“Gênero” para um dicionário marxista: a política sexual de uma palavra

  • Donna Haraway Universidade da Califórnia
Palavras-chave: Gênero. Marxismo. Teoria Feminista. Teoria Feminista Norte-Americana

Resumo

A autora conta suas desventuras teóricas após aceitar escrever um verbete sobre “gênero” para um dicionário marxista reputado. Em suas próprias palavras: “Além disso, mesmo se Marx e Engels – ou até Gayle Rubin – não se aventuraram pela sexologia, medicina ou biologia em suas discussões sobre sexo/gênero, ou sobre a questão da mulher, eu sabia que teria de fazê-lo. Ao mesmo tempo, estava claro que outras GRANDES correntes dos escritos feministas modernos sobre sexo, sexualidade e gênero se entrelaçavam constantemente mesmo com as mais modestas interpretações de minha encomenda. A maioria delas, talvez especialmente as correntes psicanalítica e literária do feminismo francês e inglês, não aparece em meu verbete sobre Geschlecht. De modo geral, o verbete abaixo focaliza os escritos das feministas norte-americanas. Este não é um escândalo trivial.”

Abstract

The misadventures of the Author in writing about a “key-word” for a famous marxist dictionary are recounted here. In her own words: “Also, even if Marx and Engels – or Gayle Rubin, for that matter – had not ventured into sexology, medicine, or biology for their discussions of sex/gender or the woman question, I knew I would have to do so. At the same time, it was clear that other BIG currents of modern feminist writing on sex, sexuality, and gender interlaced constantly with even the most modest interpretation of my assignment. Most of those, perhaps especially the French and British feminist psychoanalytic and literary currents, do not appear in my entry on Geschlecht. In general, the entry below focuses on writing by US feminists. This is not a trivial scandal.”

Key Words: Gender, Marxism. Feminist Theory. American Feminist Theory

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Donna Haraway, Universidade da Califórnia

Donna Haraway (Denver, Colorado, 6 de setembro de 1944) é uma filósofa, escritora e professora estadunidense, criadora da Ciborgologia. Leciona na Universidade da Califórnia em Santa Cruz. O objetivo de Haraway aparece logo na primeira frase de seu livro Manifest for Cyborgs"This essay is an effort to build political myth faithful of feminism, socialism, and materialism (…) At the center of my ironic faith, my blasphemy, is the image of the cyborg" (Este ensaio é um esforço para construir um mito político fiel sobre feminismo,socialismo e materialismo (…) No centro de minha irônica fé, minha blasfêmia, está a imagem do cyborg.)

 
Publicado
2016-03-30
Como Citar
Haraway, D. (2016). “Gênero” para um dicionário marxista: a política sexual de uma palavra. Cadernos Pagu, (22), 201-246. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644638
Seção
Artigos