Para além dos discursos: o poder da afetividade

Autores

  • Miriam Adelman Universidade Federal do Paraná

Resumo

Este livro, publicado 21 anos após o primeiro trabalho da autora1 , que ficou muito conhecido, demonstra o fecundo desenvolvimento tanto do pensamento desta estudiosa, quanto do feminismo acadêmico – que ao longo desse período muito cresceram com a procura de novos diálogos e a aquisição de novos interlocutores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miriam Adelman, Universidade Federal do Paraná

Nascida nos EUA, moro no Brasil desde 1991. Fiz minha graduação em Sociologia, na Universidad Nacional Autônoma de México (1984) e o M.Phil. em Sociologia da New York University (1991). Sou professora do Departamento de Ciências Sociais da UFPR desde 1992, e doutora em Ciências Humanas (Linha de pesquisa de estudos de gênero) pela UFSC (2004).Tenho trabalhos sobre temáticas diversas, mas as questões de gênero representam sempre um fio condutor: minha primeira pesquisa de campo no Brasil tratava de relações de poder no casamento; posteriormente, me interessei por questões de gênero, corporalidade e subjetividade, focalizadas através de pesquisas sobre as mulheres no esporte (o mundo eqüestre, em particular), experiências de vida e identidades entre travestis e transexuais e pesquisa de natureza teórica. Venho trabalhando também no campo da sociologia da cultura e estudos culturais, com trabalhos sobre gênero e cinema, estudos culturais e estudos de gênero, narrativas literárias femininas e estudos pós-coloniais. Oriento e leciono também na área de teoria social e teoria sociológica contemporânea, com um interesse particular no lugar da teoria feminista dentre estes campos. Sou bolsista CNPq nível 2. Além de co-fundadora e atual integrante do Núcleo de Estudos de UFPR, pertenço também ao Instituto de Estudos de Gênero (IEG, CFH/UFSC) e ao grupo de pesquisa Corpo, Identidades e Subjetivações (UFSCar).

Downloads

Publicado

2016-03-31

Como Citar

ADELMAN, M. Para além dos discursos: o poder da afetividade. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 23, p. 389–397, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644670. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Resenhas