Gênero, um novo paradigma?

Autores

  • Lia Zanotta Machado Universidade de Brasília

Palavras-chave:

Gênero

Resumo

.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lia Zanotta Machado, Universidade de Brasília

Graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1967), mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1979) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1980). Atualmente é Professora Titular de Antropologia da Universidade de Brasília. É membro do grupo assessor internacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Coordenadora área de antropologia junto a CAPES. Ex-Conselheira do Conselho Nacional dos Diretos das Mulher e ex-membro de comitê de monitoramento da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, ex Vice Presidente da Associação Brasileira de Antropologia . Foi Professora Visitante da Universidade de Columbia na Cátedra Ruth Cardoso (2009-2010).Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Teoria Antropológica, atuando principalmente nos seguintes temas: violência contra a mulher, saúde e direitos reprodutivos, violencia domestica, gênero e família, antropologia do gênero, antropologia das políticas públicas de saúde e segurança, práticas jurídicas, e relações entre Estado e movimentos sociais no Brasil e América Latina.

Referências

A Vida em Uma Sociedade Póstradicional. In: BECK, GIDDENS e LASH. Modernização Reflexiva. São Paulo, Ed. UNESP, 1995.

BEAUVOIR, Simone. O Segundo Sexo. 2vol. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1970.

BOCK, Gisela and JAMES, Susan. (eds.) Citizenship, Feminist Politics and Female Subjectivity. London and New York, 1992.

BOURDIEU, Pierre. Problemas do Estruturalismo. Rio de Janeiro, Zahar,1968.

BUTLER, Judith. Gender Trouble: Feminism and the Subversion of Identity. New York, Routledge, 1990.

CHODOROV, Nancy. Family Structure and Feminine Personality. In: ROSALDO and LAMPHERE. (eds.) Women, Culture and Society. Stanford, Stanford University Press, 1974.

CIXOUS, Helène. Contes de la Différence Sexuelle. In: NEGRON, Mara. (org.) Lectures de la Différence Sexuelle. Paris, Ed. das Femmes, 1990.

CLIFFORD, James and MARCUS. (orgs.) Writing Culture. Berkeley and Los Angeles, Univ. of California Press, 1986.

DERRIDA, Jacques. Marges de la Philosophie. Paris, Minuit, 1972

Estudos de gênero: Para além do Jogo entre Intelectuais e Feministas. In: SCHPUN, Mônica. (org.) Gênero sem Fronteiras. Florianópolis, Editora das Mulheres, 1997.

FLAX, Jane. Beyond Equality: gender, justice and diferrence. In: BOCK, Gisela and JAMES, Susan. (eds.) Citizenship, Feminist

FLAX, Jane. Pós-Modernismo e Relações de Gênero na Teoria Feminista. In: HOLLANDA, H. (org.) Pós-Modernismo e Política. Rio de Janeiro, Rocco, 1991, pp.217-250.

GIDDENS, Anthony. Modernity and Self-Identity. Cambridge, Polity Press, 1991

GILLIGAN, Carol. In a Different Voice: Psychological Theory and Women’s Development. Cambridge, Harvard University Press, 1982.

GROSSI, Miriam et alii. O Conceito de Gênero: um novo coração de mãe na pesquisa sobre mulher. Texto apresentado no XIII Encontro Anual da ANPOCS, Caxambu-MG, 1989.

HEILBORN, M. Luiza. Fazendo Gênero? A Antropologia da Mulher no Brasil. In: COSTA e BRUSCHINI. (orgs.) Uma Questão de Gênero.

IRIGARAY, Luce. Ce Sexe qui n’en est pas un. Paris, Minuit, 1977

JAGGAR, Alice and BORDO, Susan. (eds.) Gender/Body/Knwledge. New Jersey, New Brunswick, Rutgers University Press, 1992.

KOFMAN, Sarah. La question des femmes: une impasse pour les philosophes. Les Cahiers du Grif, Deuxtemps Tierce, printemps, 1992, pp.65-73.

KUHN, Thomas. The Structure of Scientific Revolutions.Chicago and London, The University of Chicago Press,1962.

L’Ordre Sexuel du Discours. Langages, nº 85, pp.81-123, 1987

DERRIDA, Jacques. La Dissemination. Paris, Seuil, 1972

LASH, Scott. A Reflexividade e Seus Duplos: estrutura, estética, comunidade. In: BECK, GIDDENS e LASH. Modernização Reflexiva.

MACCORMACK, C. and STRATHERN, M. (eds.) Nature, Culture and Gender. Cambridge, Cambridge Univ. Press, 1980.

MACHADO, Lia Z.anotta. Feminismo, Academia e Interdisciplinaridade. In: COSTA, A. e BRUSCHINI, C. (orgs.) Uma Questão de Gênero. São Paulo, Rosa dos Tempos/Fundação Carlos Chagas, 1992

ORTNER, Sherry and WHITEHEAD, Harriet. Accounting for Sexual Meanings. In: ORTNER, S. and WHITEHEAD, H. Sexual Meanings. Cambridge, Cambridge Univ. Press, 1981.

ORTNER, Sherry. Is Female to Male as Nature is to Culture?

PARANHOS, Fernanda. Nova Era: a Busca da Sincronicidade. Dissertação de Mestrado, Depto. de Antropologia, UnB, 1997.

DERRIDA, Jacques. Positions. Paris, 1972.

RHODE, Deborah L. The politics of paradigms: gender difference and gender disadvantage. In: BOCK, Gisela and JAMES, Susan. (eds.) Citizenship, Feminist… Op.cit., pp.149-163.

RIOT-SARCEYA, Michèle. De l'histoire politique et des pouvoirs. Futur Antérieur Supplement Feminismes au Présent. Paris, L'Harmattan, 1993.

RUBIN, Gayle. The Traffic in Women: Notes on the Political Economy of Sex. In: REITER, R. (org.) Toward an Anthropology of Women. New York, Monthly Review Press, 1975

SCHOR, Naomi. Cet Essencialisme que n’(en) est pas un: Irigaray à bras le corps. Futur Antérieur Supplement. Feminismes au Présent, Paris, L’Harmattan, 1993.

STRATHERN, M. The Gender of the Gift. Berkeley and London, Univ. of California Press, 1988.

YOUNG, Iris Marion. A imparcialidade e o Público Cívico: algumas implicações das críticas feministas da teoria moral e política. In: BENHABIB, Seyla e CORNELL. Feminismo como crítica da modernidade. São Paulo, Rosa dos Tempos, 1990.

Downloads

Publicado

2013-01-01

Como Citar

Machado, L. Z. (2013). Gênero, um novo paradigma?. Cadernos Pagu, (11), 107–125. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8634467