Banner Portal
Fragmentos de corpo e gênero entre meninos e meninas de rua
PDF

Palavras-chave

Meninos de rua. Meninas de rua. Corpo. Gênero. Espaço urbano. Nomadismo

Como Citar

MIZIARA FRANGELLA, Simone. Fragmentos de corpo e gênero entre meninos e meninas de rua. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 14, p. 201–234, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8635353. Acesso em: 25 jul. 2024.

Resumo

Neste artigo proponho analisar marcas e representações corporais de meninos e meninas de rua, fragmentos etnográficos que, longe de totalizar seu universo corporal, expressam no corpo a dinâmica itinerante, fracionada, múltipla, permeando a construção da sociabilidade dos sujeitos em questão. Através das marcas e técnicas corporais e de negociações de gênero, pude entrever um “saber de rua” calcado no deslocamento espacial contínuo, e em interações sociais construídas no e através do espaço urbano. Os embates entre valores normativos impostos a essas crianças e adolescentes e as práticas próprias da contingência da rua dotam seus códigos sociais de ambigüidades e contradições.

Abstract

In this article I investigate bodily marks and representations of boys and girls who live in the streets. The ethnographic fragments here analyzed express the itinerant, ruptured, multiple dynamics that permeate the constructions of the sociability of these children andadolescents. Through body techniques, marks and through gender negotiations, I could glimpse a “street knowledge” based on continuous spatial dislocation and on social interactions constructed in and by the urban space. The conflict between normative values and practices that are linked to the contingency of the streets endow the social codes of these boys and girls of ambiguities and contradictions.

PDF

Referências

ARANTES, Antonio A. Guerra dos lugares – sobre fronteiras e liminaridades no Espaço Urbano. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico e Nacional, n° 23, 1994.

BUTLER, Judith. Gender Trouble - Feminism and the subversion of identity. New York/London, Routledge, 1990.

BUTLER, Judith. Sex and Gender in Simone de Beauvoir’s Second Sex. Yale French Studies, nº 72, 1986.

CALDEIRA, T. P. Cidade de Muros – Crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo, Editora 34/Edusp, 2000.

DA MATTA, Roberto. (org.) Grandes Cientistas Sociais. São Paulo, Ática, 1983, p.147.

DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. Petrópolis, Vozes, 1994, pp.177-180.

DE CERTEAU, Michel. Andando na cidade. Revista do Patrimônio Histórico Artístico Nacional, n° 23, 1994, p.231.

DIÓGENES, G. Fragmentação Social e grupos identitários: a lógica das redes de solidariedade fechada. Texto apresentado no GTCidadania, Conflitos e Transformações Urbanas, XX Encontro Anual da ANPOCS, outubro de 1996.

DOUGLAS, Mary. “Los dos cuerpos”. Símbolos naturales – Exploraciones cosmologia. Barcelona, Alianza, 1970 (1973), p.17.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Zahar, Rio de Janeiro, 1939 (1990), Vol. 1.

Estatuto da Criança e do Adolescente, promulgado em 1991.

FAUSTO, Ayrton e CERVINI, Rúben. (orgs.) O trabalho e a Rua. Crianças e adolescentes no Brasil Urbano dos anos 80. São Paulo, Cortez, 1991.

Foucault, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis, Vozes, 1989;

Foucault, Michel. Microfísica do poder, Rio de Janeiro, Graal, 1979.

FRANGELLA, Simone M. Tese de mestrado Capitães do Asfalto, Departamento de Antropologia, IFCH, Unicamp, 1996.

GEREMEK, B. Os Filhos de Caim – vagabundos e miseráveis na literatura européia 1400-1700. São Paulo, Companhia das Letras, 1988, p.10-12.

GREGORI, M. F. e SILVA, Kátia Aida da. Meninos de rua e instituições: tramas, disputas e desmanche. São Paulo, Contexto/Unesco, 2000.

GREGORI, M. F. Meninos na Rua: a experiência da viração. Tese de Doutorado. SP, USP, 1997, p.21.

HEBDIGE, D. Subculture - The Meaning of Style. New York, Methven, 1979.

LEACH, Edmund. O cabelo mágico. In: DA MATTA, Roberto. (org.) Grandes Cientistas Sociais. São Paulo, Ática, 1983, p.147.

LEÃO, Andréa Borges. Histórias sem fim(ns): o universo dos meninos na rua. Texto apresentado na XX Reunião da ABA, Salvador, 1996.

LECZNEISKI, L. Corpo, virilidade e gosto pelo desafio: marcas de masculinidade entre os guris de rua. Horizontes Antropológicos – Gênero, publicação do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFRS, 1995.

LECZNEISKI, L. Pequenos homens Grandes – O Cotidiano de Guris de Rua numa praça de Porto Alegre. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1992.

MAGNI, C. T. Povo da Rua: um estudo sobre nomadismo urbano. Coleção Cadernos da Cidade, vol. 2, nº 4, Porto Alegre, junho de 1995.

MAUSS, Marcel. As técnicas corporais. Sociologia e Antropologia, vol II, São Paulo, Edusp, 1974.

SILVA, Hélio e MILITO, Claúdia. Vozes do meio fio. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1995, p.114.

Downloads

Não há dados estatísticos.