Trampas do traje

Autores

  • Mariza Corrêa Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Juana Inês de la Cruz. Travestismos. Poesia Latino-Americana. México

Resumo

O fato de que o melhor da poesia latino-americana no século dezessete tivesse se encarnado numa autora, numa época em que as mulheres eram em geral iletradas, já é, por si só, algo que merece reflexão. O fato de que, ao contrário do que dizem vários dos comentaristas de sua obra, ela não se masculinizou, mas que, sim, seus interlocutores foram obrigados a se feminizar para se opor a ela, também parece interessante. O artigo faz uma breve incursão pelo mundo de Sor Juana, na esperança de que ela venha a ser mais conhecida dos leitores brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariza Corrêa, Universidade Estadual de Campinas

foi professora do Departamento de Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp durante trinta anos e atualmente é pesquisadora do Pagu/Núcleo de Estudos de Gênero da mesma universidade, no qual coordena um Projeto Temático da Fapesp sobre gênero e corporalidade. Integra o corpo docente da Área de Gênero no Programa de Doutorado em Ciências Sociais da Unicamp. Bolsista do CNPq. Ex-presidente da Associação Brasileira de Antropologia. 

Downloads

Publicado

2016-03-30

Como Citar

CORRÊA, M. Trampas do traje. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 22, p. 185-200, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644637. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Dossiê