O impacto do feminismo sobre o estudo das religiões

  • Maria José Rosado Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Resumo

Talvez se possa dizer que as religiões estão entre os campos que sofreram mais fortemente os impactos do feminismo, seja pelas mudanças provocadas nas práticas religiosas das mulheres, seja pela influência sobre o desenvolvimento de um novo discurso – a Teologia Feminista. Os efeitos da crítica feminista às religiões foram também dos mais contraditórios: do abandono de qualquer fé religiosa pelas mulheres, à criação de espaços feministas de espiritualidade de vários tipos, expressando uma enorme criatividade e efervescência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José Rosado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Maria José F. Rosado-Nunes: Socióloga, doutora pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris (1991); Mestra em Ciências Sociais pela PUC/São Paulo (1984) e pela Université Catholique, Louvain ? la ? Neuve, Bélgica (1986). É Professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde faz parte do Colegiado e integrou o Comitê Acadêmico. Ainda nesta instituição é Representante Docente da Faculdade de Ciências Sociais junto ao Conselho Universitário (CONSUN), foi Coordenadora da Área de Religião e Sociedade do Programa de Ciências da Religião e é membro do conselho da Faculdade. Professora convidada da Harvard University em 2003; É líder e fundadora do grupo de pesquisa Gênero, Religião e Política (GREPO), certificado pelo CNPq, existente desde 1995
Publicado
2016-03-29
Como Citar
Rosado, M. J. (2016). O impacto do feminismo sobre o estudo das religiões. Cadernos Pagu, (16), 79-96. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644538