Banner Portal
Orientação sexual em uma escola: recortes de corpos e de gênero
Remoto

Como Citar

ALTMANN, H. Orientação sexual em uma escola: recortes de corpos e de gênero. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 21, p. 281–315, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644622. Acesso em: 22 fev. 2024.

Resumo

Este artigo trata da orientação sexual em uma escola municipal de ensino fundamental do Rio de Janeiro. As reflexões acerca de como uma escola desenvolve esse trabalho são desencadeadas a partir da emergência de um recorte de gênero. O fato de um maior número de meninas do que de meninos ter se disponibilizado a conceder as entrevistas conduz a uma reflexão sobre quem aborda esses assuntos com os/as adolescentes e sobre como o tema da sexualidade é focado, delimitado e inserido na escola. Pode-se dizer que há dois temas centrais em torno dos quais são organizadas as aulas sobre sexualidade – gravidez e DST’s/AIDS –, aos quais estão ligados suas formas de prevenção – camisinha e métodos anticoncepcionais. A seguir, são discutidas questões sobre os diferentes modos de a escola recortar e abordar pedagogicamente os corpos de mulheres e de homens, o que é relacionado ao processo histórico de medicalização do corpo da mulher. Por fim, são discutidas algumas questões sobre alguns paradoxos enfrentados por adolescentes em relação à anticoncepção.

Abstract

This article deals with sexual orientation in a municipal grade school (grades 5th to 8th) in Rio de Janeiro, Brazil. The reflections about how a school develops this work are investigated from the perspective of the emergence of an image of gender during the making up of an ethnographic study. The fact that a larger number of girls than boys allowed themselves to be interviewed leads one to question who talks about these subjects with the adolescents and how the topic of sexuality is approached, limited and inserted into the school. It can be said that there are two central topics around which sex education classes are organized: pregnancy and STD/AIDS, to which are linked the forms of prevention – the condom and birth control methods. This is followed by a discussion of issues about how the feminine and masculine bodies are viewed, which is in turn related to the historical process of the female body’s medicalization. Finally, a few issues about some paradoxes confronted by the adolescents in relation to birth control.

Key Words: Sexual Orientation. School. Sexuality. Gender. Adolescent

Remoto

Downloads

Não há dados estatísticos.