As famílias no Brasil contemporaneo e o mito da desestruturação

Autores

  • Ana Maria Goldani Universidade Estadual de Campinas - PAGU

Palavras-chave:

Família. Mudanças familiares

Resumo

Abstract

Departing from a social demographic perspective, I discuss changes in Brazilian families today and focus on various discourses regarding the changing family. I then present some of the more recent interpretations about family changes and a demographic profile of family arrangements in the 1980’s and discuss three ot the main arguments defending a breakup of he family in Brazil, which I critique, insisting on the complexity of factors associated with changing family arrangements and in the difficulties with interpreting these. Finally, I conclude that the family in Brazil has not been substituted by other institutions nor is it in decline.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Goldani, Universidade Estadual de Campinas - PAGU

Possui graduação em Licenciatura Em Sociologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1972), graduação em Licenciatura Em Estudos Sociais pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1970), mestrado em Mestrado Em Demografia pela El Colegio de México(1976), doutorado em Doctor Of Philosophy pela University of Texas System(1989) e pós-doutorado pela University of Texas System(1993). Tem experiência na área de Demografia, com ênfase em Nupcialidade e Família. Atuando principalmente nos seguintes temas:família, demografia, curso de vida, gênero.

Referências

ALMEIDA, Maria Izabel Mendes. “A Nova Maternidade”: uma ilustração das ambiguidades do processo de modernização da faIlli1ia”. In Figueira, Sérvulo; Org. Uma nova família? O moderno e o arcaico na famí1ia de classe média brasileiro. Jorge Zabar Editor. Rio de Janeiro; pp:55-68, 1987.

ALVIM, M.R.B. “Notas sobre a família num grupo de operários têxteis”. In: J.S.L. Lopes e outros, Mudança social no Nordeste: A reprodução da subordinação, Rio de Janeiro, paz e Terra, 1979.

BARROS, Ricardo Pais e Louise Fox. “Female Headed Households, Poverty and the Welfare of Children in Urban Brazil”. IPEA, RJ. (mimeo), 1900.

BERQUÓ, Elza. “A família revisitada do ponto de vista demográfico”. In Revista Brosileiro de população, ABEP: v. 6(2):1-16, São Paulo, 1989.

BILAC, Elisa.beth D. Famí1ias de trobalhadores: estratégias de sobrevivência. Coleção Ensaio e Memória 9, Sao Paulo: Símbolo, 1978.

BILAC, Elizabeth. Convergências e divergências nas estruturas familiares no Brasil. GT Fa.nu.1ia e Sociedade, ANPOCS, XIV da ANPOCS, Caxambu, MG, 1990.

BRANDÃO LOPES, Juarez Rubens. “Um Estudo sócio-econômico da indigência e da pobreza urbana”, (mimeo), 1992.

CASTRO, Mary Garcia. “Alquimia de categorias sociais na produção dos sujeitos políticos”. In: Estudos Femininos, CIEC /ECO /UFRJ, 1992.

CORRÊA, Mariza. “Mulher e família. (Anotações para definir um objeto de pesquisa)”. ANPOCS, BIB, v. 18, 1984.

CORRÊA, Mariza. “Repensando a família patriarcal brasileira: notas para o estudo das formas de organização familiar no Brasil”. In Almeida et al, Colcha de retalhos, Editora. Brasiliense, 1982.

DA MATTA, Roberto. “A família como valor: considerações não-famíiiares sobre a família brasileira. In Almeida et al. Pensando a fama1ia no Brasil: da Colônia à Modernidade. Co-edição Espaço e Tempo. Editora da UFRJ, Rio de Janeiro, 1987.

DAUSTER, Tania. “A invenção do amor: amor, sexo e família em camadas médias urbanas”. In Figueira, Sérvulo; Org. Uma nova famz1ia? O moderno e o arcaico na famz1ia de classe média brasileira. Jorge Zahar Editor. Rio de Janeiro; pp: 99-111, 1987.

DURHAN, Eunice. “Família operária - consciência e ideologia”. Dados - Revista de ciências sociais, 23(2), pp. 201-213, 1980.

DURHAN, Eunice. & CARDOSO, R. “Elaboração cultural e participação sodal nas populações de baixa renda”. In: Ciência e Cultura, São Paulo, 29(2), Fev., pp.171-177, 1979.

DURHAN, Eunice Ribeiro. “Família e Casamento”. In Terceiro Encontro Nacional da ABEP, São Paulo, 1982.

Editora Fisco e Contribuinte. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5/10/1988. São Paulo, 1988.

FARIA, Wilmar. “Políticas de Governo e regulação da fecundidade: consequências não antecipadas e efeitos perversos. In: Ciências Sociais Hoje, São Paulo. Edições Vértice, 1989.

FAUSTO, Neto, A.Q. Família operária e reprodução da força de trabalho, Petrópolis, Vozes, 1982.

FIGUEIRA, Sérvulo. “O ‘moderno’ e o ‘arcaico’ na nova família brasileira: notas sobre a dimensão invisível da mudança social”. In Uma nova família? O moderno e o arcaico na familia de classe média brasileira. Jorge Zahar Editor. Rio de Janeiro.

FIGUEIRA, Sérvulo. 1985. “O Papel da Psicanálise no Entendimento da construção da subjetividade. In: Pensando a Família no Brasil: da Colônia à Modernidade. Co-edição Espaço e Tempo / Editora da UFRJ, Rio de Janeiro, 1987.

Folha de S. Paulo, 21 de novembro, 1989; Standard, Ogilvy & Mather. “Coisas de família” IN: Listening post latino americano, o 3, Outubro 1989.

FUKUI, Lia. “Estudos e pesquisas sobre famI1ia no Brasil”. In Resenha Bibliográfica, BIB, Rio de Janeiro, ng 10:13-23, 1980.

GODARD, Francis. “How do ways of life change?” In: Beyond employment: Household, Gender and Subsistence.. Ed. Nanneke Redclift and Enzo Mingione, 1985.

GOLDANI, Ana Maria. “A família brasileira em transição”. In Família, Desarollo y Dinamica de Población en America Latina. Comissión Economica para America Latina y deI Caribe (CEPAL) e Centro Latinoamericano de Demografia (CELADE), 1993.

GOLDANI, Ana Maria. “Changing brazilian families and the consequent need for public policy”. In lnternational Social Science. Journal, 126:523-538; November, Basil Blackwell/ UNESCO, 1990.

GOLDANI, Ana Maria. “Diferenças raciais no processo de formação da família no Brasil”. In Cadernos Cândido Mendes, Estudos Afro-Asiáticos, 19; Rio de Janeiro, 1990.

GOLDANI, Ana Maria. “Trajetórias de vida familiar das mulheres brasileiras: variações por Coorte no século XX”. In História e População: Estudos sobre a América Latina. N adalin, S.O.; M.L., Marcílio & A.P., Balhana (Orgs.), (pp:142- 153). ABEP/IUSSP/CELADE. São Paulo, 1990.

GOLDANI, Ana Maria, Women’s transitions: The intersection of female life course, family and demogmphic transition in twentieth century brazil. Unpublished Ph.D. dissertation, University of Texas at Austin, 1989.

GOLDANI, Ana Maria. “Desigualdade racial nas trajetórias de vida familiar das mulheres brasileiras”. In Desigualdade racial no Brasil Contemporâneo, Fundação FORD e Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR) da Universidade Federal de Minas Gerais, 1990.

GOMES, Jerusa Vieira. “Família popular: mito ou estigma”. In Travessia, Revista do Migrante, Ano IV, no. 9. Janeiro-abril, São Paulo, 1991.

HAKKERT, Ralph. “A queda de fecundidade e o novo padrão da estrutura etária brasileira”. ANAIS, do V Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP, v. 1:257-270.

MACEDO, C.C. A reprodução da desigualdade, São Paulo, Humacitec, 1979.

OLIVEIRA, Cavalcanti L. Zuleica “Família e trabalho: arranjos em tempo de crise.” IBGE, Rio de Janeiro (mimeo), 1989.

RIBEIRO, Ivete & RIBEIRO, Ana Clara Torres. “La família en el Brasil: Desafios de una Modernidad Incompleta”. In: América Latina y Ia doctrina social de Ia Iglesia. Tomo 11: Identidad cultural y modernización. Ediciones Paulinas, 1991.

ROMANELLI, G. Famílias de camadas médias: a trajetória da modernidade. Tese de Doutorado, Departamento de Ciências Sociais, FFLCH/USP, São Paulo, (mímeo), 1986.

SALÉM, Tania. Família em camadas médias: uma revisão da literatura recente. Boletim do Museu Nacional (54), Nova Série-Antropologia. Rio de Janeiro, 1985.

SAMARA, Eni de Mesquita. As mulheres, o poder e a famt1ia: São Paulo, século XIX. Editora Marco Zero e Secretaria de Estado e Cultura de São Paulo, 1989.

SARTI, Cyntia. “Família patriarcal entre os pobres urbanos?” In GT FamI1ia e Sociedade, XIII Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS), Caxambu, Minas Gerais.

WOORTMANN, K. A famt1ia das mulheres. Tempo Brasileiro, CNPQ - Rio de Janeiro, Brasília, 1987.

Downloads

Publicado

2005-01-01

Como Citar

GOLDANI, A. M. As famílias no Brasil contemporaneo e o mito da desestruturação. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 1, p. 68–110, 2005. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1681. Acesso em: 20 jan. 2022.