As mulatas que não estão no mapa

Autores

  • Antonio Jonas Dias Filho Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Palavras-chave:

Identidade nacional. Futebol. Nação. Cidadania

Resumo

Resumo

 

Quem é a baiana? Não há uma resposta simples para essa questão, mas refletir sobre o Circuito Sexual do Turismo em Salvador pode nos ajudar. As baianas são consideradas as morenas-jambo, por sua cor de pele. Este artigo trata das mulheres negras e como o mercado de corpos interfere na construção de suas identidades, criando sonhos e alimentando as fantasias masculinas sobre a mulher brasileira.

 

Abstract

 

Who is the “Bahiana” (Brazilian Portuguese for “woman from the State of Bahia”, which is in the Northeast of the country)? There is no easy answer to this question. However, some reflection on the “sex tourism circuit” in Salvador might help to find a suitable response. “Baianas” are native women considered to be “morena-jambo” (meaning a woman of dark brown skin color), because of the tonality of their skin. This paper is about black women and how the commodification of their bodies – which creates dreams and feeds men’s fantasies about the Brazilian woman – interferes in the construction of their identities.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Jonas Dias Filho, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Sociologia Pela UFBA (Universidade Federal da Bahia) 1998. Professor Universitário desde 1991, com passagens pelas seguintes instituições: Universidade do Estado da Bahia; Universidade de Pernambuco; Faculdade de Administração de Petrolina(FACAPE); Universidade Federal da Bahia; Universidade Estadual de Feira de Santana; Faculdades Olga Mettig; União Metropolitana de Educação e Cultura(UNIME); Centro Universitário Sant'Anna. Membro do Centro de Migrações Internacionais da UNICAMP(Cemi) entre 1997 e 2000. Consultor da UNESCO em 2000.Com publicação em revistas científicas do Brasil e do exterior desde 1994.Concluiu em 2008 a formação em tutoria virtual pela Universidade Federal de São Carlos-Ufscar. Especialista em Desenvolvimento Social da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo - SEADS nomeado em 30 de junho de 2008. Professor da Pós Graduação em Políticas Públicas da Universidade São francisco (SP). Indicado na lista de finalistas para o prêmio Jabuti 2011 com a coleção Paradidática Africanidades.Doutor em Ciências Sociais pela PUC-SP. Autor da Coleção Contos e Lendas Africanas pela Editora Ciranda Cultural em 2013 e do livro Sócrates, o menino que gostava de perguntar pela editora Biblioteca24horas. Professor da Universidade Nove de Julho- UNINOVE desde outubro de 2013.

Referências

CASTRO, Mary.”Mulher Negra, Resistência e Cidadania. E o lugar da multa”. Salvador, mimeo.,1996.

GIDDENS, Anthony. As Conseqüências da Modernidade. São Paulo, UNESP, 1995.

GUATTARI, Felix. As Três Ecologias. Campinas, Papirus, 1990.

ORTIZ, Renato. Mundialização e Cultura. São Paulo, Brasiliense, 1994.

PAIVA, Maria das Graças. Sociologia do Turismo. Campinas, Papirus, 1995.

PISCITELLI, Adriana. “Sexo Tropical”. Comentários sobre Gênero e “Raça” em alguns textos da mídia brasileira”. Texto apresentado na XX Reunião Brasileira de Antropologia, realizado em Salvador-BA, 1995, (publicado neste caderno)

Relatório da Gerência de Estudos Econômicos da Bahiatursa 1993- 1995.

SANTOS, Boaventura de Souza. Pela Mão de Alice: O sol e o político na pós-maternidade. São Paulo, Cortez, 1995.

SOUZA, Otávio. Fantasia de Brasil: As identificações na Busca da Identidade Nacional. São Paulo, Escuta, 1994.

ZADSZNAJDER, Luciano. A Travessia do Pós-moderno. Rio de Janeiro, Gryphus, 1992.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Como Citar

DIAS FILHO, A. J. As mulatas que não estão no mapa. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 6/7, p. 51-66, 2010. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1861. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)