Banner Portal
Recompondo corpos, reconstruindo trajetórias: ações da medicina e da justiça frente à mutilação sexual de meninos
Português

Palavras-chave

Sexualidade. Infância. Medicina. Justiça e Direitos Humanos

Como Citar

LACERDA, P. Recompondo corpos, reconstruindo trajetórias: ações da medicina e da justiça frente à mutilação sexual de meninos. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 44, p. 299–332, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8637376. Acesso em: 1 mar. 2024.

Resumo

Entre 1989 e 1993, na cidade de Altamira (PA), 26 crianças desapareceram, foram assassinadas, sequestradas e/ou mutiladas na genitália. Esse caso, conhecido como o “caso dos meninos emasculados” suscitou grande repercussão nas mídias nacional e internacional. Certas características desses crimes contribuíram para sua representação de evento único, diferente de outros casos de violência contra crianças que ocorrem no Pará e em outras partes do Brasil. O artigo busca analisar a centralidade da lesão corporal que foi classificada como “emasculação” na própria repercussão dos crimes, nas ações da medicina e nas propostas de “reparação” à violência sofrida.
Português

Referências

ALMEIDA, A. W. Conflito e Mediação: os antagonismos sociais na Amazônia segundo os movimentos camponeses, as instituições religiosas e o Estado. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFRJ, 1993.

ARAÚJO, F. “Falta alguém na minha casa”: desaparecimento, luto, materinidade e política. In.: KANT DE LIMA, R. (Org.) Antropologia e Direitos Humanos 5. Brasília e Rio de Janeiro, ABA, Booklink, 2008, pp.166-225.

ARAÚJO, F. Das consequências da “arte” macabra de fazer desaparecer corpos: violência, sofrimento e política entre familiares das vítimas de desaparecimento forçado. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Sociologia, UFRJ, 2012.

BUFORD, W. e VAN DER MERWE, H. Reparation In Southern Africa. Cahiers D’études Africaines, vol. 44, issues 1-2, 2004. [<http://www.Csvr.Org.Za/Wits/Papers/Papwbhv.Htm – acesso em: outubro de 2012].

CAETANO, D. A verdadeira história do caso Evandro. São Paulo, Naós, 2010.

CARDOSO, F. H.; MULLER, G. Amazônia – Expansão do Capitalismo. São Paulo, Brasiliense, 1977.

CATELA, L. Situação-limite e Memória: a reconstrução do mundo dos familiares de desaparecidos na Argentina. São Paulo, Hucitec-Anpocs, 2001.

CHAVES, C. A marcha nacional dos sem-terra: um estudo sobre a fabricação do social. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 2000.

COMEFORD, J. Fazendo a luta: sociabilidades, falas e rituais na construção de organizações camponesas. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1999.

DAS, V. Life and Words: violence and the descent into the ordinary. Berkeley, University of California Press, 2007.

DINIZ, D. Antropologia e os limites dos Direitos Humanos: o dilema moral de Tashi. In: NOVAES, R.; KANT DE LIMA, R. (Orgs.) Antropologia e Direitos Humanos. Prêmio Associação Brasileira de Antropologia, Fundação Ford. Niterói, Eduff, 2001, pp.17-46.

DOUGLAS, M. Pureza e Perigo. São Paulo, Perspectiva, 1976.

FAUSTO-STERLING, A. Sexing the Body: Gender Politcs and the Construction of Sexuality. New York, Basic Books, 2000.

FERREIRA, L. Uma etnografia para muitas ausências: o desaparecimento de pessoas como ocorrência policial e problema social. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFRJ, 2011.

FERREIRA, L. O desaparecimento de pessoas no Brasil contemporâneo: a ausência de pessoas como matéria-prima de um problema social. In: VIANNA, A. (Org). O fazer e o desfazer dos direitos: experiências etnográficas sobre política, administração e moralidades. Rio de Janeiro, E-Papers, 2013, pp.36-67.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro, Graal, 1999.

FOUCAULT, M. Em Defesa da Sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo, Martins Fontes, 2002a.

FOUCAULT, M. Os Anormais: curso no Collège de France (1974-1975). São Paulo, Martins Fontes, 2002b.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

LAQUEUR, T. Making Sex: Body and Gender fron the Greeks to Freud. Cambridge/London, Harvard University Press, 1990.

LATOUR, B.; WOOLGAR, S. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1997.

LEITE, M. As mães em movimento. In.: LEITE, M; BIRMAN, P. (Orgs). Um mural para a dor: movimentos cívico-religiosos por justiça e paz. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004, pp.141-190.

MACHADO, P. O sexo dos anjos: um olhar sobre a anatomia e a produção do sexo (como se fosse) natural. Cadernos Pagu (24), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2005, pp.249-281.

MASON, G. The Spetacle of Violence: homophobia, gender and knowledge. London and New York, Routledge, 2002.

MEHTA, D. Circumcision, Body, Masculinity: the ritual wound and collective violence. In.: DAS, V. et alli (Eds). Violence and Subjectivity. Berkeley, Los Angeles, London, University of California Press, 2000, pp.79-101.

RORTY, R. On Ethnocentrism: a reply to Clifford Geertz. In: Objetivity, Relativism and Truth. Cambridge, Cambridge University Press, 1997.

SADEK, M. T. O Sistema de Justiça. In: SADEK, T. O Sistema de Justiça. São Paulo, Idesp, Sumaré, 1999, pp.7-18.

SCHEPER-HUGHES, N. Death without weeping. The violence of every day life in Brazil. Berkeley, Los Angeles, Oxford, University of California Press, 1992.

SEYFERTH, G. Imigração e Cultura no Brasil. Brasília, Editora da Universidade de Brasília, 1990.

TAVARES, V. Colonização Dirigida no Brasil: suas possibilidades na região Amazônica. Rio de Janeiro, Instituto de Planejamento Econômico e Social, 1972.

TELLO, E. La fuerza de la cosa dada: derechos humanos, política y moral en las ‘indemnizaciones’ a las víctimas del Terrorismo de Estado en Argentina. In.: NOVAES, R.; KANT DE LIMA, R. (Orgs.). Antropologia e Direitos Humanos, vol. 2, Niterói, RJ, Eduff, 2003, pp.37-74.

TILLY, C. Durable Inequality. Berkeley, Berkeley University Press, 1999.

VELHO, O. G. Frentes de expansão e estrutura agrária: estudo do processo de penetração numa área da Transamazônica. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1981.

VIANNA, A.; FARIAS, J. A guerra das mães: dor e política em situações de violência institucional. Cadernos Pagu (37), Campinas-SP, Núcleo de Estudos de Gênero-Pagu/Unicamp, 2011, pp.79-116.

WEBER, M. Economía y Sociedad: esbozo de sociología comprensiva. México, Fondo de la Cultura Económica, 1974.

Downloads

Não há dados estatísticos.