Os desafios da eqüidade: reestruturação e desigualdades de gênero e raça no Brasil

Autores

  • Nadya Araújo Guimarães Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Desigualdades salariais. Racismo. Sexismo. Trabalho Industrial

Resumo

O texto documenta a existência de padrões distintos de desigualdades nos rendimentos auferidos no trabalho entre grupos de sexo e cor, no Brasil, analisando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios para os anos de 1989 e 1999. Argumenta em favor da importância dos demarcadores inscritos no corpo como elementos explicativos importantes, embora não exclusivos, das desigualdades salariais documentadas, procura isolar prováveis indícios de discriminação racial e/ou de gênero, controlando estatisticamente o efeito de outros possíveis determinantes das desigualdades nos rendimentos. Finalmente, reflete sobre os elos entre desigualdade, discriminação e intolerância nos ambientes de trabalho no Brasil.

Abstract

Different patterns of wage inequality prevail among black men, black women and white women vis-à-vis white men. Analyzing data from the National Household Sample Survey (1989 and 1999), and controlling over other possible explaining variables (like individual assets and features of labor market structure) the author claims that adscription is an important (although not exclusive) source of wage differentiation among sex and race groups. Should we expect that inequalities (grounded on discriminatory practices) could lead to the emergence of intolerance and violence at the workplaces?

Key words: Wage Inequalities, Race Discrimination, Gender Discrimination, Labor Market.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadya Araújo Guimarães, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de Brasília (1971), mestrado em Sociologia pela Universidade de Brasília (1974), doutorado em Sociologia pela Universidad Nacional Autónoma de México (1983), pós-doutorado pelo SPURS-Special Program on Urban and Regional Studies (SPURS) no Massachusetts Institute of Technology (1993-1994) e livre-docência em Sociologia do Trabalho pela Universidade de São Paulo (2002). É (desde 1999) professora do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo, tendo, desde 2008, a condição de Professora Titular. Foi também professora nos departamentos de sociologia das universidades de Brasília (1971-1973) e Federal da Bahia (1974-1995). Foi Professora Visitante do Program in Latin American Studies da Princeton University (2007). É Pesquisadora I-A do CNPq, associada ao Centro de Estudos da Metrópole (CEM), programa que congrega a Universidade de São Paulo, o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento e a Fundação SEADE, tendo sido responsável, entre 2009 e 2012, pela Direção do Instituto Nacional para Estudos da Metrópole (Programa CNPq/MCT), projeto ali sediado.

Downloads

Publicado

2016-03-29

Como Citar

GUIMARÃES, N. A. Os desafios da eqüidade: reestruturação e desigualdades de gênero e raça no Brasil. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 17-18, p. 237–266, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644562. Acesso em: 26 nov. 2021.