“Mais amor e mais tesão”: a construção de um movimento brasileiro de gays, lésbicas e travestis

Autores

  • James N. Green Brown University

Palavras-chave:

Gays. Lésbicas. Travestis. Movimento homossexual. História

Resumo

Resumo

O movimento de gays, lésbicas e travestis surgiu em 1978 no meio da abertura política e da oposição à ditadura militar. A publicação do jornal mensal Lampião da Esquina voltado aos homossexuais, e as influências de movimentos políticos e sociais nacionais e o movimento gay-lésbicas internacional inspiraram a formação em São Paulo do Grupo Somos: Grupo de Afirmação Homossexual – a primeira organização política dos gays e lésbicas duradoura e bem-sucedida no país. Em seguida, surgiram outros grupos, mas divergências políticas sobre os rumos do movimento desanimaram muitos participantes, levando a um declínio dramático de atividades no começo dos anos 80. A resposta à AIDS e à violência contra gays, lésbicas e travestis, em meados dos anos 80, reanimou o movimento que começou a se reorganizar nos anos 90, formando a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Travestis, que expandiu sua participação internacional e organizou a marcha de 110000 em São Paulo em junho de 2000.

 

Abstract

 The movement of gays, lesbians and transvestites emerged in 1978 in the midst of the political liberalization and opposition to the military dictatorship. The publication of the monthly newspaper Lampião da Esquina directed toward gays, the influences of national political and social movements and the international gay and lesbian movement inspired the founding in São Paulo of Somos (We Are): Homosexual Affirmation Group. Soon thereafter other groups came into being, but political differences about the direction of the movement discouraged many participants and there was a dramatic decline in activities at the beginning of the 80s. In response to AIDS and violence against gays, lesbians and transvestites in the mid-80s, the movement took on new life and began to reorganize in the 90s, forming the Brazilian Association of Gays, Lesbians, and Transvestites, expanding its participation in international activities, and organizing the march of 110,000 in São Paulo in June 2000.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

James N. Green, Brown University

Director of Brown's Brazil Initiative

Referências

A história do “EBHO”: Encontro Brasileiro de Homossexuais (continuação-II), Boletim do Grupo Gay da Bahia 13, nº 27, agosto de 1993, p.7

ALVAREZ, Sonia. Engendering Democracy in Brazil: Women’s Movements in Transition Politics. Princeton, Princeton University Press, 1990.

ANISTIA INTERNACIONAL NOVA YORK. Breaking the Silence: Human Rights violations Based on Sexual Orientation. Nova York, Amnesty International Publications, 1994, pp.13-14

Blander, Mario. Lucros do lazer gay: os donos da noite descobrem novo filão. Isto É, 27 de abril de 1983, pp.76-77.

BRYIANT, Gigi. Da Arte de Caçar. O Snob (2), nº 10, 15 de agosto de 1964, p.6. (capítulo 7 - Clube de Campo Gay.)

Casos se repetem em São Paulo. Folha de S.Paulo, 17 Abril de 1990.

Country Reports on Human Rights Practices for 1993. Elaborado pelo Departamento de Estado, 103º Cong., 2ª sess., Joint Commitee Print, 1994, p.376

Country Reports on Human Rights Practices for 1995. Elaborado pelo Departamento de Estado, 104º Cong., 2ª sess., Joint Commitee Print, 1996, p.348

Dignidade, Grupo de Conscientização e Emancipação Homossexual. News from Brazil, nº 2, junho de 1994, pp.2-3; Reclamando nossos direitos, Jornal Folha de Parreira 3, nº 25, Curitiba, maio de 1995, p.2

FRY, Peter. Para inglês ver: Identidade e políticia na cultura brasileira. Rio de Janeiro, Zahar, 1982.

FRY, Peter e MACRAE, Edward. O que é homossexualidade. São Paulo, Brasiliense, 1983

GODOY, Marcelo. Justiça reduz pena de matador de travesti. Folha de S.Paulo, 9 de outubro de 1994, p.4.

GREEN, James N. The Emergence of the Brazilian Gay Liberation Movement, 1977-1981. Latin American Perspectives, vol. 21, nº 1, winter 1994, pp.38-55

GRUPO GAY DA BAHIA. Grupos de extermínio no Brasil. Panfleto, s.d.

GRUPO GAY DA BAHIA. Violação dos direitos humanos e assassinato de homossexuais no Brasil – 1997. Boletim do Grupo Gay da Bahia, nº 37, janeiro./fevereiro de 1998, pp.32-48.

GRUPO OUTRA COISA. (Ação Homossexualista). Informe à coletividade homossexual de São Paulo. Panfleto mimeografado, junho de 1983.

HANCHARD, Michael George. Orpheus and Power: The Movimento Negro of Rio de Janeiro and São Paulo, 1945-1988. Princeton, Princeton University Press, 1994.

MACRAE, Edward. Homosexual Identities in Transitional Brazilian Politics. In: ESCOBAR, Arturo e ALVAREZ, Sonia E. (eds.) The Making of Social Movements in Latin America: Identity, Strategy and Democracy. Boulder, Westview Press, 1992, pp.185-203

MARINHO, Miriam. Brazil. In. ROSENBLOOM, Rachel. (ed.) Unspoken Rules: Sexual Orientation and Women’s Human Rights. San Francisco, International Gay and Lesbian Human Rights Commission, 1985, p.22.

MASCARENHAS, João Antônio de Souza. A tríplice conexão: Machismo, conservadorismo político e falso moralismo, um ativista guei versus noventa e seis parlamentares. Rio de Janeiro, 2AB Editora, 1997.

MISSE, Michel. O estigma do passivo sexual: um símbolo de estigma no discurso cotidiano. Rio de Janeiro, Achiamé, 1979

MOTT, Luiz R. B. The Gay Movement and Human Rights in Brazil. In: MURRAY, Stephen O. (ed.) Latin American Male Homosexualities. Albuquerque, University of New Mexico Press, 1995, pp.221-30.

MURRAY, Stephen O. (ed.) Latin American Male Homosexualities. Albuquerque, University of New Mexico Press, 1995, p.59

PARKER, Richard. AIDS in Brazil. In: DANIEL, Herbert e PARKER, Richard. (eds.) AIDS in Brazil: In Another World? London, Falmer, 1993, pp.11-12. (Tradução do autor.)

PARKER, Richard. Beneath the Equator: Cultures of Desire, Male Homosexuality, and Emerging Gay Communities in Brazil. New York, Routledge, 1999

PIERANGELLI, José Henrique. (ed.) Códigos penais do Brasil: evolução histórica. Barru, Jalovi, 1980, p.26

Reclamando nossos direitos, Jornal Folha de Parreira 3, nº 25, Curitiba, maio de 1995, p.2

TEIXEIRA, Paulo Roberto. Póliticas públicas em AIDS. Documento mimeografado, s.d., p.2.

TREVISAN, João S. Devassos no Paraíso. São Paulo, Max Limonad, 1986.

Um pouco de nossa história. O corpo, nº 0, novembro de 1980, p.8.

US. Congress, House, Senate, Committee on Foreign Relations and International Relations. Country Reports on Human Rights Practices for 1993. Elaborado pelo Departamento de Estado, 103º Cong., 2ª sess., Joint Committee Print, 1994, p.376.

US. Congress, House, Senate, Committee on Foreign Relations and International Relations. Country Reports on Human Rights Practices for 1993. Elaborado pelo Departamento de Estado, 105º Cong., 1ª sess., Joint Committee Print, 1997, pp.372-73

Downloads

Publicado

2015-06-03

Como Citar

N. Green, J. (2015). “Mais amor e mais tesão”: a construção de um movimento brasileiro de gays, lésbicas e travestis. Cadernos Pagu, (15), 271–295. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8635596