Apresentação

Autores

  • Editorial Comitê Universidade Estadual de Campinas

Resumo

“Repensando a infância”, dossiê que abre este número, propõe uma leitura sobre as diferenciações que marcam a produção dessa categoria no Brasil contemporâneo, incluindo uma dimensão transnacional. Cláudia Fonseca traz à cena a especificidade das representações culturais dos gatekeepers da adoção, em particular do legislador brasileiro, e dos pais adotivos europeus e norte-americanos que influenciam, direta ou indiretamente, o destino das crianças de bairros populares de Porto Alegre. Em outro contexto, Mônica Tarducci faz uma reflexão sobre as adoções de crianças que vivem na província de Missiones (Argentina) por estrangeiros, de um lado, problematizando o tom de denúncia de “tráfico”, às vezes sensacionalista, veiculado pela mídia, de outro, as pautas de organismos internacionais na luta contra o tráfico de crianças e de mulheres. A temática é também contemplada por Joice Mello Vieira, que analisa como a adoção é retratada em alguns livros infantis, problematizando algumas histórias que revestem a adoção de uma atmosfera idealizada de afetividade, aceitação e ausência de conflitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-04-04

Como Citar

COMITÊ, E. Apresentação. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 26, p. 7–9, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644720. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Apresentação