A privação relativa e o ativismo em protestos no Brasil: uma investigação sobre o horizonte do possível

Autores

Palavras-chave:

Privação relativa. Protestos. Horizonte de possibilidades. Participação política

Resumo

Este artigo analisa a relação entre a privação relativa e a participação política em protestos no Brasil, buscando entender o papel específico da percepção da ampliação do horizonte de possibilidades para o comportamento político contestatório. A privação relativa é aqui entendida como "resultado de uma percepção de carências, relativas a outros que não as sofrem, carências que não deveriam existir ou que podem desaparecer" (Santos, 2006, p. 148). O hiato entre o lugar social ocupado e o patamar que o indivíduo avalia que pode alcançar se intensifica quando ocorre a ampliação do horizonte de possibilidades, ou seja, da percepção de que essa progressão na condição de vida é factível. Quanto maior o hiato, maior a probabilidade de envolvimento em protestos (Gurr, 1971). A partir dos dados do survey Barômetro das Américas 2012, constatou-se que a ampliação do horizonte do possível está de fato relacionada ao ativismo em protestos, corroborando a hipótese de que a privação relativa, na recente história do Brasil, tem influência importante sobre o ativismo político.

Abstract
This article analyzes the relationship between relative deprivation and political participation in protests in Brazil, seeking to understand the specific role of the widening of the horizon of possibilities for contesting political activism. The relative deprivation is here understood as "the result of a perception of needs, comparing to others that don't have them, needs that should not exist or that may disappear" (Santos, 2006, p. 148). The gap between the social place one occupies and the level a person assesses that can be reached intensifies when there is expansion of the horizon of possibilities, in other words, the perception that this progression in living conditions is  feasible. The larger the gap, the greater the likelihood of engaging in protests (Gurr, 1971). Using Americas Barometer 2012 survey, it was found that the expansion of the horizon of possibilities is in fact related to activism in protests, supporting the hypothesis that the relative deprivation, in the recent history of Brazil, has important influence on political activism.

 Keywords: Relative deprivation. Protests. Horizon of possibilities. Political participation

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Mendonça, Universidade Federal de Minas Gerais

É graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009) nas modalidades Bacharelado e Licenciatura. É mestra em Ciência Política pela UFMG e pesquisa as áreas de Comportamento Político e Cultura Política. Integrante do Centro de Estudos do Comportamento Político, no DCP-UFMG.

Mario Fuks, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Ciência Política pelo Instituto Universitário do Rio de Janeiro (IUPERJ) e professor associado do departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Referências

BARROS, R. P., et al. Determinantes da queda na desigualdade de renda no Brasil [online], Ipea, Texto para Discussão, n° 1.460, Rio de Janeiro, jan. 2010. Disponível em: <http://www.en.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/TDs/td_1460.pdf>. Acesso em: 29 nov. 2013.

GAULARD, M. "Balance sobre la cuestión de las desigualdades en Brasil". Problemas de Desarrollo, p. 111-134, jul.-set. 2011.

GURR, T. R. "Psychological factors in civil violence". World Politics, vol. 20, n° 2, p. 245-278, jan. 1968.

GURR, T. R. Why men rebel. Princeton, New Jersey: Princeton University Press, 1971.

LONG, J. S.; FREESE, J. Regression models for categorical dependent variables using stata. Texas: Stata Press, 2001.

MERTON, R. K. Sociologia: teoria e estrutura. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1970.

NERI, M.; SOUZA, P. F.; VAZ, F. Pobreza e desigualdade: duas décadas de superação. Primeiras análises Ipea da PNAD 2012 [online]. Comunicado Ipea 159, 2013. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/comunicado/131001_comunicadoipea159_apresentacao.pdf>. Acesso em: 29 nov. 2013.

POCHMANN, M. "Novo padrão de mudanças sociais no Brasil". Nueva Sociedad. Edição especial em português, p. 109-133, dez. 2010.

RUNCIMAN, W. G. Relative deprivation and social justice: a study of attitudes to social inequality in twentieth-century England. Berkeley: University of California Press, 1966.

SANTOS, W. G. Horizonte do desejo: instabilidade, fracasso coletivo e inércia social. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

TOCQUEVILLE, A. O Antigo Regime e a Revolução. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

VERBA, S.; SCHLOZMAN, K. L.; BRADY, H. E. Voice and equality: civic voluntarism in American politics. London: Harvard University Press, 1995.

VERBA, S. The unheavenly chorus: unequal political voice and the broken promise of American democracy. Princeton: Princeton University Press, 2012.

Downloads

Publicado

2015-12-11

Como Citar

Mendonça, C., & Fuks, M. (2015). A privação relativa e o ativismo em protestos no Brasil: uma investigação sobre o horizonte do possível. Opinião Pública, 21(3), 626–642. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/op/article/view/8642210

Edição

Seção

Artigos