Descobrindo historicamente o gênero

Autores

  • Margareth Rago Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Gênero

Resumo

.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Margareth Rago, Universidade Estadual de Campinas

Graduação em História pela USP (1970) e Filosofia USP (1979); mestrado em História na UNICAMP (1980-84); doutorado em História na UNICAMP (1985-1990; livre-docência em 2000. Desde 2003, é professora titular MS-6 do Depto de História da UNICAMP, onde iniciou em 1985. Entre 1982-1984, lecionou no Universidade Federal de Uberlândia. Foi professora visitante do Connecticut College, nos Estados Unidos, entre 1995/1996 e realizou seminários na Universidade de Paris 7 (2003). Diretora do Arquivo Edgar Leuenroth da UNICAMP em 2000. Professora visitante da Columbia University entre 2010-2011.Coordena junto com as profa.s Dra Tânia Navarro Swain e Dra. Marie-France Dépèche a revista digital feminista internacional LABRYS. É co-editora da Revista Aulas, da Linha de Pesquisa Gênero, Subjetividades e Cultura Material do PPGRH da UNICAMP. Áreas de ensino e pesquisa:Teoria da História e História do Brasil República ; pós-estruturalismo, feminismos, anarquismos, subjetividade, gênero , Foucault e Deleuze. É assessora científica da FAPESP, CAPES e CNPQ, entre outras agências. Publicou O que é Taylorismo?, com Eduardo F.P. Moreira(1984); Do Cabaré ao lar. A utopia da cidade disciplinar. Brasil, 1890-1930 (Paz e Terra, 1985); Os Prazeres da Noite. Prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo, 1890-1930 (Paz e Terra, 1991;2008); Narrar o Passado, Repensar a História, com Aloísio Gimenez (IFCH/UNICAMP, 2000); Entre a História e a Liberdade: Luce Fabbri e o anarquismo contemporâneo(UNESP, 2002), traduzido para o espanhol pela Editorial Nordan, 2003 e para o italiano em 2008; Imagens de Foucault e Deleuze, ressonâncias nietzschianas, org. com A. Veiga-Neto e L. Orlandi (DPA, 2002); Foucault, a HIstória e o Anarquismo (Achiamé, 2004); Figuras de Foucault, org.com Alfredo Veiga Neto (Autêntica, 2006); Feminismo e Anarquismo no Brasil. Audácia de Sonhar. (Achiamé, 2007); Mujeres Libres da Espanha: Documentos da Revolução Espanhola, com Maria Clara P. Biajoli (Achiamé,2008); Subjetividades antigas e modernas, com Pedro Paulo Funari (orgs), em 2008; Foucault: para uma vida não-fascista, com A.Veiga Neto,(orgs), em 2009; A aventura de contar-se: feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade (Editora da UNICAMP, 2013); Paisagens e Tramas: o gênero entre a arte e a história, Org. com Ana Carolina Arruda de Toledo Murgel (Intermeios, 2013). Coordena a coleção Entregêneros da Editora Intermeios, São Paulo.

Referências

DELEUZE, G. e GUATTARI, F. Mil Platôs. São Paulo, Editora 34, 1996.

PRADO Filho, Kleber. Trajetórias para a leitura de uma história crítica das subjetividades na produção intelectual de Michel Foucault, defendida no Depto. de Sociologia da USP, 1998.

SCOTT, Joan W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, 16(2): 5-22, jul/dez de 1990.

Downloads

Publicado

2013-01-01

Como Citar

Rago, M. (2013). Descobrindo historicamente o gênero. Cadernos Pagu, (11), 89–98. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8634465