Recompondo corpos, reconstruindo trajetórias: ações da medicina e da justiça frente à mutilação sexual de meninos

  • Paula Lacerda Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Sexualidade. Infância. Medicina. Justiça e Direitos Humanos

Resumo

Entre 1989 e 1993, na cidade de Altamira (PA), 26 crianças desapareceram, foram assassinadas, sequestradas e/ou mutiladas na genitália. Esse caso, conhecido como o “caso dos meninos emasculados” suscitou grande repercussão nas mídias nacional e internacional. Certas características desses crimes contribuíram para sua representação de evento único, diferente de outros casos de violência contra crianças que ocorrem no Pará e em outras partes do Brasil. O artigo busca analisar a centralidade da lesão corporal que foi classificada como “emasculação” na própria repercussão dos crimes, nas ações da medicina e nas propostas de “reparação” à violência sofrida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Lacerda, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Professora de Antropologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Referências

ALMEIDA, A. W. Conflito e Mediação: os antagonismos sociais na Amazônia segundo os movimentos camponeses, as instituições religiosas e o Estado. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFRJ, 1993.

ARAÚJO, F. “Falta alguém na minha casa”: desaparecimento, luto, materinidade e política. In.: KANT DE LIMA, R. (Org.) Antropologia e Direitos Humanos 5. Brasília e Rio de Janeiro, ABA, Booklink, 2008, pp.166-225.

ARAÚJO, F. Das consequências da “arte” macabra de fazer desaparecer corpos: violência, sofrimento e política entre familiares das vítimas de desaparecimento forçado. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Sociologia, UFRJ, 2012.

BUFORD, W. e VAN DER MERWE, H. Reparation In Southern Africa. Cahiers D’études Africaines, vol. 44, issues 1-2, 2004. [<http://www.Csvr.Org.Za/Wits/Papers/Papwbhv.Htm – acesso em: outubro de 2012].

CAETANO, D. A verdadeira história do caso Evandro. São Paulo, Naós, 2010.

CARDOSO, F. H.; MULLER, G. Amazônia – Expansão do Capitalismo. São Paulo, Brasiliense, 1977.

CATELA, L. Situação-limite e Memória: a reconstrução do mundo dos familiares de desaparecidos na Argentina. São Paulo, Hucitec-Anpocs, 2001.

CHAVES, C. A marcha nacional dos sem-terra: um estudo sobre a fabricação do social. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 2000.

COMEFORD, J. Fazendo a luta: sociabilidades, falas e rituais na construção de organizações camponesas. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1999.

DAS, V. Life and Words: violence and the descent into the ordinary. Berkeley, University of California Press, 2007.

DINIZ, D. Antropologia e os limites dos Direitos Humanos: o dilema moral de Tashi. In: NOVAES, R.; KANT DE LIMA, R. (Orgs.) Antropologia e Direitos Humanos. Prêmio Associação Brasileira de Antropologia, Fundação Ford. Niterói, Eduff, 2001, pp.17-46.

DOUGLAS, M. Pureza e Perigo. São Paulo, Perspectiva, 1976.

FAUSTO-STERLING, A. Sexing the Body: Gender Politcs and the Construction of Sexuality. New York, Basic Books, 2000.

FERREIRA, L. Uma etnografia para muitas ausências: o desaparecimento de pessoas como ocorrência policial e problema social. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFRJ, 2011.

FERREIRA, L. O desaparecimento de pessoas no Brasil contemporâneo: a ausência de pessoas como matéria-prima de um problema social. In: VIANNA, A. (Org). O fazer e o desfazer dos direitos: experiências etnográficas sobre política, administração e moralidades. Rio de Janeiro, E-Papers, 2013, pp.36-67.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro, Graal, 1999.

FOUCAULT, M. Em Defesa da Sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo, Martins Fontes, 2002a.

FOUCAULT, M. Os Anormais: curso no Collège de France (1974-1975). São Paulo, Martins Fontes, 2002b.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

LAQUEUR, T. Making Sex: Body and Gender fron the Greeks to Freud. Cambridge/London, Harvard University Press, 1990.

LATOUR, B.; WOOLGAR, S. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1997.

LEITE, M. As mães em movimento. In.: LEITE, M; BIRMAN, P. (Orgs). Um mural para a dor: movimentos cívico-religiosos por justiça e paz. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004, pp.141-190.

MACHADO, P. O sexo dos anjos: um olhar sobre a anatomia e a produção do sexo (como se fosse) natural. Cadernos Pagu (24), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2005, pp.249-281.

MASON, G. The Spetacle of Violence: homophobia, gender and knowledge. London and New York, Routledge, 2002.

MEHTA, D. Circumcision, Body, Masculinity: the ritual wound and collective violence. In.: DAS, V. et alli (Eds). Violence and Subjectivity. Berkeley, Los Angeles, London, University of California Press, 2000, pp.79-101.

RORTY, R. On Ethnocentrism: a reply to Clifford Geertz. In: Objetivity, Relativism and Truth. Cambridge, Cambridge University Press, 1997.

SADEK, M. T. O Sistema de Justiça. In: SADEK, T. O Sistema de Justiça. São Paulo, Idesp, Sumaré, 1999, pp.7-18.

SCHEPER-HUGHES, N. Death without weeping. The violence of every day life in Brazil. Berkeley, Los Angeles, Oxford, University of California Press, 1992.

SEYFERTH, G. Imigração e Cultura no Brasil. Brasília, Editora da Universidade de Brasília, 1990.

TAVARES, V. Colonização Dirigida no Brasil: suas possibilidades na região Amazônica. Rio de Janeiro, Instituto de Planejamento Econômico e Social, 1972.

TELLO, E. La fuerza de la cosa dada: derechos humanos, política y moral en las ‘indemnizaciones’ a las víctimas del Terrorismo de Estado en Argentina. In.: NOVAES, R.; KANT DE LIMA, R. (Orgs.). Antropologia e Direitos Humanos, vol. 2, Niterói, RJ, Eduff, 2003, pp.37-74.

TILLY, C. Durable Inequality. Berkeley, Berkeley University Press, 1999.

VELHO, O. G. Frentes de expansão e estrutura agrária: estudo do processo de penetração numa área da Transamazônica. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1981.

VIANNA, A.; FARIAS, J. A guerra das mães: dor e política em situações de violência institucional. Cadernos Pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2011, pp.79-116.

WEBER, M. Economía y Sociedad: esbozo de sociología comprensiva. México, Fondo de la Cultura Económica, 1974.

Publicado
2015-06-24
Como Citar
Lacerda, P. (2015). Recompondo corpos, reconstruindo trajetórias: ações da medicina e da justiça frente à mutilação sexual de meninos. Cadernos Pagu, (44), 299-332. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8637376