Feminismo, luta anti-racista e bioética

  • Fatima Oliveira Centro Brasileiro de Análise e Planejamento - CEBRAP
Palavras-chave: Feminismo. Racismo. Bioética

Resumo

A ética da vida, bioética, nas últimas três décadas estabeleceu-se enquanto campo epistemológico multi e interdisciplinar e como movimento social. Nesse artigo é feita uma abordagem panorâmica da bioética (princípios, histórico, conteúdos temáticos), com ênfase nos dilemas atuais versus futuro da espécie humana; os direitos e responsabilidades da sociedade; os debates no feminismo e algumas considerações sobre ciência, ideologia, gênero, racismo e bioética.

Abstract

In the last three decades ethics of life, named bioethics, have been established as a multi and interdisciplinary field and also as a social movement. In this article we make a bioethics overall approach — its principles, historic, themes — emphasizing the current dilemma versus human species future; society rights and responsability; debates within feminism and some considerations about science, ideology, gender, racism and bioethics.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fatima Oliveira, Centro Brasileiro de Análise e Planejamento - CEBRAP
Médica, assistente do Programa Saúde Reprodutiva da Mulher Negra do CEBRAP.

Referências

BARCHIFONTAINE, Christian de Paul e PESSINI, Léo: Problemas Atuais de Bioética, Edições Loyola, SP, 2ª edição, 1994.

BERNARD, Jean: Da biologia à ética-bioética, Campinas, SP, Editorial PsyII, 1ª edição, 1994.

CLOTET, Joaquim: "Por que Bioética?", IN Bioética revista do Conselho Federal de Medicina. vol. 1, 1993.

Declaração de Comilla, 25 de março de 1989.

FOUCAULT, M: O Nascimento da clínica, Rio de Janeiro, Forense, 1977.

Francisco de Assis Correa, em sua obra A Alteridade como Critério Fundamental e Englobante da Bioética. Tese de doutouramento. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, 1993

GARRAFA, Volnei: "Bioética, Saúde e Cidadania", IN Saúde em debate, nº 43/junho 94, pp. 53 a 59.

GONÇALVES, Maria Eduarda: "Ciência e Direito: de um paradigma a outro", IN Revista Crítica de Ciências Sociais, nº 31, março de 1991, pp. 89-109.

Hastings Center Reporter, vol. 23, nº 06, nov.dez/93, citado IN BARCHIFONTAINE, Christian de Paul e PESSINI, Léo: Problemas atuais de bioética, SP, Edições Loyola, 2ª edição, 1994.

HILL-MÜLLER, Benno: Ciência Assassina, Rio de Janeiro, Xenon Editora e Produtora Cultural, LTDA, 1ª edição, 1993.

Jornal do conselho Federal de Medicina, ano X, nº 60, junho de 1995, PP. 8 e 9

KELLER, Evelyn Fox: Reflexiones sobre género y ciencia, Edicions Alfons el Magnànim - Instituició Valenciana D'Estudis y Investigació, 2ª edicion, 1991.

LABORIE, Françoise: "Novas Tecnologias Reprodutivas: risco ou liberdade para as mulheres", IN Estudos Feministas 245, nº 2/93, RJ, pp. 435-448.

MAFFIA, Diana: "Feminismo y epistemologia: tem sexo el sujeto de la ciencia?", IN Feminaria/vol.10.13, Buenos Aires, Argentina.

OLIVEIRA, Fátima: "Bioética: novo espaço para a luta anti-racista", IN BRIO, nº 0, novembro de 1995, p. 5.

OLIVEIRA, Fátima: "Expectativas, falências e poderes da medicina da procriação X opressão de gênero, racismo, ciência, ideologia e bioética". Texto elaborado para o Seminário Gênero, Ciência e Tecnologias Reprodutivas, apresentado na mesa As NTRc: implicações sociais, éticas e na saúde, UNESP, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, SP, 14 a 17/03/95. Mimeo, p. 20.

OLIVEIRA, Fátima: "Expectativas, falências e poderes da medicina da procriação X opressão de gênero, racismo, ciência, ideologia e bioética". Texto elaborado para o Seminário Gênero, Ciência e Tecnologias Reprodutivas, apresentado na mesa As NTRc: implicações sociais, éticas e na saúde, UNESP, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, SP, 14 a 17/03/95. Mimeo, p. 20.

OLIVEIRA, Fátima: "Para onde caminha a humanidade sob os signos das bios (tecnologia e ética)?", IN Saúde em debate, nº 45/dezembro 94, pp. 32 a 37.

OLIVEIRA, Fátima: Engenharia Genética: o sétimo dia da criação, SP, Editora Moderna, 1ª edição, 1995.

PESSINI, Léo: "O desenvolvimento da bioética na América Latina: algumas considerações introdutórias", IN Mimeo, 1995, p. 16

REIS, Ana Regina: "Os esquerdos da procriação - uma conversa vasconça", Mimeo, 1994, p. 8.

ROTANIA, Alejandra Ana: "A genética e a reprodução humana: dilemas para o feminismo a partir da ética da responsabilidade", Mimeo, 1994, p. 19.

STROBEL, Ingrind: "Tecnologia genética: instrumento de seleccion ", IN Mujeres contra techonologias reproductivas y ingenieria genética. Ponencias del segundo congreso de feministas en Frankfurt, RFA 28. - 30/10/88. WINKLER, Erika Feyrabend Ute, BRADISH, Paula (ed).

SUÁREZ, Myreia: "Desconstrução das categorias 'Mulher' e 'Negro'", IN Série antropologia 133. Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Antropologia, Universidade de Brasília, 1992, p. 26.

Tarjeta de Presentacion do Programa Regional de Bioetica para América Latina y Caribe, septiembre de 1995

THOMASMA, David: "A bioética hoje", IN O Mundo da Saúde, vol. 19, nº 1, jan/fev. 1995, pp. 50 a 56.

VIEIRA, Sônia e HOSSNE, Saad William: Experimentação em Seres Humanos, SP, Editora Moderna, 1ª edição, 1987.

ZIMMERMAN, Beate: "Discurso de bienvinda", IN Mujeres contra techonologias reproductivas y ingenieria genética. Ponencias del segundo congreso de feministas en Frankfurt, RFA 28. - 30/10/88. WINKLER, Erika Feyrabend Ute, BRADISH, Paula (ed).

Publicado
2009-01-01
Como Citar
Oliveira, F. (2009). Feminismo, luta anti-racista e bioética. Cadernos Pagu, (5), 73-107. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1775
Seção
Artigos