITWAK, R. Regime Change: U.S strategy through the prism of 9/11. Washington D.C: Woodrow Wilson Center Press, 2007.

LYNN-DOTY, R. “Foreign Policy as Social Construction: a Post-Positivist analysis of U.S. Counterinsurgency Policy in Philippines”. International Studies Quarterly, Chichester, vol.37, p.297-320, 1993.

MAGALHÃES, I. “Introdução: a Análise de Discurso Crítica”. D.E.L.T.A., São Paulo, 21, p.1-9, 2005.

MENDES, C. “A Construção do conceito de Terrorismo: análise dos discursos do ex - Primeiro Ministro britânico Tony Blair”. Brasília. 233 p.Tese (Doutorado). Universidade de Brasília, 2008.

MONTEIRO, L. “O Conceito de Estado Fracassado nas Relações Internacionais: Origens, Definições e Implicações Teóricas”. São Paulo. 152 p. Dissertação (Mestrado). Programa San Tiago Dantas de Relações Internacionais UNESP/UNICAMP/PUC-SP, 2006.

MONTEN, J. “The Roots of the Bush Doctrine: Power, Nationalism, and Democracy Promotion in U.S Strategy”. International Security, Boston, vol. 29, n° 4, p.112-156, 2005.

NABERS, D. “Filling the Void of Meaning: Identity Construction in U.S. Foreign Policy after September, 11, 2001”. Foreign Policy Analysis, Chichester, vol. 5, p.191-214, 2009.

NASSER, R. Os Estados Falidos: Novas Ameaças e Novas Oportunidades. In: NASSER, R. (org.). Os Conflitos Internacionais em suas Múltiplas Dimensões. São Paulo: Editora Unesp, 2009.

ORR, R. Winning the Peace: an American Strategy for Post-Conflict Reconstruction. Washington D.C.: Center for Strategic and International Studies, 2004.

PATRICK, S.; BROWN, K. Greater than the sum of its parts? Assessing “Whole of Government” Approaches to Fragile States. New York: International Peace Academy, 2007.

PILLAR, P. Terrorism and U.S. Foreign Policy. Washington D.C.: Brookings Institution Press, 2003.

RAJAGOPALAN, K. Por uma Linguística Crítica. São Paulo: Parábola, 2003.

RAMALHO, V. “O discurso da imprensa brasileira sobre a invasão anglo-saxônica ao Iraque”. Brasília. 194 p. Dissertação (Mestrado). UnB, 2005.

RAPHAEL, S. In the service of power: terrorism studies and US intervention in the Global South. In: JACKSON, R.; BREEN, M.; GUNNING, J. (org.). Critical Terrorism Studies: a new research agenda. New York: Routledge, 2009.

RESENDE, E. Americanidade, Puritanismo e Política Externa. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2012.

RESENDE, V. “Literatura de cordel no contexto do novo capitalismo: o discurso sobre a infância nas ruas”. Brasília. 258 p. Dissertação (Mestrado). UnB, 2005.

RESENDE, V. RAMALHO, V. Análise de Discurso Crítica. São Paulo: Editora Contexto, 2006.

RUSSET, B. Grasping the Democratic Peace. Princeton: Princeton University Press, 1994.

RUSSET, B.; O’NEAL, J. Triangulating Peace: Democracy, Interdependence, and International Organizations. New York: W.W.Norton & Company, 2001.

SANTO NETTO, M. “O Troféu da Anarquia: Simon Bolívar, guerras de independência, e a formação discursiva do nacionalismo hispano-americano (1810-1820)”. Belo Horizonte. 95 p. Dissertação (Mestrado). PUC-Minas, 2011.

TEIXEIRA, C. “O Pensamento Neoconservador em Política Externa nos EUA”. São Paulo. 128 p. Dissertação (Mestrado). Programa San Tiago Dantas de Relações Internacionais UNESP/UNICAMP/PUC-SP, 2007.

VILELA, E.; NEIVA, P. “Temas e Regiões nas políticas externas de Lula e Fernando Henrique: comparação do discurso dos dois presidentes”. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, vol. 54, n° 2, p. 70-96, 2011.

USAID. Fragile States Strategy. Bureau for Policy and Program Coordination, USAID: Washington D.C, 2005.

WODAK, R. What CDA is about – a summary of its history, important concepts and its development. In: WODAK, R.; MEYERS, M. Methods of Critical Discourse Analysis. London: Sage Publications, 2001.

Publicado
2015-10-30
Como Citar
Gomes, A. de T., Reis, R. R., & Espíndola, T. (2015). Terrorismo e estados falidos: uma análise de discurso crítica. Opinião Pública, 20(2), 291-310. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8641553
Seção
Artigos