O parentesco é sempre tido como heterossexual?

  • Judith Butler Universidade da Califórnia
Palavras-chave: Casamento Gay. Parentesco. Psicanálise. Heterossexualidade. Teoria Política

Resumo

A partir do debate ocorrido na França a respeito da legalização das uniões entre homossexuais, a autora conclui que tomar posição a favor ou contra nessa questão é aceitar os termos nos quais o debate está posto e considera os riscos políticos e teóricos de circunscrever uma realidade bem mais complexa.

Abstract

Using the French debate on the gay marriage as a starting point, the author concludes that either answer to the question, both the “yes” and the “no”, work to circumscribe a much more complex reality and considers the political and theoretical risks of so doing.

Key Words: Gay Marriage. Kinship. Psychoanalysis. Heterossexuality. Political Theory

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Judith Butler, Universidade da Califórnia

Judith Butler (24 de fevereiro de 1956, Cleveland, Ohio) é uma filósofa pós-estruturalista estadunidense, uma das principais teóricas da questão contemporânea dofeminismo, teoria queer, filosofia política e ética. Ela é professora do departamento de retórica e literatura comparada da Universidade da Califórnia em Berkeley (Maxine Elliot Professor).[1] Desde 2006 Judith Butler atua como Hannah Arendt Professor de Filosofia no European Graduate School (EGS), Suíça.

Butler obteve seu Ph.D. em filosofia na Yale University em 1984, e sua dissertação foi publicada como Subjects of Desire: Hegelian Reflections in Twentieth-Century France. Em fins da década de 1980, entre diversas designações de ensino e pesquisa (tais como no Centro de Humanidades na Johns Hopkins University), ela envolveu-se nos esforços de crítica ao estruturalismo presente na teoria feminista ocidental (Claude Lévi-Strauss), questionando os "termos pressuposicionais" dofeminismo vigentes.

Publicado
2016-03-30
Como Citar
Butler, J. (2016). O parentesco é sempre tido como heterossexual?. Cadernos Pagu, (21), 219-260. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644619
Seção
Artigos